Novidades Livros (29 de outubro a 4 de novembro de 2020)

cardapio.pt @ 28-10-2020 19:41:49

"O Espião de Moscovo" de Nelson DeMille

Editor: Marcador

Sinopse: 
O agente duplo Talbot, auxiliado por um espião dentro do grupo OSS, está envolvido num plano que visa desarmar os Estados Unidos de uma assentada.

Alguma coisa se passa na luxuosa residência dos arredores de Nova Iorque, propriedade da embaixada soviética junto da ONU. Algo de que um pequeno grupo de pessoas dos serviços secretos americanos, agora reunidos num escritório de advogados, suspeitam, mas não conhecem em todas as suas dimensões.

No entanto, o perigo é imenso: se o plano soviético for levado a cabo, significará o virtual desaparecimento dos Estados Unidos. e sem disparar um único tiro. As esperanças de que isso possa ser frustrado estão depositadas em Katherine Kimberly, advogada, e Tony Abrahams, ex-polícia que, numa luta desigual, terão de enfrentar inimigos cruéis e poderosos...

O Espião de Moscovo é um thriller imaginativo e acelerado, concebido como um engenhoso confronto maniqueísta entre o bem e o mal, estilizado ao máximo para deixar a ação nua em toda a sua pureza.

"Idiotas Úteis e Inúteis" de Ricardo Araújo Pereira

Editor:  Tinta da China

Sinopse: Idiotas Úteis e Inúteis reúne mais de cem crónicas humorísticas que RAP escreveu originalmente para o jornal brasileiro de maior tiragem, a Folha de S. Paulo.

Da vida política brasileira à cirurgia cosmética facial de Rambo, da etiqueta respiratória sob pandemia ao teorema dos macacos infinitos, da higiene pessoal de James Bond ao cabeleireiro de Medusa, da infância Fortnite ao politicamente correcto, este volume percorre os temas caros ao comediante e o seu modo muito particular de observar o mundo.

«Toda a gente tolera os idiotas úteis — que são, aliás, o melhor tipo de idiota. Os idiotas inúteis, pelo contrário, geram muito menos simpatia, uma vez que juntam a inutilidade à idiotice. Mas os idiotas úteis obtêm um certo tipo de redenção porque, sendo idiotas (uma circunstância infeliz da qual, em princípio, nem têm culpa), têm um préstimo. Se quiséssemos estabelecer uma hierarquia entre espertos úteis, espertos inúteis, idiotas úteis e idiotas inúteis, os idiotas úteis ocupariam um honroso segundo lugar, atrás dos espertos úteis mas à frente dos espertos inúteis, que, sendo embora espertos, não nos ajudam em nada.»

"O Mapeador de Ausências" de Mia Couto

Editor: Editorial Caminho

Sinopse: Diogo Santiago é um prestigiado e respeitado intelectual moçambicano. Professor universitário em Maputo, poeta, desloca-se pela primeira vez em muitos anos à sua terra natal, a cidade da Beira, nas vésperas do ciclone que a arrasou em 2019, para receber uma homenagem que os seus concidadãos lhe querem prestar.

Mas o regresso à Beira é também, e talvez para ele seja sobretudo, o regresso a um passado longínquo, à sua infância e juventude, quando ainda Moçambique era uma colónia portuguesa. Menino branco, é filho de um pai jornalista e sobretudo poeta, e de uma mãe toda sentido prático e completamente terra-a-terra. Do pai recorda o que viveu com ele: duas viagens ao local de terríveis massacres cometidos pela tropa colonial, a sua perseguição e prisão pela PIDE, mas sobretudo, e em tudo isto, o seu amor pela poesia. Mas recorda também, entre os vivos, o criado Benedito (agora dirigente da FRELIMO) e o seu irmão Jerónimo Fungai, morto a tiro nos braços da sua amada, a bela e infeliz Mariana Sarmento, o farmacêutico Natalino Fernandes, o inspector da PIDE Óscar Campos, a tenaz e poderosa Maniara, e muitos outros; e de entre os mortos sobressaem o régulo Capitine, que vê uma mulher a voar.

"Dez Mulheres que Amaram Demais" de Helena Sacadura Cabral

Editor: Clube do Autor

Sinopse: O que têm em comum mulheres como Maria Callas Marie Curie, Coco Chanel, Wallis Simpson, Marguerite Yourcenar e Jackie Onassis?

Todas marcaram o século XX, desafiaram convenções, alcançaram o poder e amaram sem limites.

Dez Mulheres Que Amaram Demais é um livro sobre histórias de vida fascinantes que revelam a sabedoria, a determinação e a resiliência feminina de dez mulheres inesquecíveis.

"Herdeira Inesperada - As Herdeiras do Duque - Livro 1" de Madeline Hunter

Editor: Edições Chá das Cinco

Sinopse: A misteriosa herança de um duque traz fortuna — e paixão — a três jovens mulheres…


Minerva Hepplewhite aprendeu da pior forma a tomar conta de si. Depois de ser acusada da morte do marido, ela monta um discreto negócio de investigação que atrai atenções indesejadas… nomeadamente a de Chase Radnor, um homem que há anos podia ter destruído a vida de Minerva. Chase não consegue decidir se Minerva é uma mulher injustiçada ou uma femme fatale. Mas tem uma certeza: ela é a pessoa ideal para o ajudar a descobrir por que razão o seu tio, um abastado duque, a nomeou como herdeira e morreu pouco tempo depois em circunstâncias suspeitas.

Quando a súbita atração dá lugar a uma sedução mútua, ambos terão de perceber se a parceria na investigação pode ser o primeiro passo para uma aliança muito mais profunda…

"Insubmissos" de Richard Zimler

Editor: Porto Editora

Sinopse: Depois da morte de muitos dos seus amigos, um professor de guitarra clássica, mundano, judeu e antiga estrela da equipa de basquetebol de Greenwich Village, decide abandonar os Estados Unidos e procurar uma nova vida em Portugal. Mas aquilo a que ele chama o eclipse viral da sexualidade persegue-o até ali, quando António, o seu mais talentoso aluno, testa positivo para VIH e ameaça desistir da vida aos vinte e quatro anos. Desesperado por mostrar ao jovem que ele ainda tem um futuro pela frente, «o Professor» organiza uma viagem de carro com destino a Paris, esperando ser capaz de convencer um virtuoso a aceitá-lo como aluno. O pai de António, um homem rígido e presença distante na sua vida, decide acompanhá-los e, de passagem, os três mergulham num triângulo de aventuras, violência e revelações pessoais. Será que de caminho vão encontrar uma oportunidade de redenção?

