Novidades Livros (22 a 28 de julho de 2021)

cardapio.pt @ 21-7-2021 18:20:07

"Devemos Contar à Presidente?" de Jeffrey Archer

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: 
Florentyna Kane, a primeira mulher eleita presidente dos Estados Unidos, é o alvo de um assassino.

Depois de anos de grandes sacrifícios e adversidades, Florentyna torna-se presidente, mas, no dia em que toma posse, forças poderosas movimentam-se para lhe tirar a vida. O FBI tem uma fonte fidedigna que sinaliza a tentativa de assassinato. São 19h30 e é a 1572.ª ameaça do ano. Às 20h30, uma hora depois, cinco pessoas conhecem todos os pormenores do atentado. Às 21h30, quatro delas estão mortas.

O único sobrevivente, o agente especial Mark Andrews, sabe que para evitar o ataque tem 6 dias, 13 horas e 37 minutos. Começa a corrida para tentar salvar a presidente.

O último romance da série Kane e Abel.

"A Coruja Caça Sempre à Noite - Série Mia Krüger & Holger Munch - Livro 2" de Samuel Bjørk

Editor: Dom Quixote

Sinopse: Quando uma adolescente problemática desaparece de um orfanato e é encontrada assassinada e o seu corpo deitado numa cama de penas, o experiente Holger Munch e a sua equipa são chamados para resolver o caso.


A investigadora estrela Mia Krüger, que está de licença temporária, enquanto continua a lutar com seus próprios demónios, volta abruptamente para a ribalta e mergulha neste caso, a tempo de descodificar as pistas sobre um vídeo perturbador que retrata a vítima minutos antes ser morta e onde surge aprisionada como um animal enjaulado.

Enquanto isso, a filha de Munch, Miriam, conhece um atraente estranho numa festa - um apaixonado ativista defensor dos direitos dos animais - que começa a seduzi-la para o seu mundo e para longe da sua família.

Neste sofisticado e intrincadamente delineado thriller psicológico em que Munch, Krüger e toda a equipa devem caçar o assassino, impedindo um novo ataque, Samuel Bjørk volta a prender-nos com a sua escrita.

"Memória de Elefante - Livro de bolso" de António Lobo Antunes

Editor: BIS

Sinopse: Primeiro romance de António Lobo Antunes, publicado em 1979. Claramente autobiográfico, a obra desenrola-se em um único dia.


Regressado de Angola e separado da mulher e das filhas, o protagonista revela ao longo da narrativa a sua grande mágoa e conflitos em relação à separação e as marcas que lhe deixaram a guerra em Angola.

"O Livro dos Seres Imaginários" de Jorge Luis Borges

Editor:  Quetzal Editores

Sinopse: O Livro dos Seres Imaginários é uma das obras mais originais e fascinantes de Borges, uma reinvenção do mundo construída a partir de um bestiário moderno.


«Ignoramos o significado do dragão, como ignoramos o significado do universo, mas há algo na sua imagem que concorda com o imaginário dos homens», afirma Jorge Luis Borges em O Livro dos Seres Imaginários, que traça um extraordinário catálogo de cento e dezasseis seres fantásticos que povoaram a mitologia e a religião desde o início dos tempos. Alguns, como o golem, a esfinge e o centauro, são filhos da metafísica ou da literatura; outros, como gnomos e fadas, são o resultado de invenção humana.

Produto de uma vasta cultura e da assombrosa erudição de Jorge Luis Borges, este livro peculiar é uma espécie de bestiário moderno em que se reúne uma grande parte dos «estranhos seres que, ao longo dos tempos, foram engendrados pela fantasia dos homens».

Seguindo as evocações dos clássicos, as revelações dos místicos e os sonhos de escritores e poetas, Borges dá vida a velhas histórias esquecidas e mostra que, apesar da disparidade na origem e nas formas desses estranhos seres, todos eles vêm da mesma imaginação humana, de desejos e medos semelhantes.

"Segredos ao Entardecer" de Elizabeth Edmondson

Editor: Edições Asa

Sinopse: Das lareiras aconchegantes das mansões inglesas aos lânguidos fins de tarde italianos, este volume reúne dois romances emblemáticos de Elizabeth Edmondson. São duas viagens à descoberta de paisagens e personagens prodigiosas, pela mão de uma escritora inesquecível.


