Novidades Livros (10 a 16 de junho de 2021)

cardapio.pt @ 9-6-2021 17:44:51

"Involução" de Max Brooks

Editor: Saída de Emergência

Sinopse: 
Até à erupção do monte Rainier, Greenloop era uma comunidade de sonho. Localizada numa floresta perto de Seattle, oferecia uma vida idílica aos seus habitantes, aliando tecnologia e natureza. Agora, dos escombros da cidade, foram recuperados os diários de Kate Holland. E eles contam uma história demasiado angustiante para ser esquecida… Nas páginas de Involução, Max Brooks divulga, pela primeira vez, não só o testemunho de Kate - uma história arrepiante sobre o confronto com um terrível predador e a selvajaria e morte que daí advém -, mas também os resultados da sua própria investigação sobre o massacre de Greenloop e as criaturas que o realizaram… seres com uma aura lendária mas que se revelaram terrivelmente reais.

Se o que a Kate relata nos seus diários é verdade, teremos de aceitar o impossível. Esta é uma narrativa de sobrevivência, uma sangrenta história de terror, uma jornada na fronteira entre a realidade e a ficção.
Esta é a história do Bigfoot como só Max Brooks consegue contar - e como nunca ninguém leu.

"Liberdade - Decide o Teu Caminho" de Mário Caetano

Editor: Alma dos Livros

Sinopse: A liberdade que tanto desejas está nas tuas mãos.

O que está a impedir que nos sintamos livres?
Num momento de mudança global em que os nossos direitos estão a ser postos em causa, devemos concentrar-nos no que está a acontecer à nossa volta e, simultaneamente, olhar para dentro de nós mesmos, percebendo o que nos aprisiona e o que nos liberta.
Os textos deste livro ajudar-te-ão a refletir sobre diversos pontos que têm influenciado a tua vida, e que, quando tocados conscientemente, dar-te-ão a possibilidade de fazeres novas escolhas. Este livro vai ajudar-te.
Nunca como agora foi tão importante saber escolher.
Chegou o tempo de sermos livres.

A PARTIR DO MOMENTO EM QUE ÉS LIVRE CADA DIA TRANSFORMA-SE NUMA OPORTUNIDADE
Textos inspiradores que irão transformar a tua vida para sempre. 3 minutos por dia.
Cada um destes textos pode ser lido de maneira independente e ajuda-nos a refletir sobre os mais diversos aspetos da vida. Trazem-nos pensamentos breves e profundos, repletos de significado e que nos dão, a cada palavra, a oportunidade de encontrarmos a liberdade que tanto desejamos.

"Atirar para o Torto" de Margarida Vale de Gato

Editor: Tinta da China

Sinopse: Atirar para o Torto é o novo título da Colecção de Poesia dirigida por Pedro Mexia.


Olá, não é para todos isto
de ser selvagem com o volume
da bagagem ocidental;
no clímax da meia-idade
é previsível já a quase-
-invariável rotina: i)
achar que não é para mim; ii)
aquiescer, eu, treinada
em variações de bardo (Deus,
faz com que eu nunca seja
uma poeta ressabiada)
na recondução ao redil; iii)
aceitar semi-lerda a classe
de trânsfuga descoberta; iv)
fingir que sou estrangeira
e não me altera esta bodega.

"O Caminho Perfeito Fitness para a Consciência" de Osho

Editor:  Pergaminho

Sinopse: "Meditar é estar sem pensamentos", diz Osho. "É quando não há pensamentos que conhecemos aquilo que os pensamentos escondiam. Quando não há nuvens, o céu azul é revelado."

Este livro é um imenso céu azul.

Escrito quando Osho era professor de Filosofia na Universidade de Jabalpur e, ao mesmo tempo, dirigia as suas primeiras comunidades de meditação, O Caminho Perfeito é a semente da revolução que veio a ser o pensamento de Osho. É o primeiro registo da abordagem absolutamente transformadora de Osho da meditação, e da sua visão do ser humano como uma unidade irredutível. Um texto escrito no início da década de 1960, de uma atualidade surpreendente.

"A Maledicência" de Rosa Ventrella

Editor: Dom Quixote

Sinopse: Teresa e Angelina são duas irmãs diferentes em tudo: a primeira, a narradora desta história, é tão mais delicada, reservada e silenciosa, quanto a segunda, e mais nova, é cheia de vida, curiosa e impertinente.


Estamos no início dos anos 40, em Cupertino, nas terras de Arneo, uma extensão imensa de campos cultivados no coração da Apúlia. É aqui que ambas crescem, numa família de camponeses, pobres mas cheios de recursos. Os seus avós são exímios contadores de histórias: com eles, defronte da lareira, salteadores, lobos e bruxas ganham vida; à sua mãe, Caterina, calhou-lhe em sorte uma beleza mourisca e orgulhosa, que captura o olhar de todos os homens, incluindo o do latifundiário mais importante da aldeia. «A tua beleza é uma condenação», repete-lhe constantemente a avó Assunta. Uma beleza, e uma condenação, que passaram em herança para Angelina.

Quando o pai parte para a guerra deixando as três mulheres sozinhas, Caterina não tem outra arma senão a sua beleza para sobreviver, e será obrigada a ceder a um terrível compromisso. Depois disso, começa a ser perseguida pela maledicência, pelo coscuvilhar das más-línguas. Esta vergonha, que infecta toda a família, terá em Angelina um efeito contrário: ela, que não suporta viver na pobreza, irá procurar impudentemente um amor igual ao das histórias de encantar.

"A Minha Irmã é uma Serial Killer" de Oyinkan Braithwaite

Editor:  Quetzal Editores

Sinopse: Neste breve, sinistro e cómico thriller, Korede — a irmã mais velha —, conta a história da sua irmã mais nova, Ayoola. Ou seja, a belíssima, super insinuante, super amada e desejada Ayoola. Ayoola é completamente fútil. Vive para dormir até tarde, para se vestir (e despir) e se maquilhar, para saltitar de festa em festa, arranjar namorados bonitos e ricos, traí-los — e matá-los. Nada que mereça, portanto, o amor e a devoção que todos lhe dedicam, em especial a irmã, que a ajuda sempre no encobrimento dos crimes. Embora assustada e contrariada, Korede acaba por apoiar e consolar Ayoola — e por limpar os locais do crime. Mas o seu horror aumenta quando Ayoola visita o hospital em que ela trabalha como enfermeira e conhece o simpático médico por quem Korede está apaixonada. O leitor está a ver o que pode acontecer, não está?

"A Outra Metade" de Brit Bennett

Editor:  Alfaguara Portugal

Sinopse: As gémeas Stella e Desiree Vignes, tão idênticas de feições quanto diferentes de feitio, nasceram para contrariar a profecia.

Geração após geração, a comunidade negra desta pequena localidade, no Estado sulista de Luisiana, esforça-se por aclarar o tom da sua pele, favorecendo os casamentos mistos. Desiree e Stella são disso um bom exemplo, com a sua pele «cor de areia húmida», olhos castanho-avelã e cabelo ondulado. Mas a aparência não basta para as livrar do estigma, e acabam por assistir à morte violenta do pai, à humilhação da mãe depois disso.

Aos dezasseis anos, escolhem fugir juntas da terra sufocante. Pretendem escapar ao seu sangue e libertar o seu futuro. Mas a fuga para Nova Orleães acaba por ditar o afastamento das irmãs, até então inseparáveis.

Catorze anos mais tarde, Desiree volta à casa materna, arrastando pelas ruas poeirentas da terra uma filha de pele «negra como o alcatrão», que atrai todos os olhares do lugarejo retrógrado. Stella, por seu lado, tem a vida construída numa mentira: vive na Califórnia, faz-se passar por branca, e o marido nada sabe do seu passado.

Apesar de tantos quilómetros e tantas mentiras a separá-las, os destinos das gémeas estão inevitavelmente entrelaçados. E voltarão a cruzar-se, porque é impossível renegar a metade que nos pertence.

Na saga desta família que atravessa quatro décadas e vários Estados, Brit Bennett cria uma história de apelo universal e intemporal. Não se detendo no inevitável tema central da raça e da identidade, A Outra Metade reflecte sobre o peso do passado no presente, pondera as consequências e os limites da reinvenção pessoal e oferece uma meditação poderosa sobre a família e a liberdade individual.

Um romance sensual, envolvente e inquietante, de uma das grandes revelações da literatura americana dos últimos tempos.

