Novidades Livros (22 a 28 de agosto de 2019)

cardapio.pt @ 21-8-2019 13:04:00

"A Rapariga Que Viveu Duas Vezes - Millennium VI" de David Lagercrantz

Editor: Dom Quixote

Sinopse: A Rapariga Que Viveu Duas Vezes - Sexto e último volume da série Millennium iniciada por Stieg Larsson - é uma narrativa atual, que combina escândalos políticos e jogos de poder com novas tecnologias, genética, expedições dramáticas ao cume do Evereste, e "fábricas" de trolls que criam e difundem notícias falsas, responsáveis por influenciar resultados de eleições ou denegrir a imagem de proeminentes figuras públicas.


Um final épico, em que não faltam o humor e situações levadas ao extremo por Lisbeth Salander que, como sempre, na defesa dos seus princípios, não olha a meios nem recorre a métodos convencionais.

"Imortal - Anjos Caídos - Volume 6" de J. R. Ward

Editor: Quinta Essência

Sinopse: Sete pecados mortais. Sete almas em perigo. E para salvá-las apenas um homem, metade anjo, metade demónio…


Jim Heron, o salvador relutante, entregou-se de corpo e alma à sua missão de salvar a Humanidade. Mas Jim subestimou o poder da sua adversária, a astuta Devina, e está prestes a perder tudo…
…até mesmo Sissy Barton, a jovem inocente que ele libertou do Inferno. Jim está determinado a protegê-la a todo o custo, e Devina não vai descansar enquanto não se aproveitar da sua fraqueza.

Ao lançar-se numa missão suicida nas sombras do Purgatório, a única esperança de Jim reside no amor verdadeiro.

Mas conseguirá um homem sem coração e sem alma ser salvo por algo em que não acredita?

Com Imortal, chega agora ao fim a aclamada série de J.R. Ward, que coloca em confronto anjos e demónio, o Bem e o Mal, numa saga intensa, escaldante… e inesquecível! 

"O Anjo Caído" de Daniel Silva

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: O risco de um conflito de proporções apocalíticas.

Depois de ter sobrevivido por um triz à sua mais recente missão, Gabriel Allon, o herói dos serviços secretos israelitas, refugiou-se por detrás dos muros do Vaticano, onde se encontra a restaurar uma das obras-primas de Caravaggio. Mas certa manhã, bem cedo, é chamado à Basílica de São Pedro por monsenhor Luigi Donati, o influente secretário particular de Sua Santidade o Papa Paulo VII.

Debaixo da magnífica abóbada de Miguel Ângelo foi encontrado um cadáver de uma mulher bonita. a polícia do Vaticano suspeita de suicídio, mas Gabriel não concorda. E, segundo parece, o mesmo se passa com Donati, que receia que uma investigação pública possa provocar um novo escândalo no seio da Igreja e, por isso, chama Gabriel para que este descubra discretamente a verdade.

Com uma advertência: «Regra número um no Vaticano», diz Donati, «Não faça demasiadas perguntas.» Gabriel descobre que a mulher morta tinha desvendado um segredo perigoso, ameaçando deste modo uma organização criminosa que anda a pilhar tesouros da Antiguidade e a vendê-los a quem oferecer mais dinheiro.

Mas não se trata apenas de ganância. Um agente misterioso planeia uma sabotagem capaz de mergulhar o mundo num conflito de proporções apocalípticas...

"O Livreiro" de Mark Pryor

Editor: Clube do Autor

Sinopse: 
Neste empolgante romance (que prenderá os leitores da primeira à última página), encontramos a história de um terrível segredo escondido durante décadas nas páginas de um livro há muito desaparecido.

Hugo Marston decide comprar um livro raro numa banca de obras antigas. Poucos minutos depois, Max é raptado. Vivamente surpreendido com o ato, Marston, chefe de segurança da embaixada americana em Paris, nada consegue fazer para impedir o raptor, mas inicia então uma investigação destinada a encontrar o livreiro, recrutando a ajuda do seu amigo Tom, um agente da CIA.

A busca de Hugo revela que Max é, afinal, um sobrevivente do Holocausto que mais tarde se converteu num caçador de nazis.

Estará o rapto ligado ao sombrio passado de Max ou aos misteriosos livros raros que vendia?

"Nove Perfeitos Desconhecidos" de Liane Moriarty

Editor: Edições Asa

Sinopse: Se alguém lhe garantisse uma transformação total em apenas 10 dias, você aceitava?

Nove pessoas aceitam. Os seus motivos são diferentes mas todas embarcam num retiro de luxo. Esperam massagens, meditação e dieta detox. Estão longe de imaginar o desafio que têm pela frente.

