Novidades Livros (24 a 30 de novembro de 2022)

cardapio.pt @ 23-11-2022 18:01:12

"Como Se Fosse a Primeira Vez" de Raul Minh'alma

Editor: Manuscrito Editora

Sinopse: O autor de Foi Sem Querer que Te Quis, o livro que apaixonou Portugal, traz-nos uma história tocante sobre os desafios do verdadeiro amor.


De coração partido depois de perder a avó, Aurora decide viajar até à vila costeira onde viveu os melhores momentos com ela. Por ironia do destino, a sua chegada coincide com o início do festival da região, que celebra a memória dos que já partiram. Apesar da dor, durante aquela semana de eventos e festejos, começa uma única e inesquecível história de amor com Lourenço, um rapaz misterioso que não tinha intenções de se apaixonar.

Seis anos depois, Aurora e Lourenço descobrem que vão ser pais. Além de a gravidez não ter sido planeada, são confrontados com outros desafios inesperados. Será a relação deles suficientemente forte para ultrapassar os medos e as mudanças que se avizinham? Como fica o amor de um casal depois do nascimento do primeiro filho?

Raul Minh’alma, o escritor português mais vendido em 2020 e 2021, regressa com uma história emocionante e envolvente, contada a dois tempos, sobre a força do amor.

"Oito Horas em Berlim Blake e Mortimer N.º 29" de José-Louis Bocquet e Jean-Luc Fromental

Editor: Edições Asa

Sinopse: Primavera de 1963. Algures nos montes Urais, no coração do Império Soviético, uma missão arqueológica descobre sete caixões, no interior dos quais jazem cadáveres cuja pele do rosto foi arrancada. Na mesma altura, em Berlim, um homem é morto ao atravessar o Muro que divide a cidade ao meio. Antes de sucumbir, consegue pronunciar uma estranha palavra: Doppelgänger.


Em princípio, estes dois acontecimentos não estão relacionados. Mas a verdade é que existe uma ligação entre a macabra descoberta e o desertor abatido, e essa ligação dá pelo nome de Julius Kranz, um cirurgião da Alemanha de Leste especialista em manipulações eletrocirúrgicas no cérebro humano.

Mortimer e Blake vão ambos cruzar-se com este cientista maquiavélico e terão a desagradável surpresa de se depararem com um aventureiro sem escrúpulos, que se prepara para montar a maior mistificação da história da humanidade…

Neste 29º volume das Aventuras de Blake e Mortimer, Antoine Aubin coloca o seu traço eminentemente jacobsiano ao serviço de um argumento original de José-Louis Bocquet e Jean-Luc Fromental, que combina a grande aventura, as brumas da espionagem, os desvios da ciência e as motivações ocultas da História.

"Francisco - O Caminho O Caminho" de Maria João Avillez

Editor: Temas e Debates

Sinopse: A propósito da realização da Jornada Mundial da Juventude em Lisboa em 2023, o Papa Francisco concedeu uma entrevista a Maria João Avillez em Roma.


«Há quanto tempo não se ouvia um Chefe da Igreja usar de tom tão justo e tamanha sabedoria para falar da mulher? Houve a sanção irada na condenação dos abusos cometidos por algum clero. Seguida de uma garantia com assinatura: nada voltará a ser como foi. Houve o registo da clareza no tema da Liturgia. Houve o tom mais íntimo, num emocionado desabafo sobre Fátima, recordando a sua própria descoberta da «Virgem do Silêncio», à mistura com as lembranças da infância e da juventude na sua Argentina natal. Vimos a luz derramada sobre uma repetida evocação do Espírito Santo e a sabedoria, a experiência, a notabilíssima solidez teológica, sempre que se tratou da Igreja. Houve muito, para todos. E a esperança como modo de vida.»
Maria João Avillez

"Amor na Porta da Frente" de Andreia Ramos

Editor: Edições Velha Lenda

Sinopse: Será que a vida que sempre planeaste é mesmo aquela que precisas de viver?


Seguindo as pisadas de uma mãe que nunca lhe deu amor, Beatriz é uma conceituada médica com a sua própria clínica na Avenida da Liberdade, em Lisboa. Prestes a ficar noiva de um dos mais reputados advogados da cidade, mal pode esperar para conquistar a vida com que sempre sonhou. Mas, após uma reviravolta inesperada, vê se aliada ao seu vizinho atraente e barulhento para conseguir algo que há muito ambiciona: o seu merecido descanso no prédio.

