INES#talents 2021: Candidaturas abertas com vista a atuações em 20 festivais de música europeus

Já se encontram abertas as candidaturas para o INES#talents 2021. Um repto e oportunidade para os talentos musicais atuarem em (até) 20 festivais showcase europeus em 19 países.

cardapio.pt @ 25-6-2020 15:28:41

Este ano, mais de 70 talentos serão selecionados e manterão o status de INES#talent por 2 anos para aumentar as suas oportunidades de serem descobertos por agentes e editoras internacionais. As inscrições podem ser submetidas online até ao final do mês de julho. A rede INES (Innovation Network of European Showcases), atualmente constituída por 20 festivais europeus (na qual se inclui o Westway LAB) e cofinanciada pelo programa Europa Criativa da União Europeia, lança desta forma a oportunidade para artistas integrarem o conjunto de INES#talents e assim lhes oferecer uma exposição ampliada que promoverá a sua carreira além-fronteiras. 

O INES#talent é um programa que permite que talentos promissores de todos os países participantes impulsionem as suas carreiras internacionais, apresentando-se em festivais de música em toda a Europa. Até ao final do próximo mês de julho, os músicos podem candidatar-se online através da plataforma internacional gigmit, sendo que os 20 festivais showcase europeus que integram o INES irão contemplar mais de 70 vagas para artistas do conjunto de INES#talents em 2021. Todas as bandas e artistas da Áustria, República Checa, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia do Norte, Polónia, Portugal, Roménia, Sérvia, Eslováquia, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido podem inscrever-se e os candidatos deverão estar disponíveis para (pelo menos) 8 das 20 datas propostas pelos INES#festivals no ano seguinte. 

“Pretendemos uma cena musical verdadeiramente diversa, câmbio cultural na Europa e experiências internacionais ao vivo”, refere Christoph Thun, gestor de projetos da rede INES. “Por essa razão exploramos oportunidades do networking digital – antes, durante e após a pandemia provocada pelo novo coronavírus. Nós convocamos todos os artistas para agarrarem a hipótese de se candidatarem enquanto um INES#talent.” 

A rede INES – Innovation Network of European Showcases – está comprometida com a promoção de talentos e sinergias internacionais para criadores e artistas de âmbito musical em toda a Europa. Desde 2017, o programa cofinanciado pela Europa Criativa providencia as infraestruturas para a descoberta internacional de talentos – iniciada no âmbito do surgimento da INES pela mão da plataforma tecnológica gigmit (sedeada em Berlim, Alemanha) em conjunto com oito festivais showcase europeus: Enea Spring Break (PL), Liverpool Sound City (RU), Live at Heart (SE), MENT Ljubljana (SI), Monkey Week (ES), Sonic Visions (LU), Waves Vienna (AU) e Westway LAB (PT). Entretanto, a INES expandiu-se significativamente e é agora uma rede composta por 20 festivais showcase (eventos da indústria da música que oferecem uma plataforma para a descoberta de artistas, contactos profissionais e educação, combinando apresentações de música ao vivo, programas de conferências e feiras) em 19 países europeus. 

Os novos INES#talents 2021 serão anunciados em outubro e os 20 festivais showcase dos países participantes escolherão atuações ao vivo de entre o conjunto de INES#talents para integrarem o seu alinhamento de espetáculos internacionais, reservando mais de 70 vagas para este efeito. Os ingressos para os festivais e o passe para a conferência, os custos de alimentação e hotel estarão assegurados para os INES#talents. É ainda garantida uma retribuição mínima de 250 euros, bem como o backline básico. 

Os INES#talents apresentam assim a sua música a especialistas do setor e influentes decisores de toda a Europa. Cada um dos festivais parceiros da rede INES (INES#festivals) nomeia entre dois e dez artistas promissores e prontos para exportar do seu próprio país para o grupo INES#talent. Em 2021, todos os INES#festivals apresentarão artistas internacionais a partir do conjunto de talentos comuns. Dessa forma, 349 artistas foram selecionados como INES#talents até ao momento e 187 deles já foram agendados para os INES#festivals, recebendo assim a oportunidade de fazer uma turné na Europa e alcançar públicos fora dos seus países de origem. 