A Casa do Lago
O ano de 1936 está a chegar ao fim. Nostálgica, a jovem Alix Richardson regressa à mansão da família, de onde havia fugido três anos antes numa tentativa desesperada para se libertar da tirania da avó. Alix não é a única. Um a um, todos os membros da família e alguns amigos estão de volta. A paz é frágil. No ar pairam velhos rancores, segredos, paixões… e demasiadas perguntas sobre o misterioso acidente que vitimou a mãe e a irmã de Alix. A jovem está finalmente preparada para descobrir a verdade, nem que para tal tenha de desenterrar os fantasmas do passado e mudar a vida de todos.

Uma Villa em Itália
Delia é uma cantora de ópera sem voz que não consegue esquecer o grande amor da sua vida. George é um cientista nuclear consumido pela culpa. Marjorie tenta desesperadamente vingar como escritora. Lucius debate-se com demónios que ameaçam a fachada perfeita que criou.

Estas quatro pessoas - que parecem não ter nada em comum - vêem os seus nomes mencionados no testamento de uma mulher desconhecida. Quem foi Beatrice Malaspina e porque exige que se juntem na sua villa em Itália?

Enquanto esperam pelas respostas, a magia do lugar começa a exercer os seus efeitos sobre eles. Aos poucos, o grupo descobre que a mudança - e até mesmo a esperança - é possível. Mas a misteriosa Beatrice tem um segredo que os afectará a todos…

"À Espera dos Bárbaros" de J.M. Coetzee

Editor: Dom Quixote

Sinopse: Durante décadas, o Magistrado dirigiu um pequeno povoado fronteiriço, esforçando-se por ignorar o conflito subterrâneo que opunha os bárbaros e o Império. Mas quando chegam o coronel Joll e o seu assistente, peritos em interrogatório enviados pela capital, o Magistrado deixa que uma irreprimível simpatia pelas vítimas tome conta de si e projecta um acto de quixotesca rebelião que acaba por transformá-lo num inimigo do Estado.


Em À Espera dos Bárbaros, J. M. Coetzee criou uma comovente alegoria da estranha relação que se estabelece entre opressores e oprimidos, do universo desprovido de esperança daqueles que vivem em cumplicidade com regimes que tudo ignoram da justiça e da decência.

"A Grua e a Musa de Mãos Dadas" de Jorge Carlos Fonseca

Editor: Editorial Novembro

Sinopse: Jorge Carlos Fonseca já nos habituou a uma escrita impetuosa, de um ritmo fulminante de poeta. A Grua e a Musa de Mãos Dadas é mais um livro, cuja leitura nos remete para imagens e metáforas de extrema cognição incorporada, para mais enigmas do que certezas, sem preocupação que seja um conto ou uma história, o que o escritor escreve.


São textos cheios de leituras, cheios de referências e peso. Há uma ideia de crónica, de diário, de poema, tudo ao mesmo tempo...

Uma pérola que nos chega pelo Atlântico, desde a África Ocidental.

"Nova Identidade" de Jorge Gomes Miranda

Editor: Tinta da China

Sinopse: Antologia poética de Jorge Gomes Miranda


Num só volume, cinco livros que voltam assim às livrarias - O Muro das JubilaçõesNova IdentidadeA HerançaPor Baldios, a Garça; e A História de Uma Enxurrada

"O Pináculo" de William Golding

Editor:  Dom Quixote

Sinopse: O Deão Jocelin tem uma visão: Deus escolheu-o para erigir um magnífico pináculo na sua catedral. O pedreiro encarregado da obra desaconselha-o fortemente, pois a velha catedral foi construída sem fundações e é um milagre que se mantenha de pé. Mesmo assim, o pináculo ergue-se, octógono sobre octógono, cume sobre cume, até os pilares começarem a estremecer e a afundar-se no solo.


A sua altura lança uma sombra cada vez mais escura sobre o chão e, em particular, sobre o Deão Jocelin. Mas este, que acredita ser um mero instrumento nas mãos de Deus, abençoado por uma visão do Criador, insiste em elevar mais e mais alto o pináculo. Todavia, as consequências da concretização do seu objectivo revelam-se trágicas para aqueles que o rodeiam.