"Sem Filtro Como o Instagram transformou os negócios, os influenciadores e a sociedade" de Sarah Frier

Editor:  Clube do Autor

Sinopse: O Instagram é a aplicação mais importante da década Mudou a forma como olhamos o mundo. Incentivou as pessoas, milhões delas no mundo inteiro, e as empresas a dar primazia à estética. Forjou uma nova economia de empreendedores digitais. Este livro narra a história de como uma aplicação simples e muito intuitiva revolucionou a tecnologia, os negócios e a cultura popular.


Nestas páginas, a história do Instagram é passada em revista, capítulo a capítulo.

- Dos primeiros passos à aquisição que agitou o setor tecnológico
- O poder da expressão e do escapismo
- A economia da influência digital
- A relação com o gigante Facebook
- As ameaças ao futuro da aplicação

"Prisioneira do Tempo: Recife - Livro 1" de Patrícia Madeira

Editor:  Cultura Editora

Sinopse: Um momento de dor extrema conduz Manuela, sem que o compreenda, a uma viagem no tempo. Chega ao Brasil de 1813, um território sob domínio português, onde na sombra cresce a Revolução Pernambucana, o primeiro movimento a ultrapassar a fase conspiratória, um passo inspirador para a independência do Brasil da coroa portuguesa, que anos antes fugira de Lisboa para o Rio de Janeiro.


Enquanto tenta adaptar-se a um mar de adversidades e preconceitos que resultam da diferença entre séculos, o inesperado acontece-lhe… apaixona-se por um militar e acaba rendida às emoções de uma vibrante história de amor. Manuela revive episódios históricos e cruza-se com personagens verídicas. Convive com a realeza e choca-se com o mais hediondo negócio de todos os tempos… a escravatura.

Uma mulher entre dois territórios, uma alma que se procura a ela própria. Pelos olhos desta viajante assistiremos às origens, tão apaixonadas quanto violentas, de uma nação. Tal como um centelha provoca um incêndio, há um primórdio para toda uma existência. Será possível alterar o passado? Valerá a pena lutar contra o destino ou será o próprio sofrimento o passaporte para o futuro?

"Terra de Espíritos - Livro de bolso" de Jodi Picoult

Editor: 11 X 17

Sinopse: Numa pequena cidade do Vermont, uma parcela de terra é posta à venda, levantando uma onda de protestos. Segundo os índios Abenaki, naquele terreno situa-se um ancestral cemitério índio. Para os acalmar, o investidor que ali pretende fazer um centro comercial contrata Ross Wakeman, um investigador do paranormal.

Ross tentou o suicídio por diversas vezes, na esperança de se ir juntar a Aimee, a noiva que morrera oito anos antes. Mas após diversas noites a investigar, tudo o que Ross encontra é Lia Beaumont, uma mulher misteriosa que, tal como Ross, pretende desafiar as fronteiras que separam a vida da morte.

Assim tem início uma extraordinária história de amor e de destino, marcada por um crime passional. Jodi Picoult centra-se numa parte obscura e pouco conhecida da história norte-americana, o projeto eugénico dos anos 1930, para neste contexto explorar a maneira como as coisas voltam para nos assombrar - tanto literal como figurativamente.

"Anno Domini 1348" de Sérgio Luís de Carvalho

Editor: Clube do Autor

Sinopse: Anno Domini 1348. O ano da Peste Negra. Em Sintra, um tabelião é atingido pela terrível epidemia. Refugia se em casa, passando os últimos dias a redigir o seu testamento e vendo os acontecimentos mais marcantes da sua vida desenrolarem se diante dos olhos.


As suas memórias, mais do que meras lembranças pessoais, são também a descoberta da História de uma terra macerada pela dor e de um tempo marcado pela fé, pelo amor e pela saudade.

Distinguido com o Prémio Literário Ferreira de Castro em Portugal, este romance foi também aclamado pela crítica europeia.

"Águas Passadas" de João Tordo

Editor:  Companhia das Letras

Sinopse: Durante treze dias de Janeiro de 2019, a chuva cai sem misericórdia sobre Lisboa. É quando aparece a primeira vítima, na praia de Assentiz: uma jovem de quinze anos trazida pela maré. O seu corpo apresenta marcas de sofisticada malvadez. A primeira agente no local é Pilar Benamor, uma subcomissária da PSP cuja coragem e empenho em descobrir a verdade ocultam segredos dolorosos.


A jovem vítima é Charlie, filha de um empresário inglês, mas logo a vítima de um segundo crime brutal um rapaz de dezassete anos aparece na floresta de Monsanto, em condições inenarráveis. Estas duas mortes prematuras e violentas abrem caminho a uma investigação que irá descarnar a alta sociedade portuguesa e o submundo do crime.

Ao longo desse inclemente mês de Inverno, Pilar desbrava caminho na investigação, contra tudo e todos e com a ajuda de Cícero, um misterioso eremita.

Desobedecendo a ordens superiores e colocando a própria vida em risco, vai penetrar no mundo escuro e tenebroso de um psicopata, enquanto luta com os fantasmas que há muito carrega: um pai polícia que morreu em serviço, um vício que a consome e a vulnerabilidade num mundo dominado por homens.

Depois da estreia no género com A Noite em Que o Verão Acabou, João Tordo regressa com um policial de ritmo imparável e delicada sensibilidade, que vai ao âmago dos nossos piores medos.

"O Elogio da Dureza - A vida aventureira de um homem de Letras - Primeiro Volume" de Rui de Azevedo Teixeira

Editor: Gradiva

Sinopse: Na luta para se manter à tona da «noite interior» em que vive, Paulo de Trava Lobo escolhe como armas a literatura, o humor e a violência. Na literatura, encontra a possibilidade de se evadir e de se «multiplicar» benignamente pelas vidas de ficção; no humor, o «Remédio Bocage» amansa a sua «amarga, acerba dor»; nos comandos, torna-se num dos coriáceos que consegue «dar um passo depois do último».

Paulo balança entre a universidade e a contraguerrilha. A sensibilidade culta e inteligente das Letras e o «magnífico terror» dos tiros - em páginas inultrapassáveis de violência letal credível no romance português - formatam Paulo de Trava Lobo. «Comando refinado», que tanto desmonta, na escuridão, a G3, como conceitos de Eco, Barthes ou Kristeva, é um raro «homem à parte». E, apesar de um período de relações rápidas, instantâneas até, é um romântico.
Num percurso vital que começa numa aldeia de Vila Velha do Mar, passa por Macau, Coimbra, Mafra, Luanda, savana e selva, Vila Figueira, Madeira e Porto Santo, e que termina nas tripeiras Antas e Foz, terá Paulo de Trava Lobo encontrado uma luz eleusina, ou outra, para amanhecer a sua «noite interior»?

"Sem Rei Nem Roque - As origens das expressões populares (… tão bem explicadas que até lhe fazemos um desenho…)" de João Palma

Editor: Oficina do Livro

Sinopse: Todos sabemos que custar os olhos da cara significa um preço extremamente elevado, mas a origem (macabra) desta expressão popular é bem menos conhecida. Também sabemos que dourar a pílula se refere à tentativa de melhorar a aparência de uma situação ou coisa menos boa, mas como nasceu semelhante imagem? Mais: porque é que, quando se atribui responsabilidades a outros, se diz, eles que são brancos, que se entendam? E, já agora, porque é que, quando se é malsucedido ou não se consegue cumprir determinado objectivo, se usa a imagem dar com os burros na água?


Embarque nesta viagem às origens das expressões populares mais usadas pelos portugueses e conheça estas e outras respostas (se não perceber alguma parte, fazemos-lhe um desenho…).

"O Bando das Cavernas Nº 34 - Eu vou a Marte!" de Nuno Caravela

Editor: Booksmile

Sinopse: Este livro, vindo dos confins do tempo, está repleto de aventuras e gargalhadas. Tudo por causa de um grupo muito especial de amigos: o Tocha, a Ruby, o Menir, o Kromeleque, o Tzick e o Sabre.


Eles são o Bando das Cavernas!

Sempre à frente do seu tempo, o grande cientista pré-histórico, o Senhor dos Neurónios, enviou uma sonda espacial até ao planeta vermelho. Mas assim que lá chegou, ela foi logo destruída por uma misteriosa criatura. Será que afinal existe mesmo vida em Marte?

Com a missão de descobrir como são os marcianos, os nossos amigos viajaram até ao planeta distante e o resultado… bem, foi uma quantidade astronómica de extraterrestres e gargalhadas.

Diverte-te a ler e… junta-te ao Bando!

"A Idade da Inocência" de Edith Wharton

Editor: Clube do Autor

Sinopse: A Idade da Inocência é um livro intemporal sobre as complexas relações entre as tradições da sociedade e os desejos individuais.