Publicado originalmente em 1996, e inédito até agora em Portugal, Insubmissos é um romance vívido e intimista que ousa dar luz a temas que ainda persistem nas sombras.

"De Mao a Xi - O ressurgimento da China" de Vasco Rato

Editor: Alêtheia Editores

Sinopse: O ressurgimento da China enquanto grande potência mundial e o papel que, previsivelmente, virá a desempenhar na cena mundial ao longo das próximas décadas, é o tema central deste livro. Nele, o investigador Vasco Rato analisa a República Popular da China desde as Guerras do Ópio, ao impacto global do maoísmo até às implicações da recém-inaugurada «era Xi Jinping».


Nesta obra, Vasco Rato reflete também sobre o papel do Partido Comunista Chinês, que concebe a sua razão de ser como o instrumento incumbido de cumprir o destino chinês; isto é, de restituir a grandeza nacional bruscamente interrompida pelo "século da humilhação nacional".

"A Grande História da Economia" de Philip Coggan

Editor: Clube do Autor

Sinopse: O prestigiado jornalista Philip Coggan revisita 10 mil anos de história económica e mergulha o leitor no fascinante progresso humano. Do desenvolvimento do comércio e da indústria às evoluções do pensamento económico, desde os primórdios da civilização até aos dias de hoje, nada é deixado de fora.

Nesta obra fundamental, o autor explica como as mudanças na agricultura, finanças, tecnologia, trabalho e demografia impulsionaram o progresso da civilização humana. É a história de como o comércio se tornou mais vasto e intenso ao longo de milhares de anos como os governos influenciaram as economias, para o bem ou para o mal e como as sociedades tentaram repetidamente domar e controlar as finanças.

E, não menos importante, sobre o papel das pessoas em tudo isto.

"O Quidditch Através dos Tempos - Edição ilustrada" de J. K. Rowling; Ilustração: Emily Gravett

Editor: Editorial Presença

Sinopse: Pega nos teus omniculares e acompanha as descidas, as subidas e tudo o que acontece, durante uma partida do desporto mais popular do Mundo da Feitiçaria.


Descobre tudo o que sempre quiseste saber, e ainda mais, sobre o Quidditch, nesta viagem organizada por Kennilworthy Whisp através da hilariante (e frequentemente acidentada) história deste nobre desporto, e ilustrada com grande imaginação pela Muggle (e duas vezes vencedora da Kate Greenaway Medal) Emily Gravett.

As receitas provenientes das vendas deste livro revertem a favor de instituições de beneficência que apoiam crianças e jovens, ajudando-os a alcançar uma vida melhor.

20% destas receitas revertem a favor da Comic Relief e 80% a favor da Lumos Foundation.

"As 100 Melhores Crónicas" de Miguel Esteves Cardoso

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: Miguel Esteves Cardoso publicou mais de 13 mil crónicas. Estas são algumas daquelas que mais vezes foram fotocopiadas e coladas em cadernos ou roupeiros, as que motivaram mais telefonemas, discussões, namoros e até casamentos, as que vezes sem conta foram enviadas por e-mail e partilhadas nas redes sociais, por nos terem feito rir ou chorar - por, ao lê-las, termos sentido, como só MEC nos faz sentir, que «é mesmo isto».


Há quatro décadas que MEC escreve sobre ele e sobre todos nós, sobre o que Portugal é ou poderia ser, pondo no papel tanto o que nunca nos passaria pela cabeça, como aquilo que sentimos mas seríamos incapazes de expressar tão bem quanto ele, o nosso melhor cronista e aquele que foi o primeiro influenciador do país, antes mesmo de se falar em influenciadores.

Nestas páginas, estão os nossos sentimentos, da angústia ao amor, do espanto à saudade; está um universo próprio, cheio de ideias, entusiasmos, certezas, inquietações, ambiguidades e até contradições (no fundo, um universo como o de cada um de nós), mas estão também, e sobretudo, o talento, a inteligência e o humor de um dos maiores escritores que a língua portuguesa já conheceu.

"História dos Paladares - Volume 1 - Sedução" de Deana Barroqueiro

Editor: Prime Books

Sinopse: A história da evolução do gosto, que levou à educação do paladar e à eleição da gastronomia como uma arte, percorreu um longuíssimo caminho, desde a Idade da Pedra até aos nossos dias. Esse percurso é aqui narrado através de acontecimentos passados nos cinco continentes, episódios históricos e mitos nacionais e universais, personalidades que refletiram e influenciaram o mundo dos paladares (reis, filósofos, cientistas, escritores) e também mais de 250 receitas que atravessaram séculos ou mesmo milénios, por via oral, manuscrita ou impressa, através de incontáveis gerações, chegando quase inalteradas aos nossos dias.

A vastidão do tema levou a autora a dividir a obra em dois volumes, que se completam, embora com perspetivas distintas: o de Sedução, o primeiro, gira em torno dos paladares mais viscerais e que mais apelo fazem aos sentidos.

"Eu, Júlia" de Santiago Posteguillo

Editor: Editorial Planeta

Sinopse: 192 d. C. Vários homens lutam por um império, mas Júlia, filha de reis, mãe de césares e mulher de imperador, tem um projeto mais ambicioso: uma dinastia.

Roma encontra-se sob o controlo de Cómodo, um imperador louco. O Senado conspira para acabar com o tirano, e os governadores militares mais poderosos poderiam fazer um golpe de Estado: Albino na Britânia, Severo no Danúbio ou Níger na Síria. Cómodo retém as suas mulheres para evitar a rebelião e Júlia, a mulher de Severo, transforma-se assim em refém.
De repente, Roma arde. Um incêndio assola a cidade. Será uma catástrofe ou uma oportunidade? Cinco homens dispõem-se a lutar até à morte pelo poder. Acreditam que a partida está prestes a ter início. Contudo, para Júlia a partida já começou. Sabe que só uma mulher é capaz de forjar uma dinastia.

"Os Pássaros Também Cantam no Inferno" de Horace Greasley

Editor: Editorial Presença

Sinopse: Mesmo nos sítios mais terríveis do mundo, a esperança permanece nas trevas, esperando por uma oportunidade para levantar voo.


Quando a guerra foi declarada, Horace Greasley tinha apenas 20 anos. Depois de sete semanas de treino no Regimento Real de Leicestershire, Horace viu-se frente ao poderio do Exército Alemão num campo lamacento a sul de Cherbourg, no Norte de França, com apenas trinta balas no seu alforge de munições.

