23/7/2021 a 2/8/2021 XXIII Feira de Artesanato de Guimarães apresenta-se no Jardim da Alameda de São Dâmaso

Se 2021 é um ano que continua a pôr à prova a nossa força coletiva, levando-nos a percorrer um caminho difícil para que, no final, possamos resgatar em pleno a proximidade entre os indivíduos e as suas respetivas comunidades, os artesãos não param de pôr mãos à obra e este é um momento para revelarem toda a sua mestria e dedicação para com os saberes tradicionais e valências dos seus legados, muitas vezes com um espírito de arrojo, criatividade e contemporaneidade, a espelhar na XXIII Feira de Artesanato de Guimarães que inaugura a 23 de julho pelas 17h e pode ser visitada até 2 de agosto, das 15h às 21h, com acesso gratuito até ao limite da lotação do espaço. 

cardapio.pt @ 21-7-2021 18:28:52

Os eventos culturais são sobretudo atos de liberdade em forma de celebração, e a Feira de Artesanato de Guimarães é um desses espaços de encontro entre pessoas e objetos, aos quais foram sendo atribuídos sentidos vários. Ser artesã(o) é dedicar grande parte da vida à paixão do exercício da arte que se aprendeu e que, felizmente, ainda vai subsistindo. Na XXIII Feira de Artesanato de Guimarães será mostrado um grande conjunto de obras de artesãos e artesãs provenientes de Guimarães e de várias regiões do país: a expressão concreta de um legado vivo de técnicas e práticas usadas desde tempos imemoriais.

A inauguração da XXIII Feira de Artesanato de Guimarães está marcada para as 17h desta sexta-feira, 23 de julho, e poderá ser visitada e percorrida gratuitamente até 2 de agosto, das 15h às 21h, oferecendo aos seus visitantes a oportunidade de um contacto direto com técnicas ancestrais, transmitidas de geração em geração ao longo de muitos séculos, constituindo um património imaterial valioso que é salvaguardado por pessoas, de diversas geografias portuguesas, que lhe dedicam a sua vida, acompanhadas por um talento criativo constante.

A Feira de Artesanato de Guimarães é um evento cultural que tem por missão, para além da divulgação e preservação das artes e ofícios portugueses, privilegiar a interação entre artesã(o)s e visitantes – fundamental em certames desta natureza –, perpetuando o património cultural associado à herança de inestimável valor que tem atravessado gerações, fruto de perseverança, ao longo dos séculos.

Convertido em bosque urbano em 2012 - Capital Europeia da Cultura, o histórico Jardim da Alameda de São Dâmaso situa-se no Centro Histórico de Guimarães – Património Mundial da UNESCO desde 2001 – e oferece as condições ideais para a realização da Feira de Artesanato de Guimarães, que dá assim vida a este espaço que, no início de agosto, se torna também lugar para uma cidade que desde 1906 celebra as suas Festas Gualterianas nesta altura do ano.

cardapio.pt @ 21-7-2021 18:28:52


Clique aqui para ver mais sobre: Outdoor e Turismo Activo - Notícias