Fresco magistral do desejo e da traição da elite de Nova Iorque no final do século XIX, este romance acompanha a história de um homem confrontado com uma decisão dilacerante ou define a sua vida com coragem ou arruína a sem misericórdia.

Com maturidade, Edith Wharton pretende compreender os valores que guiaram a sociedade dos Estados Unidos até à Primeira Guerra Mundial, para então saudar a nova era que se iniciava, e presenteou nos com um romance desapiedado e profundamente atual.

"A Voz que Grita por um Sentido - Como redescobrir a dimensão humanista da Psicoterapia de Viktor E. Frankl

Editor: Lua de Papel

Sinopse: Nos anos 30, com o aumento em massa de suicídios entre os jovens universitários em Viena, um jovem psiquiatra austríaco propôs uma terapia inovadora: ajudar os estudantes a encontrar um sentido para a vida. Nascia assim a Logoterapia, que o autor comprovou de forma terrível no campo de concentração de Auschwitz: os prisioneiros que sobreviviam não eram os mais fortes fisicamente, mas aqueles que vislumbravam um sentido para a existência.


Viktor E. Frankl, que relataria a sua experiência no livro O Homem em Busca de um Sentido, assistiu no pós-guerra ao crescimento económico da Europa e previu que, à medida que as pessoas vissem as suas necessidades básicas satisfeitas, começariam a esquecer-se do sentido da vida, e que isso acabaria por levar a um enorme vazio existencial.

Neste livro (textos de 1947 a 1977) o autor vem contrariar esse vazio reafirmando os valores humanistas que se foram perdendo. O autor procura (re)encontrar o que temos de mais humano em diferentes expressões da cultura humana. Percorre a filosofia, a moralidade, mas também temas fulcrais para a psicologia, como o sexo ou a literatura, à procura daquilo que faz de nós humanos.

A Voz que Grita por um Sentido quer devolver um rosto humano à psiquiatria e evidenciar o que cada um de nós tem de único e individual. E reforça a crença do autor de que num mundo confuso, só em nós próprios encontraremos um farol e um rumo para a vida.

"Jogos Cruéis" de Angela Marsons

Editor: Quinta Essência

Sinopse: Quanto mais negro é o coração, mais perigoso é o jogo... Kim Stone tem a seu cargo uma missão complicada: investigar a morte de um violador. À primeira vista, não é um caso complicado, pois tudo aponta para a vítima da violação. Mas, para a incansável detetive, há algo que não bate certo.


A sua intuição rapidamente prova estar certa. As mortes sucedem-se. Por detrás de todas elas, um só motivo: vingança. Kim tem pela frente um adversário admirável. Alguém que está a realizar fantasias letais e que parece conhecer intimamente as fraquezas da detetive. E que não planeia parar.

Kim percebe que se deixou enredar num perigoso jogo do rato e do gato. E que terá de descer ao inferno para solucionar este caso. E desta vez… é pessoal.

"Layla" de Colleen Hoover

Editor: TopSeller

Sinopse: 
O espírito do amor não conhece barreiras.

Quando Leeds conhece Layla, tem a certeza de ter encontrado a sua companheira para a vida, até que um ataque inesperado à namorada o obriga a repensar os seus planos. Depois de passar semanas no hospital, Layla recupera fisicamente, mas as sequelas mentais e emocionais parecem ter alterado a mulher independente e espontânea por quem Leeds se apaixonara.

Para tentar ajudá-la na sua convalescença, Leeds decide levá-la para a pousada onde se conheceram, na esperança de que as boas recordações a façam voltar ao que era. Contudo, o que a pousada desperta em Layla é um comportamento cada vez mais bizarro e acompanhado por vários acontecimentos aparentemente inexplicáveis.

Preocupado com tudo o que se passa à sua volta, Leeds encontra apoio na misteriosa Willow, uma presença constante na pousada com quem ele estabelece uma forte ligação. Movido pela curiosidade que Willow lhe provoca, sente-se determinado a ajudá-la a encontrar respostas para os seus problemas, mas depressa se apercebe de que isso poderá pôr Layla em risco. Incapaz de ajudar as duas, Leeds vê-se perante uma escolha difícil e que poderá ser perigosa para todos.

Mais uma vez, Colleen sai da sua zona de conforto da ficção romântica tradicional. Desta feita, traz-nos um romance paranormal, em que o protagonista se vê envolvido com um espírito aprisionado no corpo da sua noiva, mas onde nem tudo é aquilo que parece.

Autora com uma vasta obra, bestseller do New York Times, já publicada em 35 países.

"Integrado Marginal - Biografia de José Cardoso Pires" de Bruno Vieira Amaral

Editor: Contraponto Editores


Sinopse: Notívago, boémio, brigão. Receoso de que a imagem pública lhe ensombrasse os méritos literários. Crítico do marialvismo. Acusado de ser marialva. Bem relacionado. Obcecado com a própria independência. O maior escritor da segunda metade do século XX. Um escritor datado e sem a mesma projeção internacional de um Lobo Antunes ou de um Saramago. Um espírito insubmisso. Um casamento duradouro. A convicção e a crença no próprio trabalho. Momentos de dúvida e angústia. Neste livro, vive um homem cuja personaldade foi formada no antagonismo. E um espírito que, apesar de amarrado a diversos ódios (ao campo, ao regime, à pequena burguesia da qual era originário, à literatura sentimental e demagógica, à polícia, à Igreja), nunca desistiu de Portugal e de ser escritor.

Da influência inicial da literatura anglo-saxónica, passando pela necessidade de encontrar uma "sintaxe citadina", ou pela importância de incorporar a experiência na criação literária sem cair no sentimentalismo ou no confessionalismo, até ao salazarismo enquanto quadro de mentalidades contra o qual toda a obra de Cardoso Pires se desenvolve, esta biografia dá a conhecer o processo de construção de um escritor.

Pela mão do destacado escritor Bruno Vieira Amaral, o leitor conhece a exigência obsessiva e quase doentia, a lentidão no processo de escrita e publicação e como isso entrava em contradição com a aspiração ao profissionalismo e com a insistência na dignificação do ofício de escritor que toda a vida José Cardoso Pires, o integrado marginal, defendeu.


"Um Amante Perigoso" de Nicole Jordan

Editor: Marcador

Sinopse: «Ele não se importava com emoções piegas como o amor. Mas ela sim. Fervorosamente.»

Madeline Ellis está determinada a manter intacto o seu orgulho. Uma coisa é permitir que Rayne Kenyon, conde de Haviland, a ajude numa situação difícil. Admite até aceitar que ele lhe arranje trabalho, já que pode retribuir o favor ao ajudá-lo a recuperar algumas cartas comprometedoras. Mas não pode concordar em desposá-lo, já que ele afirma que não a ama!

O diabólico Rayne, porém, é bastante persistente, e graças à atração que existe entre eles, consegue convencê-la de que um casamento de conveniência traz vantagens consideráveis para ambos. Nesse momento, só resta a Madeline recorrer às artes mais subtis da sedução para conquistar o coração do marido.

Quando um homem bonito e arrogante encontra uma mulher independente e obstinada, a sedução só pode tomar um rumo delicioso e ousado.

"Um Trompete no Uádi" de Sami Michael

Editor: Elsinore

Sinopse:  Trazendo à luz as complexas relações entre cristãos, judeus e muçulmanos, homens e mulheres, Um Trompete no Uádi transporta-nos para os meses que precederam o conflito israelo-árabe no Líbano, em 1982, ao mesmo tempo que recupera uma história clássica de amor impossível: pessoas separadas por crenças, tradição e guerra. Huda vive num pequeno prédio no uádi de Haifa, o quarteirão árabe dessa cidade costeira no norte de Israel e um microcosmo de intrigas, sonhos e de convivência entre vizinhos de diversas proveniências. Com ela, moram o avô, Elias, patriarca da família, Um-Huda, a sua mãe, e a irmã mais nova, Mary.

Criadas sem pai numa casa cristã árabe, Huda e Mary estão ligadas por um amor profundo, apesar das suas personalidades e aparências completamente opostas: a primeira, magra e tímida, tendo desistido de casar há alguns anos, resignou-se a uma vida pacata e monótona; a segunda é voluptuosa e alegre e avessa a qualquer emprego.