Ambientado na Inglaterra medieval, e inspirado na história da catedral de Salisbury, O Pináculo é um romance sobre a realização criativa, que dá vida ao impossível, mas também sobre o custo financeiro, físico e espiritual da loucura de um homem. Ao espelhar na narrativa a progressão dessa loucura, William Golding alcança algo extraordinário. A aparente simplicidade de um livro complexo é o testemunho da sua habilidade literária.

"Levantando o Véu da Dualidade" de Andreas Moritz

Editor: Casa das Letras

Sinopse: Em Levantando o Véu da Dualidade, o autor de best-sellers Andreas Moritz expõe a ilusão da dualidade - bem e mal, certo e errado, luz e escuridão. Mostra-nos como, de uma forma simples, pode eliminar quaisquer limitações que nos tenhamos imposto durante a vivência na dualidade.


O autor irá levar-nos a ver, a nós e ao mundo, com um novo olhar - o olhar da clareza, do discernimento e do não-julgamento. E com ele vamos descobrir por que razão os erros, o logro, a desonestidade, o sofrimento, as doenças, os acidentes, a injustiça, as guerras, o crime e o terrorismo possuem um propósito e um significado mais profundos no grande quadro das coisas.

Levantando o Véu da Dualidade mostra-nos como criamos ou reprimimos a capacidade de materializar os nossos desejos. Mostra-nos como o tempo é um mistério e como as relações são o reflexo do que temos de trabalhar em nós, o que faz com que resultem ou não.

Revela-nos também por que motivo a injustiça corresponde a uma ilusão que tem sido capaz de nos atormentar ao longo dos tempos e o que podemos fazer para nos libertarmos desse jugo.

"Três Vezes Irão | Viagens Anotadas" de Sandra Barão Nobre

Editor: Edições Humus

Sinopse: O Irão entrou a pés juntos no Século XXI e sabe tirar partido da sua geografia eclética para proporcionar a quem o visita actividades na montanha, no deserto, na costa do Mar Cáspio ou do Golfo Pérsico.


Se gostam de pessoas, vão perder-se de amor por estas gentes. Se não gostam de pessoas, eles vão fazer com que mudem de ideias. É impossível voltar do Irão sem uma mão cheia de novos amigos. Aliás, a mim aconteceu-me começar a fazer amigos iranianos aqui mesmo, no Porto, muito antes de aterrar em Teerão. E é impossível voltar a casa sem repensarmos o nosso conceito de hospitalidade. Os portugueses são simpáticos e sabem receber? Com certeza. Mas os iranianos rebentam a escala!

"A Numerologia da Nova Era - Da antiga tradição ao novo milénio" de Clara de Almeida

Editor:  Pergaminho

Sinopse: «A Numerologia é uma linguagem simbólica, que usa os Números como representantes de energias e não como simples medidas do mundo da matéria, sendo deste modo utilizados para descrever e não para contar.

Podemos, portanto, aplicá-la a todos os domínios da nossa vida e usá-la num contexto pessoal, descrevendo a natureza individual, identificando os trânsitos a cada momento da vida, clarificando fraquezas e forças da personalidade. Deste modo, com a Numerologia é possível criar orientações para desenhar caminhos mais adequados, abrir perspetivas para desenvolvimentos pessoais e encontrar formas de direcionar ações para alcançar objetivos.
Além de tudo isto é igualmente viável trabalhar as relações interpessoais, reconhecer pontos fortes e fracos relacionais e desse modo procurar soluções de harmonização.
Contudo, podemos ir mais longe e entrar no domínio transpessoal. Esta palavra deriva do latim e o seu significado literal é ir além do pessoal ou do individual.
Entramos aqui num domínio holístico, que nos leva a considerar, não apenas uma pessoa em particular, mas todo o seu contexto, seja a sociedade, cultura ou época em que vive, a geração a que pertence, as influências espirituais que recebe, em suma, as energias que a rodeiam e influenciam.»