A guerra de Horace não durou muito… a 25 de maio de 1940, foi capturado, começando assim a viagem terrível para um campo de prisioneiros de guerra na Polónia. Os que sobreviveram à dura marcha de dez semanas para o campo chegaram fracos e exaustos, e todas as hipóteses de fuga pareciam ter desaparecido.

No entanto, quando Horace conheceu Rosa, a filha de um dos seus captores, a sua história mudou - parecia que o destino lhe lançara uma boia de salvação. Horace arriscou tudo fugindo do campo para ir ver a sua amada, trazendo de volta comida para os seus camaradas prisioneiros. Deste modo, deu esperança aos seus companheiros e desafiou um dos regimes mais brutais da história.

"O Crime do Padre Amaro" de Eça de Queiroz

Editor: Editora Guerra & Paz

Sinopse: Amaro Vieira, recém-chegado a Leiria, conhece Amélia Caminha, filha da dona da pensão onde fica hospedado. Apaixonam-se. Nada de invulgar teria esta história, não fosse Amaro um padre atraído pela transgressão e pela vertigem do amor proibido. Mais ainda: ele não teme a reprovação dos outros membros do clero, mergulhados também numa rede de perversa ocultação e fingimento. Num meio provinciano em que as aparências ocultam a realidade, Eça de Queiroz desvenda a hipocrisia das suas personagens, numa devastadora e impiedosa crítica à decadência moral do clero.

Em tempos, um livro censurado e impregnado de um erotismo esconso a roçar o sórdido, o primeiro romance de Eça de Queiroz, que contou com três versões ao longo da vida do autor, é aqui cuidadosamente fixado de acordo com a versão de 1889 – a última.

"Faithless - Volume 1" de Brian Azzarello; Ilustração: Maria Llovet

Editor: G. Floy Studio

Sinopse: Faith gosta de fingir que percebe de magia. Os amigos dela acham piada - e um pouco esquisito, claro - mas faz parte do charme dela, e da sua busca meio louca de propósito num mundo que faz demasiado sentido. Faith acredita mesmo, sabe que tem dentro dela algum tipo de poder. E, claro, ela tem razão... Simplesmente foi preciso que ela esperasse que essa magia, essa tentação, esse algo desconhecido, a encontrasse...


Resumindo, Faith está infernalmente aborrecida - e o Inferno percebeu...

Uma representação da fé, do sexo, e do Diabo na tradição da Divina Comédia.

Numa narrativa que combina drama urbano e manipulação sobrenatural, quem sabe demoníaca, somos apresentados à protagonista, Faith, que cai sob a alçada de forças externas a si própria, quase irresistíveis, que a manipulam como se ela fosse apenas a sua marionete existencial.

A queda de Faith nesse turbilhão de magia negra arrasta o leitor de maneira quase hipnótica para um mundo em que sexo e morte parecem estar inextricavelmente ligados, e para aquilo que parece ser a prefiguração de algum tipo de fim do mundo, com as cenas de sexo a evoluírem muitas vezes para momentos de horror e de destruição.

Conseguirá a jovem Faith manter a sua sanidade e a sua individualidade para além da sua busca feroz da fama e de um lugar especial no mundo da arte a que aspira?

"Diário de uma Viagem a Portugal e ao Sul de Espanha" de Dorothy Wordsworth

Editor: Edições Asa

Sinopse: "As portuguesas tricotam de forma magnífica e com grande rapidez; e nós, inglesas, poderíamos receber delas umas lições", observa fascinada Dorothy Wordsworth Quillinan. Filha do poeta William Wordsworth, a autora tinha 39 anos quando casou contra a vontade do pai, com Edward Quillinan, um oficial britânico, nascido em Portugal, que traduzia para inglês os poetas portugueses.


No dia 7 de Maio de 1845, partem de Southampton, no vapor Queen, rumo ao Porto. O diário dessa viagem é um documento único sobre o Portugal de mil e oitocentos. O poder de observação da autora, o seu sentido de humor e as comparações com o mundo de onde veio conferem à narrativa uma memorável perspetiva sociológica.

Os portugueses são vistos com inegável ternura, mas o relato é equilibrado no elogio e na crítica, particularmente feroz quando se dirige às nossas elites.

A autora percorre grande parte do Norte e Centro, de Guimarães a Valença, de Castro Daire a Viseu, navega ao longo do Douro e do Lima, visita igrejas e monumentos, florestas e vinhas, até acabar, deslumbrada, em Cintra e Collares. Espanta-se com o trabalho de madeira, fica horrorizada com as estradas portuguesas, apaixona-se pela fauna e flora, intriga-se com a gastronomia. Cita poetas, de Camões a Gil Vicente, evoca escritores britânicos como Lorde Byron.

Uma obra que resiste à passagem do tempo: nesse Portugal e nos portugueses que ela retrata reconhecemo-nos hoje prontamente.

"Os Anos Sessenta em Portugal - Duas governações, diferentes políticas públicas?" de José Maria Brandão de Brito e Paula Borges Santos

Editor: Edições Afrontamento

Sinopse: Neste livro, onde vários autores traçam o desenvolvimento de diversas políticas sectoriais, como a das relações externas e de defesa, a económica, a financeira, a laboral, de previdência social, a educativa, de saúde, a da administração da justiça e a cultural, entre o início da década de 1960 e o seu final, revelam como a elaboração, negociação e construção legislativa de muitas políticas, que têm sido apontadas como inovações pensadas e postas em funcionamento pela governação de Marcelo Caetano, foram afinal debatidas e introduzidas ainda sob os executivos de Salazar.

"A Mulher Perfeita | Rendida ao Milionário" de Catherine George e Helen Brooks

Editor: Harlequin

Sinopse: A Mulher Perfeita

Quando Joanna Logan conheceu o atraente jardineiro March Aubrey, o seu coração começou a bater mais depressa. Todavia, surpreendentemente, descobre que March não só trata dos jardins de Arnborough Hall como é dono de toda a propriedade...!

Rendida ao Milionário
Willow Landon estava decidida a provar que conseguia ser uma mulher independente, capaz de fugir de uma relação asfixiante. Obviamente, não precisava da ajuda de Morgan Wright, o seu arrogante vizinho, com corpo e uma atitude típicos de uma estrela de cinema, uma bela casa de campo e muito dinheiro no banco...