A vida de todos, no entanto, é subitamente abalada pela chegada de um novo vizinho, um jovem imigrante russo, judeu, que passa as suas noites a tocar trompete, cujo som acaba por enlevar Huda e fazê-la redescobrir uma paixão e ânimo que julgava extintos; Mary, por seu lado, vê-se envolvida num perigoso triângulo amoroso com o irascível e impetuoso filho do dono do prédio em que vivem, e o seu primo, que vive fora da cidade, nos campos limítrofes.

"Bruxaria Moderna - A celebração do poder do feminino" de Deborah Blake

Editor: Farol

Sinopse:  É hora de recuperarmos a nossa espiritualidade.

Por que razão é que a bruxaria atrai cada vez mais pessoas, principalmente mulheres?
Como é que esse caminho, baseado em crenças e tradições provenientes dos primórdios dos tempos, tem tocado de forma tão profunda a mulher moderna?
Para este despertar a que agora assistimos, em muito contribui o facto de a bruxaria ser sinónimo de prática, na qual, ao contrário do que se verifica noutras religiões, nada se intromete entre a praticante e a relação com a divindade. Mas há mais. Muito mais.

Esta obra orienta-a na viagem em que o poder do feminino se revela em todo o seu esplendor. Descubra mais sobre a Wicca, a bruxaria e o paganismo; encontre o divino no feminino; aprenda a estar em comunhão com a natureza; e coloque toda a teoria em prática, criando mudanças positivas no seu quotidiano.

Um livro dos dias de hoje, mas com toda a tradição e sabedoria acumuladas desde há séculos. Uma ponte perfeita entre o que foi e o que ainda virá a ser.

Inclui meditações e feitiços.

"A Noite e a Madrugada" de Fernando Namora

Editor: Editorial Caminho


Sinopse:  «O médico, que lhes tinha um desprezo de asco, livrava-os muitas vezes da morte, como fez a Joana, e seu ventre preguiçoso, cujo feto apodrecido e negro teve de ser puxado a ferros.
O Dr. Providencia achava que podia dominar os miseráveis pelo terror, e os pavorosos casos clínicos a que ele acudia não eram mais do que bem-aventuranças dos Ceus: «a fome e a doença tornavam mais doceis os camponeses». E, assim, submissos e domesticados, ele os ofertava aos suseranos da terra, perante as suas mesas fartas.»

Do Prefácio, Ana Margarida de Carvalho

"Portugal - Liberdade e Esperança - Uma visão para Portugal 2030" de Joaquim Miranda Sarmento

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: Todos vivemos segundo um mandamento implícito: «Darás aos teus filhos mais e melhor do que aquilo que recebeste dos teus pais.» Este mandamento reflete o verdadeiro progresso económico e social que devemos desejar. Nos anos 70, 80 e 90, Portugal cresceu acima da média europeia e parecia estar no bom caminho mas, a partir do início do século xxi, estagnou e começámos a divergir, caindo para a cauda da Europa. Esta estagnação assenta num modelo de sociedade e de economia profundamente errado e que urge alterar, sob pena de prosseguirmos com mais 20 ou 30 anos de estagnação e pobreza.

Para entendermos Portugal e o porquê de estar na cauda da Europa, é preciso fazer um bom diagnóstico e entender a fundo as causas da pobreza do país, e por isso este livro começa por diagnosticar o seu «calcanhar de Aquiles» - uma economia e uma sociedade pouco livres e pouco competitivas -, identificando, depois, as suas principais causas e consequências.

Para resgatarmos Portugal a esta aparente maldição, Joaquim Miranda Sarmento defende uma atuação em quatro grandes eixos: a reforma das instituições, a valorização do capital humano, a melhoria da competitividade da economia e o confronto com a questão demográfica. Um plano político audaz, humano e urgente, aqui delineado com fluidez e detalhe. Essencial para quem não desistiu de pensar Portugal.

"Rapariga A" de Abigail Dean

Editor: Editorial Presença


Sinopse: «- a Rapariga a - disse ela. - a rapariga que conseguiu fugir. Se havia alguém capaz de singrar, esse alguém eras tu.»

Lex Gracie não quer pensar na família. Não quer pensar no que foi crescer na Casa dos Horrores dos seus pais. E não quer pensar na sua identidade como Rapariga A: a rapariga que conseguiu fugir. Mas quando a mãe morre na prisão, deixando-lhe a ela e aos irmãos a casa de família, Lex não tem como continuar a fugir do passado. Juntamente com a sua irmã Evie, está decidida a transformar a Casa dos Horrores numa força do bem. Mas primeiro tem de se reconciliar com os seis irmãos - e com a infância que partilharam.

O que começa por ser uma impressionante história de fuga transforma-se num thriller psicológico e familiar que nos envolve completamente: pelas traições e alianças entre os irmãos, o periclitante equilíbrio de forças que regula os laços entre eles e os segredos que guardam uns dos outros e escondem de si próprios.

Quem são estes irmãos agora?
De que forma as suas memórias desafiam e alimentam as memórias de Lex, a Rapariga A?
À medida que avançamos para o final, a força, os tentáculos e o mistério da mitologia familiar revelam a sua verdadeira natureza e descobrimos, com Lex, quem pode realmente… libertar-se.

"Tudo o que Ficou para Trás - Livro de bolso" de Nora Roberts

Editor: 11 x 17

Sinopse: Aos vinte e cinco anos, a Princesa Adrianne tem uma vida que a maioria das pessoas invejaria. Mas a sua postura de menina linda, elegante, rica e mimada é um artifício, um esforço cuidadosamente calculado para esconder uma perigosa verdade e um trágico passado. Há uma década que Adrianne vive com desejo de vingança. Durante a infância apenas pôde assistir à crueldade escondida atrás da fachada do casamento de conto de fadas dos pais. Agora tem o plano perfeito para fazer o seu pai pagar pela crueldade que cometeu: irá apoderar-se de O Sol e A Lua, um lendário colar de valor inestimável.

Contudo, conhece um homem que parece adivinhar todos os seus segredos. Inteligente, encantador e enigmático, Philip Chamberlain tem os seus próprios motivos para se aproximar de Adrianne. E só demasiado tarde ela se aperceberá do perigo… quando se vê obrigada a enfrentar dois homens extraordinários: um com o conhecimento para lhe roubar a liberdade, o outro com o poder para lhe roubar a vida.

"A Biblioteca de Paris" de Janet Skeslien Charles

Editor: Suma de Letras


Sinopse: Paris, 1939. A jovem Odile Souchet tem tudo: um bonito namorado polícia e um emprego de sonho na Biblioteca Americana em Paris. No entanto, quando a guerra estoura e os nazis marcham sobre a cidade, Odile corre o risco de perder tudo o que é importante para ela, incluindo a sua amada biblioteca. Porque os livros contêm palavras proibidas e ideias que devem ser destruídas, sabe que, nos momentos difíceis, os templos da cultura estão em perigo.

Odile não pode permitir que isso aconteça: ela deve salvar essas páginas, para que possam alimentar a mente de quem chegar depois. Com os seus companheiros, junta-se à Resistência com as melhores armas que possui: os livros. Coloca o centro à disposição dos judeus: expulsos das suas casas, sentem-se seguros entre os livros, e Odile defendê-los-á, custe o que custar. Contudo, quando a guerra, finalmente, termina, em vez da liberdade, Odile sente o gosto amargo de uma indescritível traição.

Montana, 1983: Lily é uma adolescente solitária em busca de aventura. A sua velha vizinha solitária desperta-lhe o interesse. Conforme Lily vai sabendo mais sobre o passado misterioso da vizinha, descobre que partilham o amor pela linguagem, os mesmos anseios e o mesmo ciúme intenso, sem suspeitar que um obscuro segredo do passado as liga.

Baseada na verdadeira saga dos heroicos bibliotecários da Biblioteca Americana em Paris durante a Segunda Guerra Mundial, esta é uma inesquecível história de amor, amizade, família e sobre o poder da literatura para nos unir. A Biblioteca de Paris mostra que o heroísmo extraordinário pode, por vezes, ser encontrado nos lugares mais silenciosos.

"Caminhos de Paixão - Parte II - volume II - A Vigança de La Diana" de Florencia Bonelli

Editor: Porto Editora


Sinopse: La Diana e Lazar estão em Saraievo e planeiam o casamento que os unirá para sempre. Mas o mal está à espreita e nem os guarda-costas que os protegem, nem o treino militar da soldado de elite conseguirá travá-lo. Quando menos espera, La Diana torna-se mais uma vez refém de Vuk.

