Programadores culturais criam manifesto pela “exceção” da cultura durante o Estado de Emergência

Programadores culturais de várias zonas do país juntam-se para criar o “Manifesto pela exceção da cultura”, com propostas para que as autoridades competentes revertam algumas das medidas direcionadas a esta área, em vigor no atual Estado de Emergência. A realização de espetáculos ao sábado até às 22h30 e a deslocação de público entre concelhos com o objetivo exclusivo de assistir a programas culturais são as principais propostas de alteração mencionadas.

cardapio.pt @ 27-11-2020 20:30:21

Segundo o manifesto, “as sucessivas alterações às regras para apresentação de espetáculos no atual Estado de Emergência, não só reduziram em demasia os horários possíveis para a atividade como, ao introduzir um grau permanente de imprevisibilidade, afetaram a comunicação entre equipamentos culturais e espectadores, algo extremamente necessário para assegurar fluxos de público razoáveis”.

Entre outros pontos, os programadores referem ainda que, com as alterações sugeridas, não se pretende “reivindicar irresponsavelmente um privilégio para a cultura, mas propor que, dentro das exceções possíveis e necessárias nestes tempos difíceis, a cultura seja considerada uma delas”.

João Garcia Miguel, João Aidos, Rui Revez, Gil Silva, Álvaro Santos, Luís Portugal, Paulo Pires, José Pires, José Pina, Paulo Brandão, Carlos Mota, João Cristiano Cunha, Joaquim Ribeiro, Luís Garcia, Tiago Matias, Nuno Soares, Victor Afonso, Rui Ângelo Araújo, Margarida Terrolas e José Licínio são responsáveis pelo documento que tem como objetivo chegar às autoridades competentes.


n



cardapio.pt @ 27-11-2020 20:30:21


Clique aqui para ver mais sobre: Música