"A Vida Não é Útil - Ideias para salvar a humanidade" de Ailton Krenak

Editor: Objectiva

Sinopse: Em A Vida Não é Útil - Ideias para salvar a Humanidade, Krenak, um dos mais originais e importantes pensadores da actualidade, pensa sobre o caminho em direcção à ruína que a Humanidade insiste em tomar e crítica as tendências destrutivas a que nos entregamos em nome de uma suposta civilização: o consumismo desenfreado, a devastação ambiental e o primado da economia face ao valor da vida.


«Ninguém come dinheiro», «O amanhã não está à venda» e «A vida não é útil» são, além de capítulos deste livro, verdades implacáveis e avisos impossíveis de ignorar do filósofo indígena.

"Um Dia do Nosso para Sempre - Edição Especial" de Maria Cunha e Silva

Editor: Cultura Editora

Sinopse: A cada página, um dia de uma história de amor.


Um Dia do Nosso para Sempre conta a história de um primeiro amor, que por ser o primeiro será eterno e ficará sempre gravado. Nesta história não são revelados os nomes dos apaixonados, apenas que são muito jovens. É a intensidade como vivem a descoberta do outro, as dúvidas da entrega, os avanços e recuos, as perguntas sem resposta, a dor da despedida, que marca o ritmo da história. Não ficamos presos pelo enredo, nem pela profundidade da personalidade dos amantes. O encanto deste livro reside no formato do texto, nas frases curtas, na musicalidade das palavras, como se de uma canção se tratasse. Uma canção de amor.

Este livro é para todos aqueles que queiram recordar o seu primeiro amor, a inocência, as dúvidas, a alegria, a angústia. Para todos os que ainda estão com o seu primeiro amor, para aqueles para quem o primeiro amor foi uma noite de verão, para aqueles para quem o primeiro amor se esqueceu de dizer adeus, para aqueles que não viveram o primeiro amor, e para aqueles a quem o primeiro amor já disse adeus mas ficou o amor para sempre.
Uma noite de verão, perguntas sem resposta, ausências, regressos surpresa.
Esta é uma história de amor.
De um primeiro amor.
O que terá o primeiro amor de tão especial que nos faz lembrar dele para sempre?

"A Nossa Doença - Lições sobre liberdade a partir de um diário hospitalar" de Timothy Snyder

Editor:  Edições 70

Sinopse: Do autor do bestseller #1 do New York TimesSobre a Tirania, chega uma efusiva condenação da resposta norte-americana ao coronavírus, do seu sistema de saúde baseado na medicina comercial e um apelo urgente a que se reconsidere a relação entre saúde e liberdade.


Ao examinar alguns dos momentos mais negros da história recente e da sua vida, Snyder vislumbra réstias de esperança e princípios que nos podem libertar da nossa atual enfermidade - por exemplo, nos sistemas de saúde universais europeus.

Só quando o direito aos cuidados de saúde forem consagrados como um direito humano inalienável, a autoridade dos médicos e da medicina for reconhecida e a saúde materna e infantil for considerada uma prioridade é que poderemos aspirar a ser verdadeiramente livres


"Memória de uma cor" de Rosie Price

Editor: Porto Editora

Sinopse: Primeira semana de universidade. Max Rippon irrompe pelo quarto de Kate Quaile e a vida dela nunca mais será a mesma. Nos quatro anos seguintes, os dois tornam-se amigos inseparáveis. A influência da rapariga é essencial para atenuar os modos estouvados e a atitude demasiado despreocupada dele, e Max ajuda Kate a vencer a sua timidez natural e o isolamento a que ela voluntariamente se submete. Porém, conhecê-lo é também entrar na esfera de influência dos Rippon, uma família onde a generosidade e o elitismo, o à-vontade social e os ressentimentos privados andam de mãos dadas. A existência de Kate ganha um brilho dourado até ao dia em que uma festa de aniversário se transforma num acontecimento chocante, destruindo-a.

Memória de uma cor é um romance perspicaz e fascinante sobre poder, privilégio e consentimento, que explora os efeitos físicos e psicológicos do trauma, os sacrifícios exigidos no silêncio e a coragem necessária para falar abertamente sobre uma violação. No entanto, quando Kate finalmente consegue fazê-lo, há uma pergunta que se impõe: a quem pertence agora a sua história?

"O que os Números Escondem" de Tim Harford

Editor: Objectiva

Sinopse: Com o rigor e bom humor a que já nos habituou, Tim Harford entra sem medos no mundo dos números e traz para a narrativa as vidas de formidáveis personagens como o falsificador de arte que enganou os nazis, a stripper que se apaixonou pelo congressista mais famoso de Washington e outros detectives de dados famosos, como John Maynard Keynes, Daniel Kahneman e Florence Nightingale.


Através de 10 simples regras, com uma regra de ouro adicional, O Que os Números Escondem ajuda-nos a manter a necessária presença de espírito acerca de nós mesmos, um aguçado sentido crítico e um nível saudável de cepticismo acerca da forma como os números são produzidos e apresentados, pois só assim poderemos olhar à nossa volta e ver, com uma clareza inédita, como o mundo faz sentido.

"A Verdade Frágil" de Myriam Revault d'Allonnes

Editor: Edições 70

Sinopse: A irrupção da noção de pós-verdade suscitou bastantes comentários jornalísticos, sobretudo sobre o fenómeno das fake news, mas poucas reflexões de fundo. Numa altura em que a noção de pós-verdade se torna omnipresente no espaço mediático, este livro apresenta uma reflexão aprofundada sobre o seu significado e as suas implicações na relação entre o poder e o cidadão comum.


Longe de enriquecer o mundo, a pós-verdade empobrece o imaginário social e põe em causa os julgamentos e as experiências sensíveis que podemos partilhar. É urgente tomar consciência da natureza e da amplitude do fenómeno se queremos evitar os seus efeitos éticos e políticos.

"O Surto" de Lawrence Wright

Editor: Editorial Presença

Sinopse: O novo e empolgante thriller de Lawrence Wright, autor bestseller já galardoado com o Pulitzer.


Num campo de detidos na Indonésia, 47 pessoas morrem subitamente de uma febre hemorrágica aguda. Quando Henry Parsons, microbiólogo e epidemiologista, visita o local a pedido da Organização Mundial de Saúde, faz uma assustadora descoberta cujo impacto depressa se fará sentir no mundo inteiro: um homem infetado com a estranha nova doença está a caminho de Meca para se juntar a milhões de muçulmanos na peregrinação anual.

Ajudado por um príncipe e médico saudita, Henry tenta que uma incontável multidão de peregrinos fique de quarentena na cidade sagrada. Enquanto isso, uma emigrada russa que conseguiu chegar a secretária de Estado adjunta da Segurança Interna dos Estados Unidos procura desesperadamente uma forma de retaliar contra o que poderá ter sido um ato de bioterrorismo.