Presa numa propriedade cuja localização desconhece, vigiada em permanência por ele e pelos seus homens, La Diana não sabe como escapar e sobretudo não imagina como poderá viver sem o homem que ama e com quem ultrapassou todas as suas fobias. Despojada das armas que aprendeu a usar com invejável destreza, a única esperança que lhe resta é que Nanuk, antigo companheiro de L'Agence, vá em seu socorro.
Conseguirá escapar incólume das garras do homem que tanto mal lhe fez, ou terá de voltar a viver o mesmo tormento que suportou durante a Guerra dos Balcãs? Estará ela destinada a uma vida sem o seu grande amor?
O último volume de Caminhos de Paixão oferece ao leitor a derradeira e mais arriscada aventura de La Diana. Uma leitura imperdível para todos os que seguiram a comovente história de uma das personagens mais admiráveis de Florencia Bonelli.

"A Ilha Sagrada" de L.J Ross

Editor: Cultura Editora


Sinopse: Após ser forçado a tirar uma licença sabática, o detetive inspetor-chefe Ryan refugia-se na Ilha Sagrada, na costa nordeste de Inglaterra, para recuperar de um caso policial que o atormentou.
Contudo, poucos dias antes do Natal, o detetive é forçado a regressar ao mundo tenebroso do crime quando uma jovem é encontrada morta nas ruínas do mosteiro de Lindisfarne, tudo levando a crer ser um sacrifício ritual.
A Dra. Anna Taylor regressa à Ilha Sagrada, sua terra natal, como consultora criminal e as memórias atormentam-na, fazendo-a confrontar-se com o seu passado traumático. Anna e Ryan trabalham em conjunto para caçarem um assassino que se esconde à vista de todos, enquanto rituais pagãos e a vida comunitária turvam as águas da sua investigação.

A Ilha Sagrada é o primeiro livro da série do detetive Ryan, uma coleção que já conta com 18 títulos e que invariavelmente ocupa os lugares do top de vendas com mais de 4 milhões de exemplares vendidos.

"Os Irmãos Karamázov - Volume I" de Fiódor Dostoiévski

Editor: Editorial Presença

Sinopse: 
Este é o último grande romance de Dostoiévski, terminado pouco tempo antes da sua morte. Faz parte das suas obras maiores, escritas na última e mais produtiva fase da sua vida, e muitos consideram-na mesmo a sua obra-prima.

Os Irmãos Karamázov é indiscutivelmente uma das mais lidas e admiradas criações literárias de todos os tempos. Na complexidade da intriga, Dostoiévski deixa transparecer a sua própria culpabilidade pelo assassínio do pai, um homem tirânico e brutal, provavelmente morto por mujiques.

Mas o alcance da filosofia subjacente a este enredo vai muito além. o escritor debate de forma sublime o problema do bem e do mal, da abjecção humana e daquilo que a redime, das contradições entre razão e emoção, além de temas como a dignidade humana e o livre-arbítrio.

A sua intrínseca religiosidade é aqui mais explícita do que em obras anteriores, e a inquietação que transparece destas páginas reflecte já inteiramente a subjectividade do homem moderno.

"Os Irmãos Karamázov - Volume II" de Fiódor Dostoiévski

Editor: Editorial Presença

Sinopse: 
Este é o último grande romance de Dostoiévski, terminado pouco tempo antes da sua morte. Faz parte das suas obras maiores, escritas na última e mais produtiva fase da sua vida, e muitos consideram-na mesmo a sua obra-prima.

Os Irmãos Karamázov é indiscutivelmente uma das mais lidas e admiradas criações literárias de todos os tempos. Na complexidade da intriga, Dostoiévski deixa transparecer a sua própria culpabilidade pelo assassínio do pai, um homem tirânico e brutal, provavelmente morto por mujiques.

Mas o alcance da filosofia subjacente a este enredo vai muito além. o escritor debate de forma sublime o problema do bem e do mal, da abjecção humana e daquilo que a redime, das contradições entre razão e emoção, além de temas como a dignidade humana e o livre-arbítrio.

A sua intrínseca religiosidade é aqui mais explícita do que em obras anteriores, e a inquietação que transparece destas páginas reflecte já inteiramente a subjectividade do homem moderno.

"Casa de Dia, Casa de Noite" de Olga Tokarczuk;

Editor: Cavalo de Ferro

Sinopse: 
Casa de Dia, Casa de Noite, primeiro romance-constelação de Olga Tokarczuk, foi vencedor do Prémio Günter Grass e do Prémio Nike ainda antes de a autora receber o Prémio Nobel.

A vida na pequena cidade de Nowa Ruda, situada no coração da Europa, num território de passagem e de fronteiras instáveis, onde povos, guerras e regimes se sucedem, não é tão simples como aparenta ser. Os seus mais recentes habitantes polacos ocuparam as casas deixadas vazias pelos alemães em fuga no final da guerra, e nos bosques em redor há muitos segredos que se escondem debaixo da terra.

Com a ajuda de Marta, a sua velha e sábia vizinha, a narradora deste romance, recém-chegada à cidade, vai reunindo as histórias surpreendentes deste lugar, compondo um novelo de mitos, sonhos, episódios anedóticos, que muitas vezes transcendem o visível e o racional, misturando passado e presente.

"Guerra dos Sapatos" de Liz Pichon

Editor: Booksmile

Sinopse: 
Da autora da coleção bestseller Tom Gates, com mais de 85 milhões de livros vendidos em todo o mundo!

Uma vilã de gostos bicudos.
Duas crianças com um pé para a aventura
e os sapatos voadores
com que todos sonham!

Vem conhecer a Vila Sapato!

Aqui vivem a Rubi e o Benjamim Pé, filhos do melhor inventor de sapatos! Com câmara ou solas saltitantes, ele adora pôr o mundo aos pés de qualquer um. É por isso que corre perigo. Porque a hedionda Tina Tacão está de olho nos seus sapatos que voam!

Há anos que ela deseja vencer o Troféu Sapato de Ouro - o concurso para calçado extraordinário -, e só com sapatos voadores o conseguirá. Mas a Rubi e o Benjamim têm outros planos: salvar o pai e a Vila Sapato da tirânica Tina Tacão!

Uma coisa é certa… está declarada a mirabolante Guerra dos Sapatos!

"Com o Amor dos Outros Posso Eu Bem" de Júlia Domingues

Editor: Ego Editora

Sinopse: 
Chega uma altura das nossas vidas em que se impõe que voltemos a gostar de nós. A nossa maior força reside no amor. No amor que sentimos pelos nossos e, essencialmente, no amor que temos por nós. É preciso voltar a descobrir o ser maravilhoso que existe dentro de cada um de nós. Porque existe.

Prefaciado pela apresentadora Fátima Lopes, Com o Amor dos Outros Posso eu Bem é o livro que o vai ajudar a (re)conquistar o maior amor da sua vida. O próprio.

"The Stand - A Dança da Morte – Livro II" de Stephen King

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: 
Cada campo está bem delimitado: de um lado, uma comunidade pacífica em Boulder, Colorado, onde todos os dias grupos de sobreviventes se vêm juntar à Mãe Abagail; do outro, a comunidade de Randal Flagg, um grupo à deriva liderado por um homem maléfico. À medida que o homem sombrio e a mulher bondosa ganham poder, o confronto entre ambos, entre o Bem e o Mal, torna-se inevitável e os sobreviventes veem-se arrastados para uma luta que decorre num mundo destruído pela loucura dos homens mas em que ainda há lugar para a esperança.

Uma história aterradora de devastação, The Stand: A Dança da Morte é também um épico sobre o ressurgimento e a reconstrução que qualquer apocalipse presume, sobre a necessidade de viver em grupo, mas também sobre a importância de reaver a individualidade.

"Feliciano" de A. M. Pires Cabral

Editor: Tinta da China

Sinopse: 
Ninguém pense que o nosso protagonista, lá por ter recebido na pia o nome de Feliciano, reforçado pelo sobrenome de Boaventura, foi um homem feliz. Pelo contrário, foi a mais infeliz das criaturas, a quem tudo de mal aconteceu na sua existência breve, desde o berço até à cova. Seria caso para dizermos que o nome da personagem é tragicamente irónico — se não soubéssemos que é antes um inofensivo divertimento do autor.
Feliciano é em primeiro lugar a história das mil desventuras de um homem malfadado, que aos poucos o vão levando à loucura e à morte. É também o retrato de uma vila do interior, com as suas figuras típicas e os seus tiques, e do seu confronto com os novos tempos que desembocam no 25 de Abril. E é ainda uma reflexão sobre o mistério da sorte e do azar.

