Ricardo Costa e Francisco Louçã na estreia de Livros proibidos

?Em Fevereiro inicia-se o projecto Livros Proibidos que, ao longo de nove sessões, até Dezembro de 2014, conta com a participação de três das figuras mais conhecidas do jornalismo e da televisão portuguesa no papel de moderadores, nomeadamente Ricardo Costa, Nicolau Santos e Maria Flor Pedroso.

cardapio.pt @ 4-2-2014 10:39:31

O objectivo deste ciclo, da Câmara Municipal de Oeiras, é reflectir sobre um dos temas mais transversais da história do livro e da leitura: a censura. Um tema que espelha apenas um problema comum e milenar: a natureza do Homem e as suas paixões. Assim, todos os meses teremos uma obra em análise que constitua um exemplo paradigmático de proibição na história do pensamento pela mão de um conjunto de prestigiados convidados e com a mediação e mestria dos moderadores.

A primeira sessão tem como convidado Francisco Louçã e a moderação é de Ricardo Costa, estando marcada para o dia 19 de Fevereiro, às 21H30, no Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras. A entrada é livre.

O ciclo Livros Proibidos arranca com a Literatura no Século XX e com uma das obras mais emblemáticas neste universo: As Vinhas da Ira, de John Steinbeck, editado em 1939, um épico sobre o sofrimento humano, situado temporalmente na Grande Depressão de 1929. Trata-se de uma das obras mais lidas e discutidas de um dos mais célebres escritores norte-americanos. A celeuma que este livro provocou nos Estados Unidos foi imensa e deu origem, inclusive, a investigações do FBI. Foi banido de dezenas de Bibliotecas (que apesar de serem os guardiões da memória, foram também, bastas vezes, protagonistas do processo de destruição dos livros) e queimado na praça pública por populações indignadas. Contudo, todos estes factos não impediram que lhe concedessem o mais importante prémio literário que existe nesse país: o Prémio Pulittzer em 1940. Ganhou, ainda, elogios públicos da primeira-dama Eleanor Roosevelt e ficou imortalizado no cinema pela mão do inimitável John Ford. Steinbeck foi também galardoado com o Prémio Nobel em 1962.


Boas e insuperáveis razões para incluir esta obra intemporal na lista dos Livros Proibidos. Com o olhar inconfundível do jornalista Ricardo Costa e a voz de Francisco Louça.

cardapio.pt @ 4-2-2014 10:39:31


Clique aqui para ver mais sobre: Notícias sobre Literatura e Livros