Por sua vez, Gabriel, o vizinho, é um aspirante a músico de uma pequena aldeia, a quem os pais exigem conhecer a suposta namorada já naquele Natal. Sem outra alternativa, ele vê em Beatriz a pessoa perfeita. Afinal, têm tão pouco em comum que ninguém suspeitará quando terminarem a relação. Portanto, a solução para o seu problema torna-se óbvia: oferecer à vizinha o que ela mais deseja, silêncio para sempre, sem acordes de guitarra, em troca de uma farsa de Natal.

Como conseguirá Beatriz lidar com esta família tão diferente da sua, com patos de estimação e… abraços? E Gabriel? Poderá descobrir algo mais na vizinha além da sua aparência snob e temperamental?

Um romance de Natal onde, afinal, o amor estava logo na porta da frente.

"O Barão" de Branquinho da Fonseca

Editor: Relógio D'Água

Sinopse: Emblema? Símbolo? Mito? O Barão é tudo isso; mas antes de tudo isso, independentemente de todos esses valores que lhe são dados pelo meio, pela raça, pelo tempo (utilizemos, já agora, sem rebuço, a trípode do velho Taine!), é um ser concreto, que nos parece de carne e osso pelo modo como a estrutura da novela o apresenta, gradualmente o desoculta, incompletamente o ilumina; é um ser que nos perturba, e revolta, e comove, com os seus defeitos e as suas qualidades, as suas obsessões, os seus sonhos, a sua índole pessoal e intransmissível… Daí, a incomparável espessura que ele tem como criação romanesca. E, todavia, O Barão não é apenas o Barão.


Do Prefácio de David Mourão-Ferreira

"Obra Poética" de José Afonso

Editor: Relógio D'Água

Sinopse: «A presente edição reflete pequenos ajustamentos de atualização da obra, introduz quatro poemas não publicados nas edições anteriores, agrega os textos de canções e outros poemas, mantendo a sua ordenação cronológica, conforme foi a vontade de José Afonso para a primeira edição. […] Curiosamente, como se a ordem cronológica dos poemas desse um sentido inverso ao destino, o seu primeiro poema, Pela Quietude das Tuas Mãos Unidas, é uma profunda reflexão sobre a tristeza e o mistério da morte, e o último, Alegria da Criação (1985), é uma reflexão sobre a vida e a alegria da criação, sobre aquele sopro inicial que temporariamente nos visita e nos faz renascer através da inquietação e do desassossego.»


Do Prefácio de Jorge Abegão

"A Lua de Bruxelas" de Amadeu Lopes Sabino

Editor: Relógio D'Água

Sinopse: «Em A Lua de Bruxelas, publicada por ocasião do segundo centenário do nascimento de Almeida Garrett, ficcionei a passagem atribulada do poeta pela Bélgica da primeira metade do século XIX.»

Do Prefácio de Amadeu Lopes Sabino

"Ferry" de Djaimilia Pereira de Almeida

Editor: Relógio D'Água

Sinopse: No ferry, em direcção a sul, Vera e Albano. Fugiam, ainda que não o soubessem. Na margem norte do rio, estavam a cidade e os fantasmas de quantos os haviam perseguido, existentes e imaginários. No nevoeiro, tudo isso era difícil de ver. A mulher encostou a cabeça ao ombro do homem e deram as mãos. Em diante, o desconhecido. E, sobre o desconhecido, um anel de neblina nascendo das águas negras.

"A Casa Holandesa" de Ann Patchett

Editor: Cultura Editora

Sinopse: Em 1946, após a Segunda Guerra Mundial, Cyril Conroy, um homem pobre, enriquece repentinamente com um investimento fortuito. A primeira compra que faz é uma opulenta propriedade nos subúrbios de Filadélfia, nos EUA, antes pertencente a uma família neerlandesa, entretanto arruinada. Conroy muda-se, com a mulher, Elna, e a filha, a confiante e protetora Maeve, para a nova casa, na qual já nascerá Danny, o narrador desta história.


O que seria uma agradável mudança de vida, torna-se no desmoronamento de toda a família, numa espécie de paraíso perdido. Elna, incapaz de lidar com as mordomias da propriedade e respetivos empregados, termina o casamento e foge, deixando também os filhos.

Mais tarde, chega à propriedade uma madrasta, Andrea, uma jovem viúva com duas filhas, e os dois irmãos, Maeve e Danny, vão sendo afastados aos poucos, até que acabam expulsos da própria casa, devolvidos à pobreza, podendo contar apenas um com o outro para lidar com a perda, com a humilhação, com a raiva, até que um dia possam, enfim, confrontar quem os abandonou.