"Portugal nas Nações Unidas - 65 Anos de História" de José de Freitas Ferraz e Raquel Duque

Editor: Tinta da China

Sinopse: Há 65 anos, Portugal juntou-se à comunidade internacional mais duradoura e universal da história — a ONU


Esta é a história da integração portuguesa na ONU e da correspondente diplomacia multilateral. Do seu início atribulado, sob o colonialismo tardio de Salazar e em contexto de Guerra Fria. Da viragem diplomática no pós-25 de Abril. Da participação destacada em áreas de direitos humanos — de que são exemplos a campanha pela libertação de Timor-Leste e o empenho incansável na consagração e promoção dos direitos da criança ou na luta contra as alterações climáticas. Da eleição, em três ocasiões, como membro não permanente do Conselho de Segurança e ainda da eleição de António Guterres como secretário-geral.

Finalmente, o volume culmina com uma apresentação prospetiva do cenário mundial que se avizinha.

Com a participação, entre outros, de: António Guterres, Augusto Santos Silva, Ana Gomes, Elisa Ferreira, Pedro Aires Oliveira, Bruno Cardoso Reis

"Do XL ao S Perder peso com saúde e saber mantê-lo" de Joana Menezes Nunes

Editor: Contraponto Editores

Sinopse: Os números são assustadores: no seu conjunto, mais de 50% dos portugueses têm excesso de peso ou obesidade. As dietas de emagrecimento e as dicas milagrosas para perder peso estão por todo o lado: livros, revistas, anúncios, Internet, redes sociais... É impossível fugir-lhes e quase se poderia dizer que, com tantos conselhos, só não emagrece quem não quer. Contudo, não é bem assim: informação sólida e cientificamente comprovada escasseia e filtrá-la pode ser uma tarefa ainda mais árdua.


Como se poderá escolher aquela estratégia de perda de peso que funciona connosco?
E de que modo se pode evitar recuperar todos os quilos que se perderam com dietas inadequadas e desequilibradas que muitas vezes até são prejudiciais à nossa saúde?
E se a pessoa até está a fazer uma alimentação correta acompanhada de exercício físico e, mesmo assim, não consegue emagrecer?

Foi a pensar nestas perguntas que Joana Menezes Nunes, médica endocrinologista e investigadora especializada no tratamento da obesidade, concebeu este livro.

Nele ficará a saber, entre outras coisas:

- Como criar um défice calórico para perder peso de forma saudável e duradoura;
- Qual a importância da água, do descanso e do sono no processo de emagrecimento;
- De que modo a saúde intestinal pode influenciar a perda de peso e a saúde no geral;
- Como manter o foco e evitar as tentações que o farão desviar-se do seu objetivo;
- De que forma a alimentação poderá ajudá-lo em alguns problemas de saúde.

 Escrito com base em informação cientificamente comprovada, este livro prático irá ajudá-lo a transformar por completo a sua alimentação e a sua saúde.

"Viajário"

Editor: Tinta da China

Sinopse: Viajário junta-se à família dos Coisários


Agora, estas é que são a aventura e a viagem da sua vida.

Chamamos-lhes Coisários, porque foram feitos para que os possa encher de coisas importantes: estes dois novos álbuns são para preencher com memórias do bebé, desde a evolução de percentis às primeiras palavras, ou com os melhores momentos de cada viagem.

Com 400 páginas e capa dura, foram pensados para famílias babadas e para viajantes convictos. Têm listas, dicas úteis, calendários e muitos pormenores que vão fazer com que cada exemplar se torne um diário único e um registo para a vida.

"Vida e Morte de J. M. Gonzaga de Sá" de Lima Barreto

Editor: Edições Humus

Sinopse: «Sabes bem que não tenho superstição de raça, de cor, de sangue, de casta, de coisa alguma. Para mim, só há indivíduos, e eu, mais do que ninguém, pois descendo dos Sás que fundaram esta minha cidade, podia tê-las. Mais sei o que era necessário para tê-las. Precisava […] que meus avós tivessem obedecido a todas as regras da nobreza. Eles se casaram em toda a parte, eles nunca se importaram com os seus forais.»