Perante uma nova pandemia, as tensões entre forças adversárias no mapa político mundial começam a acentuar-se. em Atlanta, Jill, a mulher de Henry, enfrenta uma situação desesperada da qual poderá não se conseguir salvar, nem os dois filhos do casal. Enquanto isso, o novo vírus varre os Estados Unidos e dizima não só a população, como todas as instituições científicas, religiosas e governamentais.

Aliando um suspense imparável à fascinante história dos vírus ao longo dos séculos, Lawrence Wright oferece ao leitor um thriller eletrizante e impossível de pousar até ler o fim.

"Stumptown - Volume 1 - O Caso da Rapariga que Levou o Champô (mas deixou o carro)" de Greg Rucka; Ilustração: Lee Loughridge, Matthew Southworth e Rico Renzi

Editor: G. Floy Studio

Sinopse: Dex Parios é um detetive que se esconde sob o nome de Stumptown Investigations, e uma investigadora privada talentosa. Infelizmente, é bem menos hábil ao jogo do que um resolvedor de casos, e a sua mais recente maré de azar deixou-a com uma enorme dívida ao casino das Tribos Confederadas da Costa do Vento. Mas talvez a sua sorte esteja a mudar... Sue-Lynne, a directora do casino, está disposta a apagar a dívida se Dex conseguir encontrar a sua neta desaparecida.


Mas será esta uma maneira de Dex sair do buraco, ou estará ela a cavar um bem mais fundo e mortal?

"D. Manuel I - Duas Irmãs para um Rei - Edição com oferta de roteiro" de Isabel Stilwell

Editor: Editorial Planeta

Sinopse: CARTA AO VIAJANTE

Nem imagina a alegria que tenho em partilhar consigo estes lugares de D. Manuel I e das suas duas mulheres, irmãs, filhas dos poderosos reis de Castela e Aragão, no desejo de que exerçam sobre si a mesma magia que tiveram para mim. A força da personalidade de D. Manuel e o seu desejo de legitimar a sua improvável subida ao trono fizeram com que deixasse a sua marca bem visível e indelével de norte a sul de Portugal, quase como pistas de um desafio que tinha a esperança de que, muitos séculos depois, os portugueses ainda quisessem seguir. E queremos. Seguir-lhe os passos tanto deste lado da fronteira como do outro, em que reinavam os seus sogros, Isabel, a Católica , e o seu marido, Fernando, o rei soldado. Os passos dele e os das suas duas mulheres, primeiro D. Isabel e depois D. Maria, rainhas de Portugal, que nos levam obrigatoriamente até Granada, o último reduto mouro na Península Ibérica, que a sua mãe conquistou. Os lugares deste roteiro são uma escolha pessoal e podem ser visitados integrados num percurso - como muitas vezes os fiz - ou em momentos separados, mas o essencial é que antes de partir já tenha lido o livro. Não o digo por um desejo de o «obrigar» a fazer os TPC, mas sim porque sei a diferença que faz olhar um castelo, um palácio, uma cama, uma tapeçaria ou o teto de uma igreja conhecendo o que ali se viveu, trazendo à memória não só os factos mas também a emoção que os acompanhou. A minha sugestão é que desenhe um roteiro personalizado, definido por região geográfica, seguindo a linha cronológica dos acontecimentos, ou procurando reviver uma viagem, como, por exemplo, a partida de D. Manuel ainda criança para a corte castelhana, o casamento com D. Isabel em Valência de Alcântara, ou a grande viagem que os reis fizeram até Toledo, onde foram jurados herdeiros de Castela. Ou tudo isto e muito mais, porque as conjugações são infindáveis. O que me parece fundamental é que reserve sempre vários dias para estes passeios, porque permitem tornar a demanda mais intensa e profunda, desligando do presente e mergulhando na cabeça, no coração e no tempo destes protagonistas. E, claro, leve debaixo do braço o livro, para revisitar as diferentes passagens no local onde aconteceram. Boa viagem!
Isabel Stilwell

"Azulejos Pretos" de Pedro Bidarra

Editor: Editora Guerra & Paz

Sinopse:«A porta é preta, a retrete é preta, o tampo é preto, o papel higiénico é preto.» É este o cenário do romance de uma noite de reencontros, surpresas inóspitas, acidentes sulfúricos e de memórias revisitadas. Numa Lisboa fora de horas e fora de sítio, entre a arte e a vida, o tempo e a memória, a porta abre-se e, na casa de banho preta, entram e ajoelham-se modelos de vestido preto e justo, poetas, dealers, criativos, gestores, artistas, até um padre. Figuras reais da noite de Lisboa.

Roman à clef? Também. Mas Azulejos Pretos espelha e reinventa, sobretudo, um vivo e excitado universo politicamente incorrecto de decepção, frustração e raiva: vidas pelo cano abaixo. Pode, esta Lisboa a roçar-se pela tragédia, ter ainda a esperança de uma redenção?

"Cromopédia do Futebol Português" de Hugo Silva

Editor: Prime Books

Sinopse: Um único livro com a informação sobre todas as coleções de cromos até hoje publicadas em Portugal: o título, a editora, o ano de edição, a capa, alguns cromos exemplificativos, a descrição básica da coleção e as curiosidades mais relevantes sobre a mesma fazem parte dos dados que podem ser consultados.


Impresso totalmente a cores, num formato próximo ao de muitas cadernetas, este livro, com mais de 300 páginas, é uma verdadeira coleção das coleções de cromos.

"Sea, a Rapariga que Caiu do Céu" de Sea3P0

Editor: Manuscrito Editora

Sinopse: Há muito, muito tempo, chegou a este planeta uma menina destinada a mudar um mundo que não era o seu. com um cabelo naturalmente azul e um unicórnio como melhor amigo, Sea sempre soube que era diferente… e que os outros não aceitavam essa diferença.


Alguma vez te sentiste assim?
Como se não pertencesses a lado nenhum?
Não estás sozinho, eu senti o mesmo.

Mas será que não havia mesmo?
Era isso que Sea estava prestes a descobrir.

Quando o príncipe organiza um baile de máscaras no palácio, tudo acontece como nos contos de fadas. Bem, mais ou menos - esta é uma história da Cinderela dos tempos modernos.

Este é um conto de fadas, mas não é apenas isso! É uma história sobre acreditar, sobre seguir o coração e não duvidar das nossas capacidades, ainda que o mundo inteiro pareça estar contra nós.

