14/5/2022 a 15/5/2022 Open House Lisboa 2022 põe à vista a Rebeldia do Invisível

Em 2022, o Open House Lisboa regressa mais cedo do que o habitual. No fim-de-semana de 14 e 15 de Maio, o evento que anualmente promove o livre acesso à arquitectura da cidade, volta a abrir portas de espaços públicos e privados, contemporâneos ou históricos, através de visitas guiadas, percursos urbanos desvendados por especialistas e um passeio sonoro para se fazer em qualquer altura.

cardapio.pt @ 4-5-2022 15:43:48

Na sua 11.ª edição, o Open House Lisboa apresenta 69 espaços em Lisboa e Almada, 40 dos quais em estreia absoluta. Comissariado pelos Aurora Arquitectos, tem como tema A Rebeldia do Invisível.

A proposta do atelier fundado por Sofia Couto e Sérgio Antunes passa por pensar a dualidade entre a intervenção interior e exterior. Numa cidade em permanente transformação, cada novo projecto contribui para um património colectivo. Os exteriores, mais limitados pelas normas urbanísticas que procuram preservar essa identidade colectiva, contrastam com espaços surpreendentes nos interiores, cuja transformação invisível no domínio do privado mostra novas formas de habitar.

Nesta 11.ª edição coube ao artista Daniel Blaufuks presentear-nos com o Passeio Sonoro de tom intimista Do Cais do Sodré ao Rossio, que nos acompanha por uma Lisboa feita arquivo de recordações cristalizadas com nitidez fotográfica. Este passeio - tal como os passeios sonoros das edições anteriores - estão disponíveis no SoundCloud e no Spotify do Open House Lisboa.

Destaque para as Visitas Acessíveis e actividades Júnior que este ano oferecem um conjunto de visitas sensoriais para pessoas cegas e com baixa visão, com deficiência cognitiva, crianças dos 6 aos 12 anos e famílias. O programa inclui uma visita em Língua Gestual Portuguesa à sede da Trienal de Arquitectura de Lisboa, o Palácio Sinel de Cordes.

O Open House Lisboa propõe ainda cinco Percursos Urbanos acompanhados em Lisboa por Flávio Lopes, Joana Stichini Vilela, Lucinda Correia e Vítor Belanciano e em Almada por Paula Melâneo.

As colecções são roteiros temáticos com a sugestão de espaços com visitas livres ou para explorar bairros, de modo a simplificar a experiência neste evento e o programa Plus, que complementa e valoriza as visitas com performances, concertos, ensaios e exposições.

O Open House Lisboa é co-produzido pela Trienal de Lisboa e a EGEAC e conta uma vez mais com as parcerias estratégicas da Câmara Municipal de Lisboa e da Câmara Municipal de Almada. Consulte o programa completo em: www.openhouselisboa.com.


Percursos Urbanos

Desafios da arquitectura contemporânea na cidade antiga
por Flávio Lopes

Neste percurso por Lisboa, procuramos responder a estas e outras questões:Que valores reconhecemos no património urbano de Lisboa? Por que modificamos os edifícios antigos? Que instrumentos são usados pela arquitectura para intervir no património urbano? Como nascem as soluções mais sensatas? O que fazer para que Lisboa não se transforme nem em cidade-museu, nem em cidade moderna?

Ponto de partida: Atelier Cecílio de Sousa
Ponto de chegada: Hotel Verride - Palácio de Santa Catarina
Sábado, 14 de Maio
Hora: 10H30
Duração: 60-90 minutos

Imaginar o centro
por Vítor Belanciano

Com este percurso vamos reflectir sobre espaço público ou bem comum, ao mesmo tempo que olhamos para o rio Tejo como potencial elo de transformação da chamada Lisboa metropolitana. Lisboa vive separada do Barreiro, Seixal, Almada, Montijo ou Alcochete e vice-versa. Vemo-nos ao longe, não nos conseguimos imaginar ao perto. E no entanto seria possível olhar para a Área Metropolitana de Lisboa como uma unidade de congregação urbana com o rio como o seu centro: ser o centro de Lisboa o próprio rio.

Ponto de partida
: Verride Palácio de Santa Catarina
Ponto de chegada: Campo de Santa Clara (Feira da Ladra)
Sábado, 14 de Maio
Hora: 11H30
Duração: 90 minutos


Uma (quase) amostra do mundo
por Lucinda Correia

A Colina de Santana, península entre o Vale de Arroios (Av. Almirante Reis) e o Vale Verde (Av. da Liberdade), revela-se verdadeiramente singular quando consideramos a divisão da propriedade e a tipologia dos edifícios — conventos, palácios, hospitais, escolas. Entre grandes espaços murados consolidou-se um bairro histórico e o que resta da sua origem agrária sugere-nos usos alternativos. Faltará descobrir alguma coisa sobre este fragmento da cidade?