"O Abecedário da Sabedoria - Os conselhos de um monge, um filósofo e um psiquiatra para viver melhor" de Christophe André, Alexandre Jollien e Matthieu Ricard

Editor: Editorial Presença

Sinopse: 
Um concentrado de sabedoria, luz, energia e força para atravessar serenamente os problemas e os desafios quotidianos.

Escrito por um monge, um filósofo e um psiquiatra, este livro foi feito para todos nós. Sim, é um guia para o quotidiano, mas é mais do que isso: em pequenos textos, breves e acessíveis, organizados alfabeticamente, os autores condensaram o melhor de cada tema, oferecendo-nos palavras de reflexão, inspiração e libertação.

Em O Abecedário da Sabedoria encontramos 150 textos-chave que nos ajudam a perceber e lidar, tanto espiritualmente como de forma prática, com temas intemporais e transversais, tais como, entre outros, angústias, ansiedade, cólera, dinheiro, ecologia, interdependência, mal-estar, otimismo, paz, solidariedade, vulnerabilidade.

Mais do que nunca, precisamos de nos libertar e recentrar a nossa atenção naquilo que é verdadeiramente essencial. nos momentos de fragilidade e incerteza, este é o livro que queremos ter sempre connosco.

"Eu não Sou Tua" de Mary Higgins Clark e Alafair Burke

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: 
Da última vez eu encontrámos Laurie Moran, ela tinha ficado recentemente noiva do ex-apresentador do seu programa, Alex Buckley. Desde então, os dois planeiam o casamento e a lua de mel, ao mesmo tempo que aguardam a nomeação de Alex para o tribunal federal e procuram um lar perfeito em Nova Iorque para a sua nova vida juntos. Porém, Laurie é abordada por Robert e Cynthia Bell, pais de Martin Bell, um médico talentosos e carismático que foi morto a tiro à porta da sua garagem em Greenwich Village cinco anos antes.

Os Bell têm a certeza de que a mulher de Martin, Kendra, encomendou o crime. Determinados a provar a culpa de Kendra e a conseguir a custódia dos netos, imploram a Laurie que apresente o caso do filho no Sob Suspeita, garantindo que Kendra está disposta a colaborar. Kendra vive sob um manto de suspeição desde a morte de Martin, com os meios de comunicação sensacionalistas a retratá-la como uma interesseira mentalmente instável. O programa de Laurie é uma oportunidade para ela limpar o seu nome. Mas sem o conhecimento dos Bell, Kendra já recusou uma vez participar numa nova investigação do homicídio do marido e as suas declarações em contrário apenas aumentam a aparência de culpa.

Mas assim que Laurie mergulha no caso, descobre que Martin não era o marido, pai e médico perfeito que parecia e tinha os seus próprios segredos. E o que tem a teia de mentiras que enreda a família Bell que ver com um desconhecido perigoso, que olha para Laurie de longe e pensa: Ela é mesmo uma mulher adorável, tenho a certeza de que sentiremos a sua falta…?

"As Tuas Mentiras" de Harriet Tyce

Editor: TopSeller

Sinopse: 
No recreio, reina a lei do mais forte.
Mas ao portão da escola não há regra alguma.

Quando Sadie Roper regressa a Londres com a filha, Robin, está determinada a reparar a vida de ambas e a retomar a sua carreira como advogada criminal. Sadie ama a filha, e tudo fará para a proteger, mas não lhe pode dizer porque tiveram de sair da sua casa nos Estados Unidos tão depressa, nem porque é que o pai de Robin não veio com elas.

Não lhe pode explicar por que motivo odeia estar de volta à casa da sua falecida mãe, com as paredes cobertas de heras e as suas memórias tóxicas. E não lhe pode contar a verdade sobre a escola que Robin está prestes a frequentar: uma escola que não acolhe bem os recém-chegados e onde a competitividade é feroz entre alunas… e sobretudo entre mães.

Sadie só quer que as suas vidas voltem ao normal, mas a resistência que inicialmente encontram na escola parece difícil de ultrapassar. As coisas acabam por mudar, e tanto Sadie como Robin começam a sentir-se integradas e a criar amizades. Mas essas amizades repentinas poderão impedir Sadie de ver a verdade e de encarar a ameaça que se aproxima.

Sombrio, viciante e envolvente, As Tuas Mentiras é um thriller psicológico de leitura compulsiva.

"Nunca na Vida nos Vamos Beijar" de Diana Rodrigues Bicho

Editor: Oficina do Livro

Sinopse: 
As memórias, o corpo, o amor, a preguiça, a melancolia, a casa vazia.
O cheiro do verão, o sabor dos pêssegos e o dos domingos que nunca mais acabam.

Textos curtos e confessionais, de grande qualidade literária, escritos por uma mulher na casa dos trinta anos que nos fala de amor, nostalgia e solidão.


"Aristides de Sousa Mendes - Memórias de um neto (Livro de bolso)" de António Moncada S. Mendes

Editor: 11 X 17
Sinopse: 
A história do cônsul Aristides de Sousa Mendes, e de como desafiou as ordens de Salazar para salvar as vidas de 30.000 refugiados durante a Segunda Guerra Mundial, é hoje um legado de coragem e nobreza que constitui um orgulho para todos os portugueses. Mas quem era Aristides de Sousa Mendes? Por trás da figura heroica esconde-se um homem complexo, profundamente íntegro e religioso, devoto à família e ao país, e que foi forçado a fazer uma escolha terrível entre a sua consciência e o dever profissional, sabendo que as consequências para si seriam implacáveis.

Com recurso a um extenso arquivo fotográfico e documental, em grande parte inédito, o seu neto, António Moncada S. Mendes, desvenda o lado pessoal do cônsul e da sua família, lançando assim uma nova luz sobre a figura de um diplomata que se sacrificou para salvar a vida de muitos inocentes.

"O Livro da Comunicação - 44 ideias para comunicar melhor" de Mikael Krogerus e Roman Tschäppeler;

Editor: Marcador 

Sinopse: 
Mikael Krogerus e Roman Tschäppeler testaram as 44 teorias da comunicação mais importantes quanto à sua aplicação prática na vida empresarial e sistematizaram-nas num livro que transforma ideias aparentemente difíceis em diagramas claros e divertidos.


Desde gerir reuniões e melhorar as conversas até aprender a escutar e a fazer conversa de circunstância, os autores combinam, de forma magistral e bem-humorada, conhecimento teórico e conselhos práticos. com secções sobre trabalho e carreira, o eu e o conhecimento, amor e amizade, palavras e significados, este livro mostra que podemos melhorar não apenas o que comunicamos, mas como o fazemos.

Se é CEO ou está a começar esta etapa da vida - ou deseja melhorar os seus relacionamentos em casa -, este guia compacto e ilustrado irá melhorar as suas competências de comunicação e ajudá-lo a estabelecer ligações mais significativas.

"Prazer Proibido" de Beth Kery

Editor: Edições Chá das Cinco

Sinopse: 
Genny é a sensual viúva do charmoso empresário Max, um homem manipulador e impulsivo que utilizava a informação como arma nos seus jogos de intrigas diplomáticas e escândalos internacionais. E nem a família escapa à sua manipulação. Quando se apercebeu da intensa atração entre Genny e Sean, o seu braço-direito, Max propôs a ambos uma explosiva noite de prazer com consequências meticulosamente planeadas.

Mas o que começou como uma noite de desejo rapidamente se transforma numa espiral de morte e suspeitas. Quem matou Max? Será Genny uma viúva inocente ou esconderá algo mais do que uma natureza intensamente erótica? O regresso dominador de Sean à sua vida leva-a a experimentar níveis inimagináveis de êxtase e a descobrir jogos eróticos sedutores, mas, como ela irá descobrir, há um preço a pagar pelo prazer impulsivo e pela submissão total…

"Amor-Próprio" de Carolina Granja

Editor: Manuscrito Editora

Sinopse: 
Desde muito cedo que nos dizem para sermos boas para o outro. Para desempenharmos o papel das filhas exemplares, irmãs atenciosas, alunas exímias, amigas extraordinárias, namoradas, companheiras, esposas perfeitas, mães de sonho. o nosso eu nunca é prioridade. Mas como é que podemos ser felizes se não formos a pessoa mais importante das nossas vidas?

Foi graças a esta pergunta que Carolina Granja mudou de vida. Depois de quase cair no abismo, a coach especialista em amor-próprio e relacionamentos amorosos descobriu que o caminho para a tranquilidade e bem-estar está dentro de cada uma de nós. e palavras como autoconhecimento, amor-próprio, autoestima, autoconfiança, autocompaixão e autocuidado podem mesmo ser a salvação.

