Abertas candidaturas para 3ª edição da Bolsa Amélia Rey Colaço

O Teatro Nacional D. Maria II, o Centro Cultural Vila Flor, O Espaço do Tempo e o Teatro Viriato voltam a associar-se para apoiar a produção de espetáculos de jovens artistas e companhias emergentes, através da 3.ª edição da Bolsa Amélia Rey Colaço, cujo período de candidaturas se estende até dia 27 de março de 2020.

cardapio.pt @ 2-3-2020 17:39:21

Criada em 2018, em homenagem à atriz e encenadora Amélia Rey Colaço, pelo seu importante papel na História do Teatro Português, esta Bolsa tem como objetivo promover a renovação da criação teatral portuguesa, através do apoio à produção de novos espetáculos.

Com um montante pecuniário de 22.000€, a Bolsa Amélia Rey Colaço destina-se a apoiar a produção do projeto vencedor que, na edição de 2020, terá ainda acesso a 4 residências artísticas e espaço de criação e apresentação. A estreia do projeto vencedor terá lugar em junho de 2021, no Centro Cultural Vila Flor, seguindo-se depois uma digressão pelos restantes espaços que integram a Bolsa Amélia Rey Colaço – O Espaço do Tempo, Teatro Nacional D. Maria II e Teatro Viriato.

O período de candidaturas para a 3ª edição da Bolsa Amélia Rey Colaço decorre de 2 a 27 de março de 2020 e podem candidatar-se criadores nacionais e estrangeiros residentes em Portugal que, em nome individual ou coletivo, tenham assinado um máximo de cinco encenações ou criações. O anúncio do projeto vencedor será feito a 15 de maio de 2020 n’O Espaço do Tempo, em Montemor-o-Novo, na noite de estreia do espetáculo Aurora Negra, vencedor da edição anterior da Bolsa.

Em dois anos consecutivos, a Bolsa Amélia Rey Colaço apoiou já a criação de dois espetáculos de jovens artistas: Parlamento Elefante, de Eduardo Molina, João Pedro Leal e Marco Mendonça (vencedor da edição de 2018) e Aurora Negra, de Cleo Tavares, Isabél Zuaa e Nádia Yracema (vencedor da edição 2019).

Mais informações e candidaturas aqui.

cardapio.pt @ 2-3-2020 17:39:21


Clique aqui para ver mais sobre: Teatro