29/6/2024 a 29/6/2024 “O Rodopio” de vozes, músicas e movimentos em Guimarães

Celebrar o espírito artístico e colaborativo a 29 de Junho

No dia 29 junho (sábado), às 21h30, “O Rodopio” vai fazer-se sentir com potência no palco do Grande Auditório Francisca Abreu, no Centro Cultural Vila Flor (CCVF), em Guimarães. Num gesto de criação comunitária, este espetáculo coproduzido pel'A Oficina une num só palco e num mesmo momento as instituições Outra Voz, Academia de Bailado de Guimarães, Banda da Sociedade Musical de Pevidém, e Brinco de Voz, pretendendo fundar um espaço de partilha de vozes e movimentos, mas também de colaboração efetiva entre instituições do território de Guimarães, com trabalho e experiência que o extravasa.

cardapio.pt @ 28-5-2024 17:45:54

À semelhança do que a Academia de Bailado de Guimarães e a Outra Voz têm feito ao longo da última década com o repertório de cantigas tradicionais recolhidas de forma colaborativa, “O Rodopio” desconstrói e reinventa esse repertório oral, musical e de movimento, justapondo-se a prática do canto. 

Depois de um primeiro momento apresentado em julho de 2023, reforça-se agora o processo de dissecação e desconstrução com um espetáculo desenhado para o coletivo Outra Voz, aos quais se juntam alunos da Academia de Bailado de Guimarães e músicos da Banda da Sociedade Musical de Pevidém, bem como as crianças do projeto Brinco de Voz, que pretende aproximar as crianças ao mundo vocal, desde a exploração livre da sua voz, à sua utilização na música tradicional e passando pelo uso da mesma para dar asas à sua criatividade. 

Uma coprodução Centro Cultural Vila Flor / A Oficina, "O Rodopio" é uma criação original da Outra Voz e da Academia de Bailado de Guimarães com a participação da Sociedade Musical de Pevidém e do Brinco de Voz, com pretensão de fundar um espaço de partilha e de colaboração efetiva entre instituições do território, extravasando-o nas suas práticas. Os criadores deste projeto coletivo partilham que este é “Um puro exercício de experimentação”, afirmando: “estamos onde começámos. Parece que já por aqui passamos. A voz que trazemos, carregada de muitas vozes, que se agitam dentro de nós.” Às quais se juntam “esses corpos que bailam, desenham ansiedades, nervos e jeitos que ondulam por baixo da nossa pele. Sem que nunca nos tenhamos visto bailar”. 

Isto, num exercício de “Escrever e apagar e reescrever. Soar, calar e ressoar. Encher, descarregar e reencher.” Gerando e provocando a sensação de que “a terra dança sobre si própria” embalada pela noite que se faz dia e se torna novamente noite, estação após estação, e assim sucessivamente, num cantar coletivo que nos faz rodopiados, até chegarmos ao outro através da readoção de uma prática em construção coletiva. Assim se parte do legado do movimento e dança tradicionais e se ensaia a criação de novas danças cantadas (ou cantigas dançadas), num laboratório que pretende sobretudo mostrar a possibilidade de retoma dessa prática de criação comunitária.  

Para a implementação deste projeto, o músico e compositor Rui Souza (a cargo da direção musical de “O Rodopio”; encontrando-se a desenvolver atualmente um trabalho de pesquisa de novas formas de composição para voz em movimento, caminho que o leva até às artes performativas) e a bailarina e coreógrafa Maria R. Soares (responsável pela direção coreográfica de “O Rodopio”; e envolvida numa investigação que se centra na produção de realidades ficcionais ativadas pelo conflito, pela dissonância, pela intimidade e pelo afeto), trabalham em colaboração com Carlos A. Correia (responsável pela direção artística de “O Rodopio”; sendo criador em torno do universo da exploração da voz humana e, desde 2013, coordenador artístico de Outra Voz - Associação Cultural, estando na génese, a par de Suzana Ralha e Amélia Muge, deste projeto de comunidade criado no contexto de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, sendo o único projecto artístico que permaneceu para além da realização do evento) e, em conjunto, criam um corpo artístico restrito e proveniente dos cocriadores.  

cardapio.pt @ 28-5-2024 17:45:54


Clique aqui para ver mais sobre: Teatro