Num livro repleto de exercícios práticos e histórias reais de superação, a autora dá-nos ferramentas preciosas para nos conhecermos, nos cuidarmos e nos amarmos em 9 passos:

1. Conhece-te
2. Sê a tua prioridade
3. Cria os teus rituais de amor-próprio
4. Sê gentil contigo
5. Adota um estilo de vida saudável
6. Cria compromissos contigo
7. Aprecia as tuas conquistas
8. Agradece
9. Acredita

"O que é a Vida? Compreender a Biologia em 5 lições" de Paul Nurse

Editor: Vogais

Sinopse: 
Um livro fundamental, escrito por um dos maiores cientistas da atualidade.

A vida rodeia-nos — abundante, diversificada e extraordinária — e não para de nos surpreender. Mas o que significa realmente estar vivo? O que temos em comum com bactérias, insetos e árvores?

Paul Nurse, prémio Nobel da Medicina, dedicou grande parte da sua carreira a responder a estas perguntas, tendo como base a divisão celular.

Neste livro, assume o desafio de definir a vida, partindo dos cinco grandes conceitos da biologia: a célula, o gene, os processos da seleção natural, o tratamento da informação pelos organismos vivos e as reações químicas dos seres multicelulares. Indo às raízes da sua própria curiosidade e conhecimentos, e recorrendo às experiências pessoais, dentro e fora do laboratório, partilha com o leitor os desafios que enfrenta, os golpes de sorte que o surpreendem e os momentos verdadeiramente arrebatadores de descoberta.

Porque, para sobrevivermos aos desafios da atualidade — alterações climáticas, pandemias, perda de biodiversidade e segurança alimentar —, é essencial que entendamos o que é a vida.

"Alves Redol e o Grupo Neo-Realista" de Vila Franca de Garcez da Silva

Editor: Parsifal

Sinopse: 
Nesta obra, o autor recorda a importância de Alves Redol e de um grupo de jovens que, ligados por uma sólida amizade e por preocupações cívicas, estéticas e literárias comuns, deram vida a um movimento que denunciava as injustiças sociais, enquanto estimulava, em simultâneo, o aparecimento de novos valores literários.

"Como Falar para as Crianças Ouvirem e Ouvir para as Crianças Falarem - A Bíblia dos Pais!" de Adele Faber e Elaine Mazlish

Editor: Alma dos Livros

Sinopse:
Ser pai ou mãe é das experiências mais gratificantes e felizes de sempre. Mas também pode ser frustrante, stressante e cansativo.
Este é um dos livros de parentalidade mais vendidos de sempre e contém tudo aquilo de que precisa para comunicar eficazmente com os seus filhos. Elogiado com entusiasmo por pais e educadores de todo o mundo, é um guia que oferece uma abordagem fácil e prática para transformar o ambiente familiar, tornando-o mais harmonioso.

Recomendado para pais de crianças de todas as idades, desde a etapa pré-escolar à desafiante fase da adolescência, está repleto de conselhos práticos para resolver os problemas do dia a dia e construir bases sólidas para relacionamentos felizes e duradouros. Os pais que começarem a ler este livro não serão os mesmos após a sua leitura.

"A Colina que Subimos - Um poema inaugural de Amanda Gorman

Editor: Editorial Presença

Sinopse: 
A 20 de janeiro de 2021, Amanda Gorman tornou-se a sexta e mais jovem poeta a ler um poema na tomada de posse presidencial.

Depois do discurso do 46.º presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, Amanda subiu ao palco e conquistou o país e o mundo.

A Colina Que Subimos - Um poema inaugural pode agora ser lido e partilhado nesta edição bilingue, com tradução de Carla Fernandes.

Um livro para oferecer, ler e reler, que celebra a promessa da América e afirma o poder da poesia.

Eu Falo como um Rio" de Jordan Scott

Editor: Fábula

Sinopse: 
E se, sempre que tentasses falar, as palavras ficassem encravadas no fundo da tua boca?
Baseado na sua própria experiência, o poeta Jordan Scott descreve, neste livro inspirador, a história de um menino que gagueja.

«Quando as palavras que me cercam são difíceis de dizer, penso no rio indomável.»

Sydney Smith, vencedor da Medalha Kate Greenaway, entre outros prémios de grande prestígio, e autor de Ser Pequeno na Cidade, ilustrou magistralmente este texto poderoso e intimista. Este é um livro para quem se sente diferente, solitário ou incapaz de se integrar.

Livro intimista e poético, em que o autor conta a sua própria história, com ilustrações expressivas que acrescentam informação, como uma dupla narrativa.

História comovente que aborda a questão da gaguez e todas as suas implicações emocionais, mas que termina com um final de superação.

"Clara & Pippo" de Diana Rosie

Editor: Edições Asa

Sinopse: 
Roma é um lugar misterioso aos olhos dos pequenos Clara e Pippo. Acabados de chegar com a mãe à cidade, deixaram para trás uma tragédia familiar e o único lar que haviam conhecido. Juntos, trazem pouco mais do que esperança.

Estamos em 1938, Mussolini está no poder e a sombra da guerra agiganta-se no ar…
Quando a mãe desaparece uma manhã, os meninos saem de casa e vão à procura dela. Clara vira para a direita.
Pippo vira para a esquerda.
Será este acaso, esta escolha tão simples, a determinar o resto das suas vidas.
Os irmãos seguem em sentidos contrários e perdem-se.

Ambos têm a sorte de encontrar mulheres generosas que os acolhem. Clara encontra refúgio numa família de classe média cujas fortunas se elevam com o fascismo; Pippo, numa família comunista de classe trabalhadora.

O tempo passa e os irmãos vão sendo assimilados pelas suas novas vidas e rotinas, mas nenhum desiste de procurar o outro. Nem sequer quando a guerra ensombra as suas infâncias e ambos têm de crescer ainda mais depressa do que as circunstâncias haviam ditado.

Num país dividido, num continente em tumulto, conseguirão Clara e Pippo reencontrar-se?
Voltarão um dia a ver a mãe?

"Os Nossos Heróis do Desporto" de Rui Miguel Tovar; Ilustração: Andrea Ebert

Editor: Nuvem de Tinta

Sinopse: 
O que é que Rosa Mota, Cristiano Ronaldo, Alexandre Yokoshi, Telma Monteiro, Nelson Évora, Luciana Diniz ou Tiago Pires têm em comum?
Todos são verdadeiros heróis do desporto, agora reunidos num só livro ilustrado perfeito.

São 50 nomes do futebol, ao surf, passando pelo atletismo, vela, judo, entre muitas outras modalidades, para miúdos e graúdos lerem.

Os textos, divertidos, são de Rui Miguel Tovar e as ilustrações são de Andrea Ebert.

"O Meu Filho Não Precisa de Rótulos Será feitio? Ou uma perturbação?" de Margarida Crujo

Editor: Manuscrito Editora

Sinopse: 
Cerca de uma em cada cinco crianças no mundo tem um problema de saúde mental. Apenas um quinto recebe tratamento.

Quando um filho vê mal, pais e professores alertam para a urgência de ir a um oftalmologista. Se é diabético, a toma de insulina não levanta qualquer questão. no entanto, quando há um problema comportamental na criança, a consulta de pedopsiquiatria ou psicologia parece ser adiada. em vez de procurarmos uma solução, escondemo-nos atrás dos rótulos.

«O meu filho é muito malcomportado.» Será? Ou será que sofre de uma perturbação do comportamento? Aquela criança «não para quieta um segundo». Poderá ser uma perturbação de hiperatividade e défice de atenção? «Parece viver isolado num mundo só dele». Estaremos perante uma perturbação do espetro do autismo?

Partindo do pretexto de um rótulo, Margarida Crujo, psiquiatra da infância e da adolescência, analisa algumas das doenças mais frequentes em pedopsiquiatria, enumerando as principais características das patologias e facultando uma lista de possíveis atitudes a tomar perante as mesmas.

Com base na experiência em consultas de pedopsiquiatra, O Meu Filho Não Precisa de Rótulos é um livro essencial para pais, educadores, profissionais de saúde e para todos os que se interessam por este tema.

"As Coisas que Não Podemos Dizer" de Kelly Rimmer

Editor: TopSeller

Sinopse: 
Um belíssimo romance histórico sobre coragem e resiliência que tem como pano de fundo o aterrador cenário da ocupação nazi da Polónia durante a Segunda Guerra Mundial.

Intercalando a história da ocupação nazi da Polónia com o ritmo frenético da vida moderna, esta narrativa emotiva e delicadamente trabalhada liga as histórias de duas mulheres numa tapeçaria de perseverança, lealdade, amor e honra.