A minha história está só a começar... e sou eu que vou escrevê-la, a partir de agora!

"Sempre Fiel - Virgin River" de Robyn Carr

Editor: Harlequin

Sinopse: Paul Haggerty vivia de acordo com o lema dos Marines: «Sempre fiel». Sempre fiel ao seu melhor amigo, tinha tentado consolar a sua viúva o melhor que pudera e soubera, tendo em conta que estava secretamente apaixonado por ela há anos...

"Os Manifestos Rosacruzes - Uma tradição secreta com 400 anos de História" de Rui Lomelino de Freitas

Editor: Alma dos Livros

Sinopse: A Ordem Rosacruz existiu? Que espécie de reforma absoluta do mundo propunha? Serão os rosacruzes os verdadeiros precursores do pensamento moderno? Quem foi Cristão Rosacruz?


O nome Rosacruz emerge na História há 400 anos, no início do século XVII, com a publicação de três Manifestos, fruto da reflexão espiritual de um círculo de eruditos, teósofos e místicos alemães, que se reuniam em Tübingen, uma pequena cidade da Floresta Negra. Propunham uma reforma absoluta do mundo e defendiam ideais como a liberdade religiosa, a separação entre o Estado e a Igreja, assim como outros, tornados realidade muito mais tarde, como a liberdade de imprensa e de opinião ou os direitos humanos. Pela primeira vez em Portugal. Inclui tradução integral dos textos originais.

Para os rosacruzes, a Humanidade encontra-se no limiar de um salto qualitativo de consciência, razão pela qual lançam um apelo à transformação de todos os âmbitos da vida humana, encorajando a «Restauração do Templo que é o Homem». A Reforma Rosacruz, tal como foi originalmente proposta, abarcava três campos: ciência, religião e sociedade. Para que isso acontecesse, eram necessários o conhecimento e a aplicação das leis naturais e das leis divinas, através de um processo simultaneamente individual e social conduzido pelo espírito liberto no ser humano.

Na obra que agora se apresenta, encontra-se não apenas uma investigação histórica sobre o movimento e os ideais rosacruzes clássicos, mas, pela primeira vez em Portugal, também a tradução integral dos seus textos fundadores originais: Fama Fraternitatis, Confessio Fraternitatis e As Núpcias Alquímicas de Cristão Rosacruz.

"999 - A História Extraordinária das Jovens do Primeiro Transporte Oficial para Auschwitz" de Heather Dune Macadam

Editor: CRITICA

Sinopse: A história nunca antes contada de algumas das figuras mais ocultas da Segunda Guerra Mundial e a tragédia comovente que as une. Os leitores vão devorar a história das primeiras 999 mulheres enviadas para o campo de concentração de Auschwitz. Uma história verídica, de amizade e sobrevivência, que todos deveriam conhecer.

A 25 de março de 1942, perto de 1000 jovens judias solteiras subiram a bordo de um comboio em Poprad, na Eslováquia, imbuídas de um sentido de aventura e orgulho nacional. Deixavam a casa dos pais, vestiam as suas melhores roupas e acenavam, confiantes à despedida, acreditando que iam trabalhar numa fábrica durante alguns meses; mal podiam esperar por se apresentar ao serviço do governo. Mas, em vez disso, estas jovens – muitas delas adolescentes – foram enviadas para Auschwitz, como escravas. Destas 999 deportadas, muito poucas sobreviveriam.
Os factos que rodeiam o primeiro transporte oficial de judeus para Auschwitz são pouco conhecidos, contudo são profundamente relevantes nos dias de hoje. Não estamos perante guerrilheiros da resistência ou prisioneiros de guerra. Não havia um único homem neste transporte. Enviadas para uma morte quase certa, as jovens eram impotentes e insignificantes não só por serem judias mas também por serem mulheres.
A aclamada autora Heather Dune Macadam revela as suas histórias comoventes, recorrendo a extensas entrevistas com as sobreviventes, à consulta com historiadores, testemunhas e familiares das primeiras deportadas, contribuindo com este importante livro para a literatura sobre o Holocausto, e à história das mulheres.

"Antologia Poética - Edição limitada" de Vinicius de Moraes

Editor: Companhia das Letras

Sinopse: Antes de se tornar um dos maiores compositores da música popular brasileira, Vinicius já se consagrara como poeta da mais alta qualidade literária - seus versos marcam mais de cinquenta anos da literatura brasileira.


A presente antologia é mostra dessa habilidade poética de Vinicius de Moraes.

"Five Nights at Freddy's - Livro 1 - Olhos de Prata" de Scott Cawthon e Kira Breed-Wrisley

Editor: Editorial Presença

Sinopse: Do criador da série bestseller de videojogos de terror Five Nights at Freddy’s.


Dez anos após os terríveis homicídios na pizaria Freddy Fazbear, que destroçaram a cidade, Charlie, a filha do dono do restaurante, e os seus amigos de infância reúnem-se no aniversário da tragédia. Decidem revisitar o restaurante, que esteve fechado e abandonado desde então.

Depois de descobrirem uma maneira de entrar, apercebem-se de que algo está diferente. As mascotes animatrónicas em tamanho real que costumavam entreter clientes de todas as idades mudaram. Agora, têm um segredo tenebroso... e planos mortíferos.

"Os Escolhidos" de Veronica Roth

Editor: Saída de Emergência

Sinopse: Há mais de uma década, cinco adolescentes - Sloane, Matt, Ines, Albie e Esther - foram reunidos por uma agência governamental com base numa profecia que dizia serem eles os Escolhidos que destruiriam O Tenebroso, uma entidade maligna que espalhou o caos e ceifou milhares de vidas. Com o objetivo alcançado, a Humanidade celebrou a vitória. Mas o conflito deixou marcas profundas. Se o mundo seguiu em frente e há uma nova geração que não tem memória da guerra, tal não acontece a Sloane. É impossível para ela esquecer os segredos que a perseguem e O Tenebroso ainda assombra os seus sonhos. Ao contrário dos restantes, Sloane não conseguiu seguir em frente; sente-se à deriva - sem direção, objetivos ou propósito.


Na véspera das celebrações dos Dez Anos de Paz, um novo trauma atinge os Escolhidos: a morte de um deles. E quando se reúnem para o funeral descobrem, para terror de todos, que o reinado d'O Tenebroso nunca terminou verdadeiramente.

