11/1/2019 a 27/1/2019 4.º Ciclo Recém-Nascidos: Uma aposta do D. Maria II nos jovens criadores portugueses

O Teatro Nacional D. Maria II volta a apostar nos projetos das mais recentes companhias e criadores em Portugal com a realização da 4.ª edição do ciclo Recém-Nascidos. A iniciativa decorre ao longo de três fins de semana, de 11 a 27 de janeiro, na Sala Estúdio.

cardapio.pt @ 3-1-2019 15:43:19

Em 2019, o ciclo que dá a conhecer ao público em geral três espetáculos de jovens artistas portugueses. E todas as crianças são loucas, criação da companhia As Crianças Loucas, abre o ciclo a 11 de janeiro e estará em cena até dia 13. No fim de semana de 18 a 20 de janeiro sobe ao palco o Colectivo Retorno com a sua criação Uma Frida e a Teoria das Três Idades, da atriz Sara Barros Leitão, é a proposta para o fim de semana de 25 a 27 de janeiro.

A encerrar o ciclo, no dia 27 de janeiro, depois do último espetáculo, haverá ainda uma conversa com os artistas das três criações que integram o Recém-Nascidos.

11 a 13 de janeiro - "E todas as crianças são loucas"

"E todas as crianças são loucas" ©António Mendes

"E todas as crianças são loucas" ©António Mendes

O Coronel foi um dos mais notáveis oficiais que o país alguma vez produziu. Uma mente brilhante em todos os aspetos, um homem humanitário e de bom humor. Porém, as suas ideias e métodos tornaram-se doentios. A empresa escolheu o Capitão e deixou claro: é urgente eliminar o Coronel.

Numa epopeia de gente inquieta, numa terra desesperada, confronta-se o mito e projetam-se possibilidades. Inspirado no romance Coração das Trevas, de Joseph Conrad, e no filme que Francis Ford Coppola realizou a partir deste, Apocalypse Now, E todas as crianças são loucas é o primeiro espetáculo da companhia de teatro As Crianças Loucas, fundada em 2017.

Ficha artística

Texto João Cachola, inspirado em Coração das Trevas, de Joseph Conrad, e Apocalypse Now, de Francis Ford Coppola
Criação e luz As Crianças Loucas
Música original Fernão Biu e João Sala
Com Bruno Ambrósio, João Cachola, Rodrigo Tomás, Sílvio Vieira e Vicente Wallenstein
Cenário Madalena Castro Wallestein
Figurinos Madalena Martins
Produção As Crianças Loucas
Produção executiva Mariana Magalhães
Comunicação Henrique Mota Lourenço
Design gráfico Francisco Ferreira
Fotografia Leonor Fonseca
Vídeo António Mendes
Apoios ao espetáculo Aldo Shoes, Escola de Mulheres, Largo Residências e Nelson Oliveira Footwear
M/16


18 a 20 de janeiro - "Uma Frida"

"Uma Frida" © Sofia Berberan

"Uma Frida" © Sofia Berberan

Uma galeria de memórias que convivem num tempo circular e que este espetáculo visita, movido por acasos com consequências partilhadas. Uma declaração ou uma herança a partir de um estado, uma sensação, um corpo, uma fantasia a rebelarem-se contra o esquecimento. “São histórias de amor. Sim, são histórias sobre os nossos objetos amados. Saíram da nossa linha reta. E nós continuamos, aqui, em círculo, a tentar fugir do círculo, para não esquecer, esse estado, essa sensação, esse corpo, essa fantasia. Raro. Uma galeria de memórias que convivem num tempo. Este espetáculo será sempre uma visita a esse tempo, uma herança que deixamos a nós próprios.”

Uma Frida é a primeira criação do Colectivo Retorno, fundado em 2017.

Ficha artística

Texto Sofia Santos Silva
Criação e interpretação Hugo Olim, Mariana Magalhães e Sofia Santos Silva
Direção de arte Hugo Olim
Design de iluminação Carolina Caramelo
Produção Colectivo Retorno
Produção executiva Joana Coelho Cunha
Fotografia Sofia Berberan
Edição DaKid
Teaser João Lourenço
Registo do espetáculo Eduardo Breda
Espetáculo estreado a 21 de setembro de 2017, no Espaço Mais Alguns (TODOS LX).
M/14

25 a 27 de janeiro - "Teoria das Três Idades"

"Teoria das Três Idades" ©Eduardo Breda

"Teoria das Três Idades" ©Eduardo Breda

A atriz Sara Barros Leitão mergulha no espólio imenso do Teatro Experimental do Porto, com o qual trabalha regularmente, e abre gavetas, sacode o pó a telegramas, tabelas de ensaio, atas, contratos, fotografias, gravações, programas de espetáculos. E encontra pessoas, histórias, memórias e sonhos por cumprir entre relatórios de contas, registos de censura e recortes de jornais. “É um cruzamento entre o que lemos e o que imaginámos que aconteceu. É uma tentativa de recuperar a carta que não teve resposta. São aquelas vidas todas, que tal como um papel, também têm três idades. É uma colagem, uma apropriação, uma tentativa.”

Primeiro trabalho autoral de Sara Barros Leitão, Teoria das Três Idades toma corpo a partir dessas vidas no papel, entre esses seres reais e imaginados.

Ficha artística

Criação Sara Barros Leitão / TEP
Interpretação Sara Barros Leitão
Cenografia e figurinos Catarina Barros
Desenho de luz Cárin Geada
Sonoplastia Luís Vieira
Assistência à criação Patrícia Gonçalves
Apoio à pesquisa Joaquim Portugal
Voz gravada José Dias Leitão
Fotografia e vídeo Eduardo Breda
Fotografia de cena José Caldeira
Produção Teatro Experimental do Porto
Coprodução Teatro Municipal do Porto
O TEP é uma estrutura residente no Teatro Campo Alegre, no âmbito do programa Teatro em Campo Aberto e apoiado pela Câmara Municipal do Porto.
Espetáculo estreado a 18 de junho de 2018, no Teatro Municipal do Porto Rivoli.
M/12


Informações Ciclo Recém-Nascidos

Datas: 11 a 27 de janeiro de 2019

Local: Teatro Nacional D. Maria II - Sala Estúdio, Lisboa

Horários: Sexta - 21h30 | Sábado - 19h30 | Domingo - 16h30

cardapio.pt @ 3-1-2019 15:43:19