Livros cosidos, com folhas não aparadas, à semelhança do que se fazia no passado. A editora liga assim a coleção à História do Livro e associa-lhe uma vantagem ecológica, evitando o desperdício de papel. «Homem do povo, foi sempre um escritor do povo. O maior de todos os nossos romancistas se voltou para a vida dos pobres funcionários públicos, de todas as classes desfavorecidas.»
Jorge Amado

«Lima Barreto é uma espécie de Gogol brasileiro, o homem que toca nos pequenos para fazê-los grandes, e nos grandes para reduzi-los a nada.»
José Lins do Rego

«Facílimo na língua, engenhoso, fino, dá impressão de escrever sem torturamento.»
Monteiro Lobato

"Torna-te Aquilo que És" de James Allen

Editor: Alma dos Livros

Sinopse: Silêncio e solidão, simpatia e perdão. São estas as grandes bênçãos da vida, que tantas vezes nos escapam. Este livro comovedor, de um dos escritores mais conceituados e populares na área da inspiração e espiritualidade, apazigua a nossa alma, revelando-nos o caminho simples, mas frequentemente esquecido, ao encontro da alegria e paz de espírito.


Não devemos procurar fórmulas mágicas, métodos forçados e artificiais. Todos os recursos já se encontram connosco e em nós. Só temos de aprender a aplicá-los com sabedoria no lugar que agora ocupamos. Enquanto não formos capazes de fazer isto, não poderemos ocupar os outros lugares mais elevados que nos aguardam, não poderemos alcançá-los. James Allen instrui-nos sobre como melhorar a nossa vida e bem-estar espiritual. Com os seus ensinamentos, aprendemos cada vez mais a viver no presente e a valorizar o momento. O autor afirma que o poder de cada pessoa para formar o seu caráter e criar a sua própria felicidade não está nos outros nem nos bens materiais, mas sim dentro de cada um de nós.

"Enquanto a Lua Muda" de Sofia Serrano

Editor: Cultura Editora

Sinopse: A lua comanda os dias de Camila. Aurora é uma sonhadora. Francisca não olha a meios para atingir fins. Margarida pressente que algo grave está para acontecer.


Enquanto a Lua Muda conta-nos as histórias de quatro mulheres, em épocas diferentes, ligadas inevitavelmente entre si por um profundo segredo.

Será a verdade finalmente revelada?

"Os Desastres da Guerra Portugal e as revoltas em Angola (1961 janeiro a abril)" de Valentim Alexandre

Editor: Temas e Debates

Sinopse: 
Em começos de 1961, três grandes convulsões, em zonas geográficas diferentes, abalaram o domínio colonial em Angola - a revolta de Baixa de Cassange, de janeiro a março; o assalto às prisões de Luanda, em fevereiro; e a insurreição no norte do território, a partir de 15 de março. O estudo destas rebeliões e das suas repercussões políticas e sociais em todo o território angolano ocupa a primeira parte do livro.

A segunda aborda as consequências desses eventos na vida política da metrópole: a alteração profunda do quadro de relações internacionais em que Portugal se movia; as reações das várias forças políticas, do regime e da oposição; e as turbulências no meio militar, que conduziram ao movimento conhecido por Abrilada, levada a cabo pelas mais altas instâncias das Forças Armadas, pondo em causa o poder de Salazar.

«Quebrando o mito da pax lusitana, as revoltas de inícios de 1961 em Angola marcam de modo indelével a História de Portugal no século XX, não apenas porque abriram caminho a uma guerra de 13 anos, mas também porque foram, em si, um terramoto que abalou e transformou a vida da colónia, com repercussões profundas na metrópole e em todo o império. Ainda hoje, é difícil ao País lidar com elas. Este livro representa um esforço para as tratar com o distanciamento que deve ser o apanágio do historiador, votado, não a julgar, mas a interpretar e a compreender, na medida em que lhe é possível - o que não significa de modo algum justificar ou minimizar atos e comportamentos, aqui descritos em toda a sua crueza. Ao leitor de fazer o seu juízo.»

Da Introdução

"Demon Slayer N.º 03 Espírito de coragem" de Koyoharu Gotouge

Editor: Devir


Sinopse: Tanjirou e Nezuko cruzam-se com dois demónios poderosos que lutam com armas mágicas, mesmo a ajuda de Tamayo e Yushiro pode não ser suficiente para derrotar esses demónios que afirmam pertencer aos Doze Kizuki e servem Kibutsuji... o demónio responsável por todas as desgraças de Tanjirou!