"O Amor é Fodido" de Miguel Esteves Cardoso

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: «O sobressalto começa no título. Mesmo o leitor menos experiente suspeita que, embora escritores de todos os tempos e lugares se tenham dedicado a tentar definir o amor, talvez seja improvável que alguém alguma vez tenha optado por terminar uma frase começada pela expressão «o amor é» com a palavra «fodido». O amor costuma ter, apesar de tudo, boa imprensa - o que, pensando bem, é incompreensível. Dizer que o amor é fodido é, finalmente, tratá-lo como ele merece. É resumir, para quem não quer perder tempo com eufemismos eruditos, a etimologia da palavra paixão.


Mas talvez O Amor É Fodido seja menos uma história do que uma tese. Uma sugestão acerca de um modo de falar. Uma hipótese sobre o modo de lidar, literariamente e não só, com o amor. Uma proposta que questiona se será apropriado descrever uma doença aterradora com metro e rima e que propõe, por isso, uma espécie de antilirismo. Ou, talvez mais exatamente, um lirismo antilírico. De acordo com esta tese, dizer que o amor é fogo que arde sem se ver é que é obsceno. Notar que é fodido é mera candura.»
Do prefácio de Ricardo Araújo Pereira

"O Problema Não Sou Eu, És Tu - Reconheça e elimine comportamentos tóxicos nas suas relações de Cláudia Morais

Editor: Manuscrito Editora

Sinopse: Joana perdoou uma traição, mas continuava a ter dúvidas sobre o real compromisso do namorado com a relação. Como resposta, ouvia que estava «a estragar o ambiente». Nélson escreveu um livro e, apesar do aval de uma editora, foi arrasado pela namorada: «Ainda vais ter de os reembolsar pelo investimento.» Jorge manipulava Sílvia constantemente com a frase «Se tu gostasses mesmo de mim…». Cristina ouvia do marido que não servia «sequer para ter sexo». Cláudio repetia a Elsa: «Não tens sentido de humor.»


Não existem relações perfeitas: todos os casais têm dias não, discussões e momentos em que a tampa salta. Mas se todos os dias são negros, as zangas não têm fim e a tampa teima em saltar a toda a hora, algo está errado - mesmo que tudo isto seja intercalado por juras de amor eterno.

Cláudia Morais, psicóloga clínica e terapeuta familiar, sabe exatamente do que estamos a falar: violência emocional. Em O Problema Não Sou Eu, És Tu, a autora do blogue a Psicóloga apresenta-nos testemunhos reais de pacientes que acompanhou em consultório e identifica diferentes formas de abuso. Através de várias estratégias, explica o que se passa e como reagir.

Um livro essencial para qualquer pessoa numa relação, mesmo para quem acha, à partida, que está tudo bem.

"A Grande Escolha - Mundo global ou países fechados?" de Adolfo Mesquita Nunes

Editor: Dom Quixote

Sinopse: A Grande Escolha é um livro para as gerações que, nos últimos vinte anos, viveram quase sempre em crise. As mesmas que têm dificuldade em se emancipar e questionam se a culpa desse estagnação não é, afinal, da globalização.


Numa altura em que os populistas exploram a falta de esperança e se vive uma crise internacional sem precedentes, Adolfo Mesquita Nunes faz uma defesa apaixonada do Mundo global e diz-nos como podemos melhorar e aperfeiçoar a globalização.

Apontando os erros e as consequências de os países se fecharem sobre si próprios, o autor mostra como a abertura do Mundo é o maior instrumento de progresso de toda a História e enumera sete grandes desafios da actualidade - desigualdade, emprego, salários, habitação, dependência externa, monopólios digitais e fiscalidade internacional -, traçando linhas de acção para os resolvermos quanto antes.

Um livro de perguntas e respostas para quem têm dúvidas sobre o caminho que o Mundo está a tomar e desconfia de soluções fáceis para problemas complexos.

"Epidemias - Como combatê-las"

Editor: Alêtheia Editores

Sinopse: A edição fac-similada de uma obra editada no início dos anos 20 do século passado, logo após a gripe espanhola, por um grupo de médicos. Trata-se da tradução de uma edição francesa que por cá foi editada pela Sociedade Filantrópica Internacional. O manuscrito foi descoberto durante a quarentena dos nossos dias pelo Conde de S. Lourenço, nos arquivos da família. O texto é muito curioso e já então alertava para a necessidade do uso da máscara e da limpeza e higiene respiratórias. Uma leitura de há um século, mas com uma curiosa atualidade nos dias de hoje.

"Como é Linda a Puta da Vida" de Miguel Esteves Cardoso

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: «Estas tuas crónicas já me haviam passado pela vida quando estiveram nos jornais, depois, mais ainda quando saíram coligidas. Voltar a elas é começar por voltar à tua história com a Maria João. A primeira página deste livro, saberás bem, é da craveira de um mestre, não se lhe pode apontar sequer um esmorecimento no ímpeto, no génio. É uma página perfeita e condensa tudo quanto te define: a graça brava mesmo perante o que nos emudece. O pensamento desconcertante porque sincero, em todo o esplendor da fúria e da vulnerabilidade, como se deveria escrever cada palavra quando se quer Literatura. Não é de coisas poucas que se faz a tua atenção. Estiveste sempre ocupado com uma desarmante crítica do lugar-comum. Fizeste invariavelmente caminho pelo sulco da ferida mais genuína, sem medo de dizer. O teu medo foi apenas o de não haver saída. Para dizer, nunca te faltou coragem.


Maravilhei-me mil vezes contigo. Fui mil vezes mais motivado perante tantas agruras por te ler. Quis mil vezes não morrer por fazeres com que valesse a pena mais um risco no amor e mais um sorriso. Estou tão à-vontade para dizer isto. Não me deves nada, não esperas nada de mim. (…) E eu nunca esperei de ti senão um novo livro, uma nova crónica, quem sabe o regresso à direcção de uma revista? (…) Foste incrivelmente mais importante para mil rapazes e mil raparigas como eu do que imaginas. És incrivelmente mais importante do que imaginas.»
Do prefácio de Valter Hugo Mãe

"A Odisseia de Baldassare" de Amin Maalouf

Editor: Marcador

Sinopse: Existem noventa e nove nomes para Deus no Alcorão. Será possível que haja um centésimo nome secreto?

Neste conto de magia e mistério, de amor e perigo, a missão final de Baldassare é encontrar o segredo que pode salvar o mundo.

Antes do amanhecer do apocalíptico Ano da Besta em 1666, Baldassare Embriaco, um comerciante levantino genovês, embarca numa aventura que o levará por todo o mundo civilizado, de Constantinopla, através do Mediterrâneo, até Londres, pouco antes do Grande Incêndio.

