11/2/2017 a 14/2/2017 Dia dos Namorados no Fluviário de Mora

De 11 a 14 de Fevereiro, o Fluviário de Mora tem presente diversas actividades temáticas que assinalam o “Dia de Darwin” e o “Dia dos Namorados”, na Sala de Aula e nas galerias expositivas.

cardapio.pt @ 24-1-2017 17:55:42

A actividade “Barbatana Comigo” este ano traz algumas surpresas. Ele ou ela devem trazer sua cara-metade e descobrirem que casal curioso e enamorado formam. Para tal, basta responderem a algumas questões muito simples, que se encontram romanticamente distribuídas ao longo das exposições, e assinalar as suas respostas no folheto a solicitar no início da visita, à entrada do Fluviário de Mora. No final da visita, peça os resultados na recepção do Fluviário de Mora e descubra qual a dinâmica amorosa dos habitantes do Fluviário de Mora que mais se identifica com a vossa.

Não se entristeça se estiver só, pois aqui não lhe faltará boa companhia, entre lontras, rãs, cágados, pimpões, bordalos, e participe na actividade para descobrir qual deles poderia ser o seu melhor amigo. Claro que pode trazer os seus amigos e família para passarem momentos divertidos visitando o Fluviário de Mora, participar nestas actividades temáticas, almoçar no restaurante do Fluviário de Mora umas deliciosas migas de espargos, e, no final da tarde, passear no Parque Ecológico do Gameiro – a área envolvente do Fluviário de Mora.

E por falar em “Dia dos Namorados”, o Fluviário de Mora não esquece os cientistas bem-amados, celebrando um dos mais famosos de todos os tempos – Charles Darwin - com a actividade “EVO/DEVO”. Mas antes de mais, quem foi Charles Darwin e porque é ainda hoje em dia tão importante a sua obra?

Charles Darwin (12 Fevereiro 1809 – 19 Abril 1882) foi um naturalista britânico que provocou um severo impacto científico, de grande agitação filosófica, social, cultural, académica e religiosa, em plena época vitoriana, quando publicou, em 1859, a sua famosa obra A Origem das Espécies / On the Origin of Species by means of Natural Selection. Nessa obra, expôs as suas ideias em como todas as formas de vida tinham um ancestral em comum, e que viriam a dar origem à teoria da evolução através da selecção natural, apresentando numerosos exemplos. Com o tempo, viria a ganhar apoiantes e defensores tão famosos como T. H. Huxley, e ver a sua tese aceite como um facto. Charles Darwin registou então que morfologias semelhantes de diversos embriões implicavam haver um ancestral comum, mas só a partir de 1970 com o advento das técnicas de genética molecular foi possível desenvolver um novo ramo da ciência, a biologia evolutiva do desenvolvimento, informalmente conhecida por evo-devo.

Na visita ao Fluviário de Mora, fica-se a saber mais sobre Charles Darwin, na Sala de Aula, a sua vida e obra, a teoria da evolução através da selecção natural, e sobre biologia evolutiva do desenvolvimento com a actividade “EVO/DEVO”, pois a ciência não pára e é tempo de apresentar a mais nova descendente da evo-devo, a Eco-evo-devo.


INFORMAÇÕES

Datas: 11 a 14 de fevereiro de 2017

Local: Fluviário de Mora

cardapio.pt @ 24-1-2017 17:55:42