"Entre os Dois Palácios" de Naguib Mahfouz

Editor: E-primatur

Sinopse: Primeiro volume da mítica Trilogia do Cairo, a saga de uma família que é também a saga de um país e de um povo.

Entre 1917 e 1919 o Egipto está ainda sob domínio britânico. Numa época em que o mundo se encontra envolto numa guerra mundial e o país em convulsões sociais e políticas graves, este primeiro romance da famosa Trilogia do Cairo, do prémio Nobel egípcio Naguib Mahfouz, traz-nos o dia-a-dia da família do comerciante cairota, um homem conservador e tirano, das suas duas esposas e dos filhos de ambas.

As relações entre os membros da família, bem como entre estes e o resto da sociedade do Cairo, vivem uma tensão galopante, como acontece com o mundo à sua volta, para terminarem na perspectiva caleidoscópica de uma família dividida e da revolução egípcia de 1919.

"Supervendedora, Supervencedora - Descubra todo o potencial que tem dentro de si e revolucione a forma como vende" de Virginia López

Editor: Contraponto Editores

Sinopse: Vender é feio. Vender é impingir. Vender é pressionar. Eu não gosto de vendas. Eu não tenho jeito para vendas. Eu faço tudo menos vender. Estas são algumas das crenças limitadoras relativas às vendas com que Virginia López - uma jornalista bem-sucedida, que teria apostado os dois rins em como nunca se tornaria vendedora - se deparou quando decidiu abraçar o mundo das vendas. Mas, no momento em que conseguiu libertar-se desses preconceitos, Virginia voou até ao topo da carreira e tornou-se uma Supervendedora.

Qual o seu segredo?
Como é que se triunfa num mundo altamente competitivo como o das vendas?
De que modo posso diferenciar o meu produto para obter melhores resultados, seja no imobiliário, na venda direta ou em qualquer outra área?

Foi a pensar nas inseguranças que sentiu no seu dia a dia como vendedora, que Virginia López decidiu partilhar a sua estratégia vencedora consigo.

Neste livro, repleto de dicas, exercícios e conselhos assentes na própria experiência, Virginia López ensina-lhe:

- Os dez mandamentos para ser uma supervendedora, supervencedora;
- A melhorar a sua imagem e atitude para potenciar os resultados;
- A tornar-se uma vendedora magnética e cativante;
- A criar uma identidade única e pô-la ao seu serviço;
- E, sobretudo, que o verdadeiro segredo de vender é não pensarmos nas vendas.

Quer tornar-se uma supervendedora, supervencedora?
Então, vamos a isso!

Este livro é para si.

"A Sangrada Família" de Sandro William Junqueira

Editor: Editorial Caminho


Sinopse:  A Sangrada Família é o romance que traz Sandro William Junqueira pela primeira vez para um território concreto, sujo de terra e cinza, com árvores e ar nos pulmões em vez de betão e muros altos. Um território habitado apenas por personagens com nome e apelido, com vozes que nos interpelam diretamente, que nos são próximas, como se as ouvíssemos, agora, a sair da janela ao lado.

Este livro é baseado em factos, mas podia não ser. Ou então não é baseado em factos, mas podia muito bem ser.

A família é um convite à doce burrice.
À perda de memória. À engorda da hipocrisia.
Se fossem ditas todas as palavras sem filtros
E organizadas num livro de contabilidade todas
As ações e vontades, a maioria das famílias
Não ficaria de pé.

"A Causa das Coisas" de Miguel Esteves Cardoso

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: «A Causa das Coisas é um almanaque e um ensaio de ontologia social; é um inventário de espécies e uma ambiciosa pesquisa etnográfica; é uma história (e não simplesmente uma história cultural) através dos objectos, um álbum enciclopédico, um showroom ambulante; é a autobiografia de uma época, um compêndio de imagens para memória futura, um folhetim sentimental, uma machine à voir, um diário repleto de anotações de passagem e um interminável trabalho de arquivação.

Dom Afonso Henriques e o Totoloto, o mata-bicho nacional e Joyce, a neura e o sebastianismo, a farinha Predilecta e Lévi-Strauss, a maledicência e o mimo, o verbo "haver" e as couves, a Cartilha Escolar de Domingos Cerqueira e Strindberg, o chá e o papel selado, a lista telefónica e o luto.