Ponto de partida: The One Palácio da Anunciada
Ponto de chegada: Hospital de São José / antigo Convento e Colégio de Santo Antão-o-Novo
Sábado, 14 de MaioHora: 16H00
Duração: 60 minutos


Elogio da deriva - guia para se perder em Lisboa
por Joana Stichini Vilela

Quando foi a última vez que se perdeu em Lisboa? Quando foi a última vez que seguiu um caminho aleatório para o trabalho, ou no regresso a casa se pôs intencionalmente nas mãos da sorte ou do azar? Seguir um guia de viagens com 100 anos, deixar o nosso cão passear-nos, pousar uma moeda sobre um mapa e percorrer esse trajecto circular são apenas algumas formas de fintarmos as nossas limitações e nos aventurarmos por uma cidade desconhecida, mas que nesse instante passará a fazer parte de nós.

Ponto de partida: Palácio Alverca - Casa do Alentejo
Domingo, 15 de Maio
Hora: 11H30
Duração: 60-90 minutos

A cidade consolidada e o seu planeamento
por Paula Melâneo

O concelho de Almada foi em várias épocas planeada pelos melhores urbanistas em território nacional como Étienne de Groër ou Faria da Costa. Este percurso urbano guia-nos numa breve história sobre a cidade, desde a sua génese rural, à transformação das actividades económicas e crescimento dos aglomerados e à necessidade de planeamento urbano e de criação de infra-estruturas. Passamos pelo Centro Cívico, o Incrível Almadense, o Mercado Municipal e a sede da União Eléctrica Portuguesa, percorrendo momentos-chave da história da cidade, as suas características sociais e urbanas e as novas linhas da sua modernização.

Ponto de partida: 
Seminário de São Paulo de Almada / Largo Gabriel Pedro
Ponto de chegada: Edifício Sede da UEP
Domingo, 15 de Maio
Hora: 15H00
Duração: 60-90 minutos


Visitas acessíveis

O Open House Lisboa quer chegar a toda a gente. Para isso foi concebido um programa de visitas sensoriais enriquecidas com materiais tácteis, para pessoas cegas e de baixa visão ou com deficiência cognitiva, em conjunto com o público júnior e suas famílias. Estas visitas são concebidas e mediadas pelo Serviço Educativo da Trienal com apoio da Locus Acesso e da equipa de voluntariado.

Para as Visitas Acessíveis que carecem de marcação, envie email até dia 12 de Maio para: actividades@trienaldelisboa.com


Arquivo Histórico Ultramarino, Palácio da Ega, Belém, Lisboa
Sábado 14 de Maio — 14H00
Duração: 90 minutos

Convento dos Capuchos, Costa da Caparica, Almada
Domingo 15 de Maio — 10H30
Duração: 90 minutos
Para as pessoas surdas que nos quiserem visitar temos duas visitas, uma na casa da Trienal e outra na do Fernando Pessoa.

Visita para pessoas surdas em Língua Gestual Portuguesa

Palácio Sinel de Cordes, Campo de Santa Clara, LisboaSábado 14 de Maio — 11H00Duração: 60 minutosPor: Carlos Martins
Com marcação

Visita por especialista com interpretação em Língua Gestual Portuguesa

Casa Fernando Pessoa, Campo de Ourique, Lisboa
Domingo 14 de Maio — 12H00
Duração: 60 minutos
Especialista: Maria Vlachou (Acesso Cultura)
Sem marcação

Programa Júnior

As propostas incluem várias visitas criativas com desafios descontraídos para crianças dos 6 aos 12 anos. Salvo outra indicação, as actividades são concebidas pelo Serviço Educativo e mediadas com o apoio da equipa de voluntariado, e feitas em conjunto com as visitas acessíveis para pessoas cegas ou com baixa visão, ou com deficiência cognitiva.

Para as actividades que carecem de marcação, envie email até dia 12 de Maio para: actividades@trienaldelisboa.com

Ega uma vez...
...um discreto palácio, de frente para o rio, que levou o mar para dentro do lar. Esse mar o quis arquivar, mas algum se escapou e pelas suas lindas paredes se espalhou.

Local: Arquivo Histórico Ultramarino, Palácio da Ega, Belém, Lisboa
Sábado, 14 de Maio — 14H00
Lotação: 10 crianças acompanhadas por adulto
Duração: 90 minutosCom marcação

Capuchinhos das conchas
Há que respirar em frente ao mar, mas também dele se abrigar. Cobertos de conchas e capuchos, neste convento vamos desvendar formas de ali ficar e formas de, a partir daí, viajar.

Local: Convento dos Capuchos, Costa da Caparica, Almada
Domingo, 15 de Maio — 10H30
Lotação: 10 crianças acompanhadas por adulto
Duração: 90 minutos
Com marcação


As artes de (car)Pintar
Por dentro se renovou e a cara por fora lavou. Em tempos carpintaria foi, mas uma galeria de artes a ocupou. E afinal, como se transformou?

Local: Carpintarias de São Lázaro, Lisboa
Domingo, 15 de Maio — 15H00
Lotação: 10 crianças acompanhadas por adulto
Duração: 90 minutos
Com marcação

Uma viagem pela biblioteca
Um percurso surpreendente que conta a história de um palacete transformado em biblioteca.

Local: Biblioteca de Alcântara, Lisboa
Sábado, 14 de Maio — 11H00
Duração: 60 minutos
Concepção e mediação: equipa da Biblioteca de Alcântara
Sem marcação

cardapio.pt @ 4-5-2022 15:43:48


Clique aqui para ver mais sobre: Arquitectura e Design