A missão urgente de Baldassare é localizar uma cópia de um dos livros mais raros e cobiçados alguma vez impressos, um volume chamado o Centésimo Nome, cujo conteúdo é considerado de vital importância para o futuro do mundo.

Existem noventa e nove nomes para Deus no Alcorão, e saber este centésimo nome mais secreto irá, acredita Baldassare, garantir a sua salvação.

"O Que é o Karma?" de Paul Brunton

Editor: 4 Estações Editora

Sinopse: O que é O karma?

Como funciona?
A rua relação com o perdão, a liberdade e a iluminação.
O que fazer para que funcione consigo.

Karma é atualmente uma palavra popular, mas quantas pessoas sabem realmente o que ela significa? Neste livro irá encontrar uma visão refrescante e positiva do Karma, apresentada por um dos estudiosos mais perspicazes do século XX, que revela como a sabedoria intemporal engrandece a vida contemporânea. Paul Brunton (conhecido pelos seus amigos e alunos como P.B.) é sobejamente reconhecido como sendo um dos estudiosos mais perspicazes da sabedoria antiga no século XX. Este pequeno livro apresenta, de forma condensada e concentrada, o que ele aprendeu sobre o Karma na sua vida longa e ricamente diversa: a partir da pesquisa pessoal, processos implacáveis de tentativa e erro, e íntima associação com homens e mulheres sábios de tradições sagradas em todo o mundo. Estas verdadeiras preciosidades são extraídas de uma ampla extensão dos seus escritos, que vão desde meados da década de 1940 até pouco antes da sua morte em 1981. Apresentam de forma concisa a essência, e muitos dos pormenores, dos ensinamentos do Karma à medida que surgem em todas as tradições sábias do mundo.


"Contos Tradicionais Portugueses - Antologia"

Editor: Editora Guerra & Paz

Sinopse: Do Ladrão da mão cortada à Menina Fina, da Menina sem olhos à Esmola do Diabo, o mundo encantado do imaginário português, em 55 contos.


Estes contos tradicionais viajaram de boca em boca, de geração em geração, até terem sido imortalizados na escrita. São 55 contos maravilhosos, sentimentais, jocosos, religiosos e de animais. Esta literatura de tradição oral revela muito do país que somos, da cultura popular, dos nossos costumes e tradições. São histórias conservadas e contadas pelo povo: a acção é simples, predominando o elemento mágico sobrenatural, o sentimento, a jocosidade, o maravilhoso. Por vezes, até os animais falam! Leia agora estes contos e volte a contá-los, ao calor da lareira ou nas redes sociais. E, como diz o ditado, a cada conto acrescente um ponto.

"Narval e a Amiga Lontra" de Ben Clanton

Editor: Nuvem de Letras

Sinopse: A amizade do Narval e da Alforreca é inabalável... até aparecer uma lontra! O Narval está encantado, mas a Alforreca não está muito convencida. Será a lontra à prova de ciúmes de Alforreca? A lontra sempre quis conhecer um narval! O Narval acha que é exlontradinário a lontra ser uma exploradora! Juntos, vão planear a mais fascinante das aventuras, mas... Então e a Alforreca?


Não percas a aventura mais fixe de sempre do Narval e da Alforreca! Ou seria do Narval e da Lontra? Ou da Alforreca contra a Lontra? É para descobrires entre gargalhadas!

"António Champalimaud - Um Olhar" de Jaime Nogueira Pinto

Editor: Dom Quixote

Sinopse: À data da sua morte, em 2004, António Champalimaud construíra uma fortuna incomparável entre os mais ricos de Portugal. Aos 19 anos pegara nos negócios do pai e multiplicara o seu valor várias vezes com apostas bem-sucedidas na banca, cimentos e seguros.


A sua vida foi, no entanto, muito mais do que gerir negócios e acumular riqueza. Tinha uma personalidade forte e carismática que marcou familiares e amigos e lhe deu visibilidade na sociedade portuguesa. Um temperamento apaixonado, que se comprazia com a natureza africana e o mato brasileiro.

Uma curiosidade intelectual grande, que o fez ter interesses variados e aprofundar gostos. Sempre, uma vontade de deixar marca para a posteridade, que o levou a entregar-se de corpo e alma a tudo o que fez, e a enveredar no final da vida pela filantropia.

Ninguém melhor do que Jaime Nogueira Pinto para retratar esta personalidade fascinante, seu percurso, obra e legado. Tendo privado com António Champalimaud e conhecendo muitos dos seus familiares, amigos e colaboradores chegados, Jaime Nogueira Pinto escreveu este Olhar para dar a conhecer histórias desconhecidas e fotografias nunca antes vistas de um dos portugueses que mais marcou a sociedade e a economia do século XX português.

"O Menino, a Toupeira, a Raposa e o Cavalo" de Charlie Mackesy

Editor: Suma de Letras

Sinopse: Uma história universal e inspiradora para leitores de todas as idades.


Um menino curioso, uma toupeira gulosa, uma raposa cautelosa e um sábio cavalo encontram-se num dia de Primavera e estabelecem uma inesperada amizade. Os quatro exploram o mundo. Colocam a si próprios grandes questões. Atravessam tormentas. Aprendem a amar.

Esta fábula sobre a esperança e a bondade está cheia de lições vitais que atingiram já legiões de corações de leitores de todo o mundo.

"A História Secreta dos Templários - Os grandes mistérios da mais famosa ordem militar do mundo" de Canal História

Editor: Clube do Autor

Sinopse: A história dos Templários inicia se em 1119 com a fundação da Ordem em Jerusalém e termina com a sua destruição, em França, dois séculos depois. O secretismo que os envolvia, a sua natureza de monges guerreiros, o final abrupto e violento e as lacunas deixadas pelo desaparecimento dos arquivos fizeram com que os templários não só sobrevivessem como mantivessem o seu protagonismo ao longo dos séculos.


Como conquistaram o reconhecimento e a sua grande riqueza?
O que os levou a cair em desgraça?
Qual o papel de Portugal na segunda vida destes cavaleiros?
Quais as ligações entre os templários e os maçons?

Este livro responde a estas e outras perguntas sobre a ordem mais célebre da Idade Média.

Explora os segredos mais obscuros, desde o seu legado na Península Ibérica à lenda do Santo Graal e às valiosas relíquias do seu tesouro.

cardapio.pt @ 28-10-2020 19:41:49


Clique aqui para ver mais sobre: Notícias sobre Literatura e Livros