Festival Iminente inicia workshops em quatro bairros de Lisboa

De Junho a Setembro

Pela segunda vez, o projeto Bairros: workshops artísticos comunitários Iminente realiza-se em quatro bairros de Lisboa, entre Junho e Setembro. O Iminente volta, assim, a instalar-se em diversos bairros, promovendo 16 workshops de diferentes expressões artísticas, em quatro territórios. 

cardapio.pt @ 28-6-2022 17:32:53

©Outros Ângulos

©Outros Ângulos

Com uma duração aproximada de duas semanas, estas intervenções criativas aprofundadas são destinadas a crianças, jovens e gerações mais velhas, incluindo atividades ligadas às artes visuais, à música, à dança, ao cinema, à performance e à sensibilização ambiental, em quatro bairros: Alta de Lisboa, Bairro do Rego, Vale de Alcântara e Vale de Chelas.

Durante os meses de Junho, Julho, Agosto e Setembro, estas atividades gratuitas são orientadas por diversos artistas e têm como objetivo desenvolver projetos e sinergias com os moradores e associações locais, transportando o espírito Iminente para novas experiências de desenvolvimento criativo comunitário, não só levando a arte a diversos bairros da cidade, mas também levando as suas populações a tornarem-se participantes ativos da construção do Festival Iminente Lisboa, que decorrerá novamente na Matinha, de 22 a 25 de Setembro.


©Manuel Lino

©Manuel Lino

Na Alta de Lisboa, os formadores são Lukanu Mpasy (criação de vídeos de dança, destinado a adolescentes e jovens), Fidel Évora (criação de laços entre pessoas desconhecidas através da fotografia, escrita e serigrafia, destinado a participantes até aos 15 anos, que culmina numa instalação tridimensional que será apresentada no Festival Iminente), Ateliermob com o apoio da Fundação EDP (transformação de uma garagem num palco para encontro e realização de actividades diversas, destinado a jovens a partir dos 15 anos) e Batida – Pedro Coquenão (criação de um espaço musical para exploração e produção de batidas, culminando numa apresentação prevista no Festival Iminente).

No Bairro do Rego, os workshops são da responsabilidade de João Fortuna com o apoio da Nickel Portugal (criação de obras através da técnica de colagem tridimensional, para pessoas a partir dos 12 anos), MonÁxi (criação musical e videoclipe que procura criar um hino às mulheres da comunidade que profissionalmente se dedicam aos trabalhos domésticos), Mergulho Urbano com o apoio da Fundação EDP (recuperação e dinamização de um dos pátios do bairro, destinado a pessoas a partir dos 14 anos) e Nêga Filmes (criação de duas curtas-metragens, para participantes entre os 14 e os 21 anos).


©Manuel Lino

©Manuel Lino

No Vale de Alcântara, os workshops são orientados pelo estúdio de serigrafia Oficina LobaPedrita Studio (ping pong como ponto de encontro intergeracional), Landim (estúdio de música móvel para aprendizagem de criação musical, destinado a jovens entre os 18 e os 24 anos) e Movimento Claro com o apoio da Fundação EDP (concepção de skates através da utilização de garrafas de água, destinado a um público com idades a partir dos 8 anos).

No Vale de Chelas, as formações estarão a cargo de Ana Rita António (criação de uma zona de sombra para realização de atividades no bairro, destinado a crianças e adultos), Outros Ângulos/João Garrinhas (produção audiovisual, destinado a pessoas entre os 16 e os 25 anos), Lúcia Afonso (conferência de dança e cultura hip-hop) e UP Farming com o apoio da Fundação EDP (implementação de hortas horizontais e verticais e uma estação de compostagem, destinado a crianças e jovens).

Com co-organização e co-programação do Iminente, Geração Com Futuro, Passa Sabi, Associação de Moradores do PER 11, Grupo de Jovens do PER 7 e do Espaço Comunitário do Loureiro, e com o apoio na organização da Fundação Aga Khan Portugal, esta iniciativa, segundo Carla Cardoso, directora do Iminente, “cria uma aproximação fundamental das comunidades da cidade à produção artística contemporânea e o envolvimento destas associações locais nos objectivos do Iminente e o seu envolvimento na programação e construção do festival. Este projecto oferece-nos uma riqueza e diversidade que é fundamental para o impacto que o Iminente quer potenciar junto do público, da cidade e das instituições com quem trabalha”.

Muitos dos resultados destes workshops serão apresentados no Festival Iminente. É o caso da conferência do workshop de Lúcia Afonso, a instalação tridimensional que resultará da formação de Fidel Évora, entre outros.

Veja como foi o projeto “Bairros: workshops artísticos comunitários Iminente” em 2021

cardapio.pt @ 28-6-2022 17:32:53


Clique aqui para ver mais sobre: Música