4/10/2019 a 5/10/2019 "Locker Room Talk" em estreia no Mosteiro de São Bento da Vitória - Porto

Durante a controversa campanha para as eleições presidenciais, vários comentários de Donald Trump considerados ofensivos, misóginos e sexistas foram tornados públicos. Após o infame “Grab her by the pussy”, em outubro de 2016, Gary McNair reuniu-se com vários homens e pediu-lhes para que estes falassem desassombradamente sobre mulheres para perceber se “somos melhor que isto”. O resultado é Locker Room Talk, peça que agora se estreia a 4 de outubro no Mosteiro de São Bento da Vitória.

cardapio.pt @ 30-9-2019 17:12:10

"Locker Room Talk" © Isaque Pinheiro

"Locker Room Talk" © Isaque Pinheiro

A partir do texto de Gary McNair, esta nova criação da mala voadora, com encenação de Jorge Andrade, põe em evidência discursos de homens anónimos sobre o sexo feminino.

Em Locker Room Talk, o dramaturgo escocês reuniu centenas de horas de conversas com homens de vários quadrantes da sociedade – de médicos a taxistas, de culturistas do corpo a trabalhadores fabris –, garantindo total anonimato. Em 45 minutos de espetáculo, “as palavras são implacáveis […] reforçando-se e apoiando-se umas às outras. Estão sempre lá e nunca são desafiadas. Mas está tudo bem, não é? É apenas conversa de balneário”, questiona o The Guardian. É uma peça “difícil de ouvir” e que revela os medos tóxicos do sexo masculino, afirma ainda a publicação inglesa.

No espetáculo, o elenco é composto apenas por atrizes – Crista Alfaiate, Isabel Zuaà, Tânia Alves e Mariana Magalhães. O dramaturgo, ao deslocar a peça para um “lugar de fala” feminino, faz coincidir a enunciação das palavras com o seu objeto, criando um irónico mecanismo de questionamento dos medos e equívocos que enformam uma tóxica “identidade masculina” e que põe em evidência o que significa ser homens nos dias de hoje. “[Locker Room Talk] é chocante pelo seu conteúdo machista ou misógino, e é chocante pelo modo como nos confrontamos com o facto de esses conteúdos serem mais expectáveis do que gostaríamos”, sublinha a mala voadora no programa da peça.

Locker Room Talk está integrado na quinta edição de Uma Família Inglesa, uma iniciativa da mala voadora que, este ano, se centra na participação de mulheres e em narrativas de mulheres, criando uma perspetiva não simplista do movimento #metoo. Além do dia de estreia, o espetáculo – uma coprodução com o Teatro Nacional São João – também pode ser visto a 5 de outubro: na sexta-feira, às 21h00; e no sábado, às 19h00. A peça é para maiores de 18 anos e conta com desenho de luz de Rui Monteiro e figurinos e cenografia de José Capela. O preço dos bilhetes é de 10 euros.

Locker Room Talk também assinala a estreia da mala voadora na programação dos espaços do Teatro Nacional São João, após, em 2016, ter estado presente na iniciativa Leituras no Mosteiro – promovida pela instituição – com a peça Overdrama de Chris Thorpe. A plataforma artística foi fundada em 2003 por Jorge Andrade (ator, encenador e dramaturgo) e José Capela (arquiteto e cenógrafo), “vivendo” no Porto desde 2013. Ao todo, a companhia produziu cerca de 45 espetáculos, apresentados não apenas em múltiplos sítios em Portugal, mas também na Alemanha, Bélgica, Bósnia Herzegovina, Brasil, Cabo Verde, Escócia, Eslovénia, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Grécia, Inglaterra, Itália, Líbano, Luxemburgo, Polónia e República Checa.


Informações

Datas: 4 e 5 de outubro de 2019

Local: Mosteiro de São Bento da Vitória, Porto

Horário: Sexta-feira, às 21h00; Sábado, às 19h00. 

Bilhetes: 10 euros

cardapio.pt @ 30-9-2019 17:12:10