Escultor José Rodrigues partilha experiências e obras em comunidade

O Convento de San Payo, em Vila Nova de Cerveira, tem patente ao público quatro exposições permanentes, em espaços interiores e exteriores daquele monumento, representativas da identidade e viagens do escultor José Rodrigues.

cardapio.pt @ 1-4-2014 14:20:40

“Modelação” consiste em trabalhos em terra cota, material que permite a expressão mais direta, onde o criador encontra uma forma de comunicar e a sua mão deixa a sua marca. Todos estes trabalhos funcionaram como páginas íntimas de um Diário onde o escultor manifesta vários sentimentos: a dor, a raiva, a sensualidade e o sentido trágico da vida.

As peças apresentadas na Sala do Oriente resultam das viagens – reais e imaginárias – do escultor José Rodrigues. São objetos recolhidos ao sabor dos afetos sem preocupações de rigor histórico ou geográfico, de estilo ou de autenticidade. O que motivou o coleccionador/artista nesta escolha foi unicamente o seu gosto pessoal. O escultor José Rodrigues explica que “a arte oriental não se carateriza propriamente, é um perfume, é uma coisa muito diluída”.

Na vertente da arte ecuménica: “José Rodrigues e o colecionismo”. A capela, outrora ocupada por terra, depois lugar de inspiração para o mestre, e agora atualmente abraça a exposição Ecuménica, testemunhos de um património religioso. Entre as obras expostas encontram-se peças do séc. XV ao séc. XVIII, reunindo trinta e cinco peças de arte religiosa de Portugal, Angola, Rússia, Índia e Egito. Apresentam-se raros exemplares, do séc. XVII, onde se destaca a essência estética e criativa da Arte Portuguesa que surge de uma miscigenação cultural, derivada de uma presença colonizadora e missionária.


Num aproveitamento da bela paisagem envolvente, “Os jardins de José Rodrigues e os jardins do mundo”. Poucos ousaram, como o fez este escultor, misturar abertamente espaço natural e espaço artístico, unir claramente os fenómenos da natureza e da estética. O escultor utilizou, é certo, areia, terra, fios e cordas, mas procurou os espelhos, o bronze e toda a erudição da história da escultura.

O Convento de San Payo encontra-se aberto de quinta-feira a domingo, das 14h00 às 18h00 nos meses de Janeiro a Maio e de Outubro a Dezembro. Durante o Verão (Junho, Julho Agosto e Setembro), o horário é alargado, entre as 10h00 e as 13h00 e as 14h00 e as 18h00 de terça-feira a domingo.

cardapio.pt @ 1-4-2014 14:20:40

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: Exposições