"Ecce Homo" inédito de Murillo em leilão

Para celebrar o 400.º aniversário do nascimento do pintor sevilhano Bartolomé Esteban Murillo (1617-1682), o portal Catawiki terá em leilão, entre os dias 16 e 25 de março, uma das obras do seu legado artístico, ‘Ecce Homo’. Este trabalho inédito de obra sobre tela poderá alcançar um valor de leilão entre 200 e 300 mil euros.

cardapio.pt @ 14-3-2018 12:33:07

Ecce Homo - Murillo

Ecce Homo - Murillo

A autoria deste trabalho foi atribuída pelo professor Enrique Valdivieso, autor do catálogo fundamentado de Murillo. Trata-se de um óleo sobre tela de 98cm x 73cm, datado entre 1665 e 1670. A obra mostra a Jesus Cristo com uma túnica vermelha e a coroa de espinhos, com as mãos amarradas e a segurar uma vara de cana, a olhar de lado para baixo. Desta forma, Murillo consegue captar um momento de profunda introspeção e emoção contidas no rosto de Jesus Cristo, para transmitir o momento em que Ele aceita o seu destino.

Ana María Trigo, especialista em Arte da Catawiki, explica que "este Ecce Homo é um trabalho inédito que está pela primeira vez disponível no mercado, após ter sido atribuído a Murillo. É um exemplo magnífico da técnica e do estilo do mestre de Sevilha. Nesta pintura pode ser apreciada a capacidade de Murillo em captar com a sua pincelada os músculos delicados do torso que se ligam com os contrastes de sombra e luz".

Muito provavelmente, Murillo foi inspirado pela obra ‘Ecce Homo’ de Titian, que atualmente se encontra no Museu do Prado e que o pintor sevilhano conheceu para fazer a sua própria interpretação. Para tal, utilizou os elementos iconográficos de ‘Ecce Homo’, como a túnica ou a coroa dos espinhos e, paralelamente, tem a capacidade de humanizar a pintura, tornando-se num objeto de profunda devoção e que se mantém até aos dias de hoje.


A obra de Murillo pertenceu ao Ducado de Sevilha até 1940. Durante a Guerra Civil Espanhola, a pintura foi confiscada e mantida no Museu do Prado. Quando a guerra terminou, em 1940, o trabalho foi devolvido pela Comissão Geral ao Serviço de Defesa do Património Artístico Nacional ao seu dono, o Duque consorte de Sevilha, Francisco de Paula de Borbón e La Torre, primo do rei em exílio Afonso XIII. Atualmente, a pintura pertence a uma coleção privada em Madrid.

O trabalho conta com relatórios técnicos e certificados que garantem sua autenticidade. Entre os relatórios encontra-se o estudo feito a partir de microplasmas de pigmentos e a tela que datam o trabalho no século XVII. Também uma análise do trabalho através de radiografias e fotografias de luz infravermelha e ultravioleta mostram o processo de criação e as restaurações feitas. Encontram-se também disponíveis os relatórios do trabalho do Arquivo do Instituto de Património Cultural de Espanha (IPCE) e o certificado de experiência realizado pelo Professor Enrique Valdivieso.


"O ano 2018 marca a data em que celebramos o 400º aniversário do seu nascimento, este é o ano de Murillo. Trata-se de uma ocasião única para colecionadores, porque nem todos os dias se tem a oportunidade de estar na frente de uma obra de Murillo e licitar por um trabalho desta dimensão. Para nós, é uma honra poder disponibilizar este ‘Ecce Homo’ do mestre sevilhano no nosso portal de leilões e possibilitar a participação de qualquer pessoa de qualquer parte do mundo, através de apenas alguns cliques. Eliminámos todas as barreiras físicas e geográficas e aproximamos os grandes artistas clássicos do mundo moderno com esta plataforma online", acrescenta Ana María Trigo.

O leilão tem início na sesta sexta-feira, dia 16 de março, às 12h00, e termina no dia 25 de março, às 20h00. Clique aqui para saber mais detalhes do trabalho de Murillo e aceder ao leilão em tempo real.

cardapio.pt @ 14-3-2018 12:33:07