Frances Welty é uma escritora bestseller em plena crise de inspiração (entre outras). Quer recuperar a alegria de viver.
Ben e Jessica ganharam 22 milhões de dólares na lotaria. Já não lutam para esticar o dinheiro até ao fim do mês mas passaram a lutar um com o outro. Querem salvar a sua relação.
Napoleon, Heather e Zoe sofreram uma tragédia familiar. Querem perdoar-se a si mesmos e reencontrar a paz (possível).
Tony é um ex-jogador de futebol que perdeu aquilo que mais amava.
Carmel é uma mãe (exausta) de quatro filhos que foi trocada por uma mulher mais nova.
Lars é um advogado gay que se debate com um dilema impossível…

Será que estas nove pessoas vão encontrar a solução para os seus problemas?
Ou será melhor fugirem enquanto podem?

 É que Masha, a diretora do retiro, tem para os seus clientes um plano que nenhum deles conhece… 

"O Rapto de Edgardo Mortara" de David I. Kertzer;

Editor: Editorial Presença

Sinopse: O extraordinário caso da detenção de um rapaz judeu, de seis anos, às ordens do Vaticano, em 1858, que contribuiu para o colapso do poder temporal do Papa. 


Bolonha: crepúsculo, Junho de 1858. Batem à porta da casa de Momolo Mortara, um comerciante judeu. Entram dois oficiais, a mando da Inquisição, para levarem Edgardo, de seis anos de idade, filho de Momolo. Ao ver a criança a ser arrancada dos braços do pai, a mãe desfalece.

Motivo do rapto: Edgardo tinha sido batizado em segredo, por uma criada da família. Segundo a lei dos estados pontifícios, o rapaz passara assim a ser um católico, o que tornava lícito que fosse retirado à família e levado para um mosteiro especial onde a sua conversão seria concluída.

É com esta cena chocante que o historiador David I. Kertzer, galardoado com diversas distinções, inicia o seu relato da verdadeira história de como o rapto desta criança esteve na origem do colapso do Vaticano enquanto poder secular.

Kertzer retrata a angústia de uma família de modestos comerciantes, o ritmo da vida quotidiana no gueto judeu de Bolonha, e explora também, através da evocação das campanhas revolucionárias de Mazzini e Garibaldi, e de figuras como Napoleão III, a emergência da Itália como um estado moderno e nacional.

Comovente e esclarecedor, O Rapto de Edgardo Mortara lê-se como um thriller histórico e dá-nos a conhecer, de forma rigorosa, o modo como esta tragédia humana mudou o curso da História. 

"Jaime Bunda e a Morte do Americano" de Pepetela

Editor:  Dom Quixote

Sinopse: Depois de Jaime Bunda, Agente Secreto, o James Bond angolano regressa para nos deleitar com as suas proezas detectivescas. Um romance policial satírico em que Pepetela, com o humor e a ironia a que já nos habituou, nos oferece um retrato da sociedade do seu país.


«Então não havia o Afeganistão, a Somália, o Irão ou a Colômbia, países ideais para um americano morrer de morte matada, sem levantar muitas comoções nem pasmos, pois eram territórios já habituados a serem tratados de promotores e antros de horripilantes antiamericanismos? Aí tanto fazia, mais um menos um, não provocava qualquer crise mundial.
Por que iria logo escolher a pacífica Benguela, onde, de memória de gente, nunca nenhum americano tinha morrido, nem mesmo quando os ianques andaram a apoiar, abertamente ou de caxexe, os famigerados terroristas, linguagem oficial de um dos lados, lídimos e heroicos defensores da democracia no dizer do outro lado? Mas foi assim que aconteceu, o engenheiro gringo bateu subitamente a caçoleta na pachorrenta cidade das acácias rubras, para grande tristeza e preocupação dos governantes, locais e nacionais, e perante a indiferença da maioria da população, ocupada na legítima e cada vez mais problemática azáfama de sobreviver.»

"Caro Evan Hansen - O Romance" de Val Emmich, Benj Pasek, Steven Levenson e Justin Paul

Editor: Editorial Presença

Sinopse: Quando uma carta que ninguém deveria ter visto, aproxima Evan Hansen de uma família em sofrimento pela perda de um filho, ele depara-se com a oportunidade de uma vida: o desfrutar do sentimento de pertença. Ele tem apenas de fingir que Connor Murphy, um rapaz manifestamente perturbado que frequentava a mesma escola, era o seu grande amigo secreto. de um momento para o outro, Evan deixa de ser invisível - até mesmo para a rapariga dos seus sonhos. 


E os pais de Connor acolhem-no como se Evan lhes pertencesse, desesperados para, através dele, saberem mais sobre a existência enigmática do seu recém-falecido filho. à medida que Evan se embrenha na espiral de revolta, arrependimento e confusão da família Murphy, ele tem consciência de que o que está a fazer é errado.