Polónia, década de 1940: Alina Dziak sempre soube que haveria de se casar com o seu melhor amigo Tomasz. Aos 15 anos, sonha com o regresso do noivo da faculdade de Varsóvia, enquanto tenta levar uma vida normal perante o avanço da ocupação nazi, que, na sua aldeia, ainda lhe parece muito distante.

Porém, a guerra instala-se aos poucos, e Alina vê o seu mundo dividido pelo medo e pelo ódio. Sem notícias de Tomasz e confrontada com a injustiça e a violência que invadem o quotidiano da sua família, Alina desperta para uma realidade mais dura do que alguma vez teria imaginado.

Presente: Alice vê-se a braços com uma relação conturbada com o marido e o filho, ao mesmo tempo que tem de prestar assistência à avó, Hanna, que perdeu a fala devido a um AVC. Com a ajuda do bisneto, Hanna consegue comunicar com a neta, pedindo-lhe que visite a sua terra natal com urgência. Intrigada com o pedido da avó, Alice decide embarcar numa viagem para um lugar completamente desconhecido, onde irá desenterrar memórias que irão mudar toda a sua vida.

Uma leitura muito intensa e cheia de pormenores históricos.

"Histórias Secretas de Casamentos e Alianças Reais - As Relações Políticas e Matrimoniais das Principais Monarquias Europeias" de Catherine Radziwill

Editor: Alma dos Livros

Sinopse: 
Em tempos não muito distantes, os casamentos reais eram considerados dos eventos mais importantes do mundo político. A sua negociação era geralmente confiada aos diplomatas mais competentes, e os soberanos procuravam assumir alianças matrimoniais vantajosas para os países que governavam.
A política estava na base dos casamentos entre as diferentes dinastias da Europa, sobrepondo-se aos sentimentos pessoais, e as relações entre os vários impérios e reinos dependiam consideravelmente da direção segundo a qual estas alianças eram contraídas. Exceções notáveis foram os enlaces estabelecidos por Luís XVI e, mais tarde, por Napoleão, quando pediu a mão da arquiduquesa Maria Luísa.

Posteriormente, as coisas começaram a mudar, e tornou-se evidente que os sentimentos, as relações e os afetos pessoais também deveriam ser levados em conta. Assim, os soberanos e as respetivas famílias tiveram maior liberdade para escolher consortes sem interferência nem considerações políticas. Tal como os comuns dos mortais, podiam, afinal, casar-se e ser felizes de acordo com as suas paixões.

Este livro é essencial para entender a política de bastidores e os matrimónios das famílias reais europeias ao longo do tempo. Escrito no primeiro quartel do século XX, procura dar vislumbres das ligações dinásticas das gerações vindouras, o que o torna, ao mesmo tempo, trágico e fascinante, pois, como sabemos, a maioria destas dinastias reais não sobreviveria à Grande Guerra.

"O Jardim das Rosas Palavras sábias na procura da verdade" de Saadi de Xiraz

Editor: Farol

Sinopse: 
Mergulhe nas essenciais palavras de Saadi de Xiraz, o poeta persa mais lido no mundo e um nome de referência tão importante como Rumi ou Khalil Gibran.

Seleção, tradução e organização pelo filósofo e escritor José Luís Nunes Martins.

Gulistão (O Jardim das Rosas) é a obra árabe mais lida depois do Alcorão.

Neste livro encontra uma recolha dos contos mais significativos do Gulistão (O Jardim das Rosas), considerado uma das mais importantes obras clássicas da cultura do Médio Oriente. A esse rol de palavras sábias juntam-se alguns dos mais relevantes textos do Bustão (O Pomar), a outra grande obra do poeta e escritor persa.

Este é um livro que continua tão precioso agora como quando foi redigido, em 1260. Remontando ao século XIII, continua a fazer sentido e a trazer paz aos agitados dias do mundo moderno, oferecendo à vida um sentido mais pleno.

Um verdadeiro manual poético de conduta e de caráter.
Um guia de ação para uma vida feliz.

"O País do Solidó" de José Rentes de Carvalho

Editor: Quetzal Editores

Sinopse: 
São histórias reais de gente inventada e histórias inventadas de gente real, mulheres destemidas e homens combativos ¿ mas também capazes de momentos desprezíveis e de atitudes medrosas. Corajosos e malandros, mentirosos, que fazem pela vida. Gente de carne e osso que aprendeu a desconfiar e a sobreviver num país do solidó, sempre com aquela musiquinha em fundo, atrevida e monótona, divertida e medíocre. No país do solidó, estes retratos são instantâneos das vidas verdadeiras que não aparecem nos jornais nem na sociologia universitária, mas frequentam as redes sociais e as igrejas que ainda restam. Entre o conto e a crónica, trocando os nomes e avariando as grandes teorias sobre o funcionamento da pátria, J. Rentes de Carvalho não dá explicações sobre um mundo que não quer ser explicado — mas observa-o com humor, cumplicidade, atrevimento, uma compreensão que não pede distância mas proximidade. São personagens que não receberão medalhas no Dia de Portugal; mas compõem um dos melhores retratos de todos nós.

"Detesto os Homens" de Pauline Harmange

Editor: Pergaminho

Sinopse: 
Quando alguém (na verdade, uma mulher) se assume como feminista, ou faz alguma reivindicação de igualdade e é assumida como tal, costuma apressar-se a acrescentar: «mas atenção, não detesto os homens». A ideia de que todas as feministas detestam homens está tão enraizada no imaginário popular quanto a ideia de que as feministas queimaram sutiãs - e é igualmente falsa.
Ou será?
Não, as feministas nunca queimaram sutiãs. E não, não detestam as homens.
Mas deveriam?
Que outra posição seria expectável e racional quando são os homens a imensa maioria dos responsáveis pelas agressões (físicas, sexuais e psicológicas) e explorações de que sofrem as mulheres? Que outra posição faria sentido, quando eles continuam a recusar alinhar-se com a igualdade plena de direitos?

Com um ponto de partida deliberadamente provocatório, este ensaio serve de desafio às leitoras para tomarem consciência das limitações que lhes são impostas por um sistema desigual e discriminatório, e aos leitores para se juntarem à sua luta pela igualdade, a bem da dignidade humana de todas e todos. Porque, como dizia Audre Lorde: «Não serei livre enquanto qualquer mulher for oprimida, mesmo que as suas correntes sejam diferentes das minhas.»
Ou, traduzindo para «homem», como dizia Martin Luther King: «Ninguém é livre se não formos todos livres.»

"As Raparigas Perdidas" de Angela Marsons

Editor: Quinta Essência

Sinopse: 
Charlie e Amy têm nove anos e são as melhores amigas. Num dia aparentemente igual a tantos outros, desaparecem sem deixar rasto. Para as suas famílias, começa então o pior dos pesadelos. Saberão por SMS que os seus piores receios se confirmam: as meninas foram raptadas. Numa segunda mensagem, o raptor inicia um leilão. O casal que oferecer mais dinheiro, voltará a ver a sua filha. O casal que ficar para atrás, não.

Ainda que em segredo, a guerra entre as duas famílias começa. A detective Kim Stone sabe que a contagem decrescente também: cada segundo conta, cada hesitação pode ditar a morte das crianças. O mistério por detrás do rapto pode estar na negra teia de segredos que o passado destas famílias esconde. Mas o relógio não pára. E alguém vai pagar o derradeiro preço.

"A Praia da Memória" de Nancy Thayer

Editor: Clube do Autor

Sinopse: 
Nancy Thayer estreou se em Portugal com um romance "absorvente sobre as coisas que realmente importam na vida". Quem o diz é Susan Wiggs escritora, a quem se juntam Elin Hilderbrand e Luanne Rice, todas rendidas ao enredo deste A Praia da Memória.

Neste livro, a autora bestseller do New York Times relata a história de Lexi e Clare duas mulheres que lutam para reavivar uma amizade de infância corroída por palavras duras, traições e o passar dos anos. Tal como o refluxo das marés, a amizade das duas oscila entre os desejos de uma e as ambições da outra... e dez anos de ausência têm o seu peso, apesar de tudo o que viveram juntas.

A Praia da Memória explora a intensidade dos laços forjados numa verdadeira amizade, a força do perdão e a importância de nunca se perder a esperança.pára. E alguém vai pagar o derradeiro preço.

cardapio.pt @ 9-6-2021 17:44:51


Clique aqui para ver mais sobre: Notícias sobre Literatura e Livros