Com o Westway LAB como ponte e rampa de lançamento, são vários os artistas portugueses que já integraram o conjunto de músicos selecionados INES#talents, tendo-se consequentemente apresentado em vários palcos de diversos países europeus. Encontram-se entre eles projetos nacionais como :papercutz, Mirror People, Lucas, Mathilda, Ermo, Daily Misconceptions, Mister Roland, Fogo Fogo, Ermo, O Gajo, Surma, Paraguaii, Omiri, Beatriz Nunes, Captain Boy, Holy Nothing, Meru Music, The Lemon Lovers, Yosune, This Penguin Can Fly, Whales, Scúru Fitchádu, Emmy Curl, Dear Telephone, Lince, Quest, Noiserv, Serushiô, We Bless This Mess, Moonshiners, Sensible Soccers. 

De lembrar que o Westway LAB – Festival, Conferência, Criação – é o primeiro evento internacional de música em Portugal que integra Residências Artísticas (com músicos de diferentes origens culturais e nacionalidades), Conferências Profissionais (que aqui reúnem a indústria internacional da música), Talks, Showcases e Concertos, traduzindo-se a cada ano – desde 2014, sempre no mês de abril, em Guimarães – em duas semanas de criação musical, concertos, vídeo, intervenções urbanas e pensamento reunidos para fruição de novos públicos nacionais e internacionais. E sempre com ingredientes centrais como a criatividade, cruzamentos artísticos e liberdade, esbatendo fronteiras geográficas e culturais e dando asas ao surgimento de trabalhos originais em parceria, várias vezes estabelecendo relações duradouras e inesperadas futuro adentro. 

Foi o primeiro festival português a entrar proativamente na rede ETEP - European Talent Exchange Programme, projeto fundado pelo Eurosonic, resultando na concretização do convite a Portugal como país destaque no Eurosonic em 2017 – só nesse ano foram internacionalizados 23 artistas na Holanda, com muitos a circular pela primeira vez noutros países e festivais como resultado desta missão pioneira. Mas o Westway é um LABoratório que esteve também na génese de dois novos projetos Europeus: o acima referido INES - Innovation Network of European Showcases (Europa Criativa), que todos os anos internacionaliza artistas portugueses, bem como o projeto Europe in Synch (Music Moves Europe) lançado pela AMAEI - Associação de Músicos Artistas e Editoras Independentes. Neste âmbito, as redes europeias (ETEP e INES) nas quais o festival se integra contribuem decisivamente para a importante arquitetura de relações que se propagam, ao aportar valor cultural e económico a este particular ecossistema da música.  

É possível seguir as novidades deste âmbito e do próprio Westway LAB – cuja 7ª edição tem data marcada para os dias 14, 15, 16 e 17 de outubro (com adiamento motivado pelo contexto de pandemia que atravessamos) – através das redes sociais do festival (facebook.com/westwaylab.portugal e instagram.com/westwaylab) e do Centro Cultural Vila Flor (facebook.com/ccvf.guimaraes e instagram.com/ccvfguimaraes), coração deste evento que se alarga a toda a cidade através da criação musical, concertos, vídeo, intervenções urbanas e pensamento. 

As candidaturas INES#talent encontram-se abertas até 31 de julho deste ano nesta ligação online da plataforma gigmit. Mais informação sobre a candidatura INES#talent e outras questões relacionadas com a rede INES estão disponíveis no website ines-festivals.eu, em blog.gigmit.com e nos canais sociais INES no mundo digital.

cardapio.pt @ 25-6-2020 15:28:41


Clique aqui para ver mais sobre: Música