9/1/2021 a 27/2/2021 Exposição retrospetiva de Volker Schnüttgen na Reitoria da Universidade do Porto com curadoria da zet gallery

A exposição retrospectiva "Da Pedra: experiências técnico-poéticas de um escultor", do artista Volker Schnüttgen, marca o arranca da curadoria artística da zet gallery para o ano de 2021. Com inauguração no dia 9 de janeiro, às 10 horas, na Sala Comum da Reitoria da Universidade do Porto, a exposição é uma homenagem ao artista alemão, que celebra 60 anos de idade e 35 de carreira, a maioria dos quais passados em  Portugal, à qual a zet gallery e o dstgroup se associam.  

cardapio.pt @ 5-1-2021 18:00:26

"Da Pedra" - Volker Schnüttgen

"Da Pedra" - Volker Schnüttgen

Com curadoria 360º de Helena Mendes Pereira e de Bárbara Forte, da zet gallery, a exposição apresenta ainda conteúdos retrospetivos onde se incluem um livro e um documentário sobre Volker. Estará patente até 27 de fevereiro, podendo ser visitada de segunda a sexta,  entre as 10h00 e as 12h30 e das 14h30 às 17h30, e aos sábados das 10h00 às 13h00.

Padrões, Mo-nu-mentos, Tropeços ou Habitat são as séries de trabalhos que estruturam a expografia que apresenta “uma inédita seleção de pequenas esculturas e projetos que refletem essa mesma presença da sua escultura no território comum da cidadania: o espaço público”, adianta Helena Mendes Pereira, diretora e curadora da galeria. Além de escultura,  a exposição convida a visitar uma seleção de fotografias e desenhos que recuam aos primeiros anos de trabalho do artista e perseguem a continuidade do binómio experimentação-poesia.

"Da Pedra: experiências técnico-poéticas de um escultor" tem a pretensão de “dar ao autor lugar de destaque na contemporaneidade artística como exemplo de combinação das ferramentas tradicionais da escultura com o sentido da vanguarda e dos limites que a obra de arte ultrapassa 35 de carreira, dos quais 30 passados em  Portugal”, sublinha a curadora, propondo “um olhar, no tempo e no espaço, sobre um artista dos nosso afetos, dos nossos dias.”


"Da Pedra" - Volker Schnüttgen

"Da Pedra" - Volker Schnüttgen

Volker Schnüttgen nasceu na Alemanha há 60 anos, mas por amor que trocou  pátria mãe por Portugal há, precisamente, 30 anos. Terá sido por amor à pedra e pela perspetiva de uma espécie de renovação criativa que viu acontecer no encontro com as pedreiras, nomeadamente, as pedreiras de granito do Norte de Portugal. Através das pedreiras, o artista conheceu o país, começando nas pedreiras de Lioz, em Sintra, do mármore de Vila Viçosa e Estremoz, Viana do Alentejo e Trigaches (Beja), do granito de Monforte (Alto Alentejo) e durante quase 10 anos na pedreira do Sienito na serra de Monchique, onde trabalhou com muita regularidade. Seguiu-se a Beira Alta e finalmente o Minho.

Certo é que a pedra, recurso endógeno e simbolicamente embrionária de começos, acompanha 35 anos do percurso de Volker Schnüttgen, escultor nascido em Attendorn, na Alemanha e que, em 1982, iniciou os seus estudos de escultura e gravura na Universidade de Artes de Bremen. O Mestrado em Multimédia foi já concluído na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, em 2008, instituição onde viria a ser docente largos anos.


"Da Pedra" - Volker Schnüttgen

"Da Pedra" - Volker Schnüttgen

É também por isso, que a Sala Comum da Reitoria da Universidade do Porto se apresenta como o espaço de celebração da obra de um artista que, num caminho que deambula entre a madeira, os metais e, sempre, a pedra, consegue manter vivo o princípio de exploração e de experimentação de diferentes materiais e tecnologias, nunca perdendo o espaço-tempo da poesia que confere aos objetos mágicos que brotam das suas mãos, resultados de uma nostalgia de pensamento que o leva a situar-se sempre na paisagem de neblina fria das suas origens.

A obra de Volker Schnüttgen marca a cena artística nacional e internacional, muito para lá da bilateralidade que estabelece entre Portugal e Alemanha. Espanha, Suécia, Holanda, Moçambique, EUA ou o Irão são mais alguns dos territórios onde inscreveu as suas narrativas, tanto em obras de arte em espaço público como em coleções particulares e institucionais.

José Teixeira, presidente do conselho de administração do dstgroup, é um dos seus colecionadores mais representativos e é por isso, com naturalidade que o grupo que também nasceu da “pedra” se associa a esta celebração artística em homenagem a Volker Schnüttgen.

Informações

Datas: 9 de janeiro a 27 de fevereiro de 2021

Local: Sala Comum da Reitoria da Universidade do Porto

cardapio.pt @ 5-1-2021 18:00:26


Clique aqui para ver mais sobre: Exposições