Mas se está a ajudá-los, o que terá isso de errado?
Agora que deixou de ser atormentado pela ansiedade causada pelo desapontamento nos olhos da sua mãe, este novo Evan encontrou um objetivo. E também confiança. Cada dia da sua vida é surpreendente. Até que surge o risco de tudo vir a ser desvendado e Evan confronta-se com um obstáculo: ele próprio.

Uma pequena mentira leva a verdades complexas nesta emocionante narrativa sobre sofrimento, autenticidade, e capacidade de luta para usufruir do sentimento de pertença numa idade de ligações efémeras e isolamento profundo.

Adaptado a partir do musical Dear Evan Hansen, um dos maiores êxitos em cena na Broadway, os direitos deste livro foram adquiridos por editoras de mais de 15 países.

"A Cereja Dela" de Penelope Bloom

Editor: Quinta Essência

Sinopse: William

Como é que a conheci a Hailey? Bem, um cavalheiro não se deve gabar… Felizmente, de cavalheiro não tenho nada. Primeiro, paguei para ter a cereja dela. A seguir, desflorei-a. Depois disso? Deixei-lhe o meu cartão de visita e saí cheio de atitude. Pode dizer-se que houve ali faísca…

Hailey
Como é que conheci o William? Ele entrou na minha confeitaria, comprou uma tarte de cereja, roubou uma jarra de flores (ainda não percebi porquê) e deixou-me o cartão dele.
Antes que vos diga o que fiz ao cartão, quero esclarecer um ponto: O William não podia ter aparecido num momento pior. A confeitaria estava a falhar. O meu horrível ex não me deixava em paz. Ah, e eu era uma virgem de 25 anos, o que fazia de mim alvo do massacre dos meus amigos… Resolver esse probleminha com o William seria como matar uma mosca com um martelo. Um tanto excessivo…mas…tão bom. William era super sexy - a ponto de levar as mulheres a fazerem tolices. A ponto de me provocar pensamentos parvos… Por isso…liguei-lhe.
Talvez tenha sido um erro. Talvez estivesse a abrir a porta a um desastre. Percebi logo que estava em apuros quando ouvi a sua risadinha sensual ao telefone e ele disse: Fazes entregas em casa?

"Jorge Amado - Uma Biografia" de Joselia Aguiar

Editor: Dom Quixote

Sinopse: Com acesso exclusivo a documentos de família e cartas de parentes, amigos e outros escritores, além de exaustivas entrevistas e pesquisas no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos, o livro retraça a história de um dos mais populares escritores do século XX. 


Um homem que, saído da Bahia, se tornou cidadão do mundo, amigo de personalidades como Sartre e Saramago, foi traduzido para dezenas de idiomas. Autor de clássicos da literatura que apaixonaram também muitas gerações de leitores portugueses, como Capitães da Areia, Tieta do Agreste, Jubiabá, Dona Flor e seus dois Maridos e Gabriela, Cravo e Canela, com livros que se tornaram sucesso do cinema e da televisão, Jorge Amado tem aqui a sua vida - de homem, de celebridade - recontada com elegância, precisão e fluência quase romanesca. 

"Nunca se Perde uma Paixão - Histórias e ensaios sobre o amor" de Eduardo Sá

Editor: Lua de Papel

Sinopse: "Todo o amor é tímido. E excêntrico, talvez. Não se previne nem se explica. Por tudo isso, não sei se deva escrever sobre o amor.

Mas, também a mim, este livro me apanhou desprevenido. E talvez só isso tenha feito, tomado por hesitações, aventurar-me nele. Porque é assim - suponho eu - que, em todos nós, se vive qualquer amor: de forma singular e com a descontração que só se tem diante dos gestos com qualquer coisa de banal. Por isso mesmo, não há como escrever sobre o amor. Será mais ele que nos escreve a nós."

O amor, neste livro, escreve-nos com doçura, deambula, procura caminhos. É um amor que explora, sempre curioso, os caminhos insondáveis do coração. Ou do cérebro, porque se aventura também no reino da biologia, investiga a química real que nos move. Não satisfeito, deita-nos no divã quando calha, faz perguntas, deixa-nos inquietos, abandona nos.

Mas volta sempre e conta-nos pequenas histórias, e percorre a Grande História, e fala da sexualidade, e inquieta-nos. E esse amor que nos escreve, pela mão de Eduardo Sá, é democrático, universal, por vezes travesso. Todos nos revemos nele, todos nos reconhecemos e espantamos: se não é isto o amor, o que será?

"O Banquete" de Platão

Editor: Tinta da China

Sinopse: Nova tradução, feita a partir do grego pela helenista Maria Mafalda Viana.