A Casa Holandesa, uma narrativa que percorre cinco décadas, é uma saga familiar, uma viagem lenta, sofrida, com personagens que ficarão para sempre connosco, como num conto de fadas virado do avesso.

"Agradece - O Livro Essencial para uma Vida Mais Feliz" de Júlia Domingues

Editor: Ego Editora

Sinopse: Agradecer as bênçãos diárias, não as tomando por garantidas, é o caminho certo para encontrar a felicidade. A gratidão abre-nos os olhos para o que temos, tirando o foco do que nos falta.


Neste novo livro, Júlia Domingues, autora com mais de um milhão de seguidores nas redes sociais, propõe-nos refletir e agradecer o lado positivo de cada dia, fazendo da nossa vida, um lugar (mais) feliz.

"Anatomia do Kay Um guia completo (e absolutamente nojento) sobre o corpo humano" de Adam Kay

Editor: Cultura Editora

Sinopse: É seguro comer macacos do nariz? Quanto tempo da tua vida vais passar na casa de banho? porque é que temos criaturas hediondas a viver nas nossas pestanas?

O corpo humano é extraordinário e fascinante e... bem, muito estranho.
O teu é estranho. O meu é estranho. O do teu professor de matemática é ainda mais estranho.
Por isso, encosta-te e relaxa, calça umas luvas de borracha e deixa-me levar-te numa viagem repleta de cocó e vómito pelo teu interior.
Bem-vindo à Anatomia do Kay.

"Lembrar um Mundial para Esquecer" de Rui Miguel Tovar

Editor: Editora Guerra & Paz

Sinopse: Coreia do Sul, Maio de 2002. É o Mundial. E Portugal é uma das selecções mais fortes: Figo, Rui Costa, João Vieira Pinto, Vítor Baía - nomes de uma geração de ouro.


Portugal, Junho de 2002. É o regresso a casa carregado de polémica e surpresa. Não pela eliminação na fase de grupos, mas por tudo o que a envolveu.

Feito a partir de uma série de entrevistas a vários dos intervenientes, o relato mais fiel de um mundial para esquecer que devemos sempre lembrar.

"Um Lugar ao Sol seguido de Uma Mulher" de Annie Ernaux

Editor: Livros do Brasil

Sinopse: Prémio Nobel da Literatura 2022


Dois meses depois de passar nos exames finais para se tornar professora, o pai de Annie Ernaux morreu. Revisitando a memória da sua vida, no que ela teve de mais particular, repleta de confiança no trabalho árduo e igual dose de sonhos frustrados, complexos de inferioridade e vergonha, uma filha procura preencher um vazio que é seu, traçando em simultâneo um retrato coletivo sobre uma época, um meio social, uma ligação familiar. Pouco depois, também a mãe desapareceu, após uma doença prolongada que lhe arrasou a existência, intelectual e física, e mais uma vez cabe à filha restaurar, através da palavra escrita, a sua presença na história. Neste volume reúnem-se os dois textos de Annie Ernaux sobre estas perdas: Um Lugar ao Sol, sobre o pai, publicado em 1984 e vencedor do Prémio Renaudot, e Uma Mulher, sobre a mãe, lançado em 1988. Duas peças literárias fulgurantes, misto de biografia, sociologia e história, onde resplandece a ambivalência dos sentimentos que unem filhos e pais e o impacto da quebra desse elo vital.

O que espero escrever de mais justo situa-se sem dúvida na conjugação do familiar e do social, do mito e da história. O meu projeto é de natureza literária (...). Mas desejo permanecer, de certo modo, abaixo da literatura.

"Surpreendentes Revelações sobre o Natal" de Timothy Keller

Editor: Dikaion

Sinopse: Um dos mais vendidos sermões de Natal do pastor nova-iorquino Tim Keller, expandiu-se e publicou em uma linda edição de presente.

"O Tempo é Uma Mãe" de Ocean Vuong

Editor: Relógio D'Água

Sinopse: Neste livro de poemas, Ocean Vuong procura o significado da vida por entre os destroços deixados pela morte da mãe, refletindo sobre o paradoxo de permanecermos sentados com mágoa ao mesmo tempo que procuramos a determinação necessária para a ultrapassar.


Mergulhando em memórias, e em sintonia com os temas de Na Terra Somos brevemente Magníficos, Vuong debruça-se sobre a perda, o significado da família e o custo de ser um produto resultante de uma guerra na América. O resultado é uma abordagem inovadora e corajosa, tanto em relação à linguagem como à forma, que ilumina os principais temas que hoje nos atormentam.









cardapio.pt @ 23-11-2022 18:01:12


Clique aqui para ver mais sobre: Notícias sobre Literatura e Livros