Este clássico de Platão, composto por volta do ano 384 a.C., constitui-se como a primeira obra literário-filosófica de um conjunto onde se pensa e discute em torno da mesa - neste caso, um banquete citadino, entre amigos, organizado inicialmente para celebrar uma vitória de Ágaton, o anfitrião, nas festas Leneias.

Sócrates, Xenofonte, Aristodemo, Erixímaco e outros conversam sobre assuntos corriqueiros, como as sandálias elegantes de Sócrates, mas também sobre poemas de Homero, a pólis e, sobretudo, o amor.

Um amor enquanto forma de elevação da alma humana, nunca aqui desligado da homossexualidade, que singulariza este diálogo platónico em relação a todos os outros.

Esta nova tradução devolve-lhe toda a sua força simbólica.

"O Negociador Revelações Diplomáticas sobre Timor-Leste (1997-1999)" de Bárbara Reis e Fernando d’Oliveira Neves

Editor: Dom Quixote

Sinopse: Um livro escrito pela ex-directora do jornal Público que é publicado nos 20 anos da consulta popular que mudou os destinos daquele território. Contém documentos secretos agora desclassificados. Prefácio de António Guterres e posfácio de Jorge Sampaio.


«Estou certo de que suscitará o maior interesse junto de políticos, diplomatas, académicos, jornalistas e do público em geral.»
António Guterres in Prefácio 

"As Batalhas do Caia" de Mário Cláudio

Editor: Dom Quixote

Sinopse: Nos seus tempos de cônsul em Inglaterra e França, Eça de Queirós endereçou a Ramalho Ortigão algumas cartas sobre um romance que tencionava escrever, prevendo o seu êxito retumbante e deliciando-se com o escândalo que provocaria na sociedade portuguesa, que detestaria ver a Pátria retratada como uma nação miserável à boleia do mundo e humilhada por uma invasão espanhola, mesmo que isso acabasse por regenerá-la.


É a partir dessas cartas e de um conto que Eça deixou incompleto («A Catástrofe») que Mário Cláudio constrói o presente romance, colocando, aliás, no centro da intriga, o escritor oitocentista lutando quotidianamente com as angústias da criação literária.

Mas, se em vida a obra ficou pelo caminho, na ficção ela vai-se cumprindo página a página, para gáudio dos leitores que, assim, poderão assistir aos últimos vinte anos da vida de Eça, doente e cansado como o seu Portugal decadente, e à grande prosa de Mário Cláudio que, dialogando magistralmente com a obra queirosiana, nunca corre o perigo de se deixar contaminar. 

"As Grandes Decisões da História que Correram Mal" de Bill Fawcett e William R. Forstchen

Editor: Clube do Autor

Sinopse: Ao longo da História, muitas decisões fundamentais desencadearam acontecimentos contrários aos desejados.


Esta obra analisa, com algum humor e sagacidade, os principais eventos que começaram como boas ideias e acabaram por fracassar.

Eis alguns exemplos de más escolhas:

- Júlio César: a nomeação de um ditador;
- Viquingues e o continente por explorar;
- Preste João e o destino das cruzadas;
- A repressão que criou a Cosa Nostra;
- Hitler e Mussolini: a aliança envenenada;
- Armada Invencível: desvio para a destruição;
- Oscar Wilde: um excesso sem perdão;
- Estaline: treinando com os inimigos;
- Pearl Harbor: ignorando os sinais;
- Ialta: da paz à Cortina de Ferro;
- Kennedy: uma questão de privacidade;
- Guerra do Golfo: ganhar, e perder, em 100 horas.

"Treinar as Emoções para ser Feliz - Livro de Bolso" de Augusto Cury

Editor: BIS

Sinopse: Olhe à sua volta: o mundo parece que foi feito para lhe dar prazer. Há toda uma indústria do entretenimento que trabalha para si e nunca foi tão fácil apanhar um avião e rumar a destinos exóticos… E, no entanto, nunca houve tanta gente deprimida, infeliz, a tomar medicamentos para curar uma tristeza que nenhum remédio pode curar. Porque a felicidade não é um dom, mas sim uma conquista. 


Há pessoas que têm tudo e se sentem miseráveis; e há quem, com muito pouco, faça a festa. E a diferença, como nos revela o psicólogo Augusto Cury, está nas suas emoções. Ser feliz requer um treino, e é esse o segredo revelado neste livro. Cury desvenda, um após outro, os passos que devemos dar para ficarmos em paz, superarmos a ansiedade.

Treinar as Emoções para Ser Feliz é uma obra única, memorável, que o prepara para a vida pessoal e profissional. Sempre com a ajuda do maior Mestre das Emoções: Jesus. 



cardapio.pt @ 21-8-2019 13:04:00


Clique aqui para ver mais sobre: Notícias sobre Literatura e Livros