Mas A Causa das Coisas aborda um tema apenas, insiste numa única preocupação, investiga somente a causa de uma coisa: Portugal. E constitui, como que a brincar, como se não o quisesse, um dos ensaios mais sérios, mais originais sobre o que somos.»
  Do prefácio de José Tolentino Mendonça

"A Viagem do Caminheiro da Alvorada - Nº 5 "de C. S. Lewis

Editor: Editorial Presença


Sinopse: Uma história mágica, repleta de aventura, humor e fantasia, com milhões de leitores em todo o mundo.

Em A Viagem do Caminheiro da Alvorada, quinto volume da série As Crónicas de Nárnia, Lucy e Edmund vão passar umas aborrecidas férias a casa de um primo que é insuportavelmente certinho. Quem lhes dera ter ido com Peter, o irmão mais velho, para casa do professor Kirke! Lá, poderiam tentar visitar Nárnia de novo - ou, ao menos, ter ido com os pais e a irmã aos Estados Unidos…

Eustace, o primo, é mesmo um chato de primeira, mas as férias estão longe de ser o que os irmãos esperavam. É que, enquanto discutem em frente a um quadro da tia Alberta, são os três transportados para Nárnia, para o mar alto, onde reencontram o príncipe Caspian e são recolhidos pelo seu barco: o Caminheiro da Alvorada.

"O Hotel de Vidro" de Emily St. John Mandel

Editor: Editorial Presença

Sinopse: 
Um enredo em que suspense, sobrevivência e culpa medem forças lado a lado com amor, desilusão e consequências absolutamente inesperadas.

Vincent é a bela empregada de bar do Hotel Caiette, um palácio de vidro e cedro na extremidade mais a norte da Ilha de Vancouver. Jonathan Alkaitis, um financeiro de Nova Iorque, é o proprietário do hotel. Quando entrega a Vincent o seu cartão de visita acompanhado de uma gorjeta, começa assim uma vida em conjunto.

Nesse mesmo dia, uma figura encapuçada escrevinha um recado na parede de vidro do hotel: «Porque não engoles pedaços de vidro?» Leon Prevant, executivo de transportes marítimos de uma firma chamada Neptune-Avramidis, vê o recado no bar do hotel e fica profundamente abalado.

Treze anos mais tarde, logo após a implosão de um imenso esquema Ponzi em Nova Iorque, Vincent desaparece misteriosamente do convés de um navio da Neptune-Avramidis.

Cruzando as vidas destas personagens, O Hotel de Vidro alterna entre o navio, as torres de Manhattan e a natureza selvagem da região remota da Colúmbia Britânica, pintando um retrato avassalador de ganância e culpa, de fantasia e ilusão, de arte e dos fantasmas do passado.

"O Bebé Montessori Os primeiros 12 meses" de Simone Davies e Junnifa Uzodike

Editor: Editorial Presença

Sinopse: 
O companheiro para os primeiros doze meses do seu bebé.

O Bebé Montessori chegou para ajudar os pais, dando-lhes o apoio de que precisam e a paz que procuram.

Escrito pela autora de A Criança Montessori, também publicado pela Editorial Presença, este livro oferece-nos o abc dos princípios Montessori, para que possamos educar os nossos filhos, no primeiro ano de vida, com um método que assenta no amor, no respeito, na compreensão- e sim, que resulta numa surpreendente sensação de tranquilidade.

A primeira coisa que temos de interiorizar é que, com os nossos bebés, menos é mais - menos coisas, mas também menos pressa: na hora de comer, de mudar a fralda, e em tantas outras rotinas diárias. Depois, é crucial estabelecer um espaço sim, onde o bebé possa explorar tudo em segurança, seja com as mãos ou com a boca, e criar atividades para estimular o desenvolvimento; mas, logo a seguir, deixar acontecer: o papel dos pais é preparar o terreno, e não ser a distração do bebé.

Neste guia encontramos dicas e respostas a muitas questões, além de um vasto conjunto de atividades a desenvolver. E mais: a leitura deste livro pode inspirar-nos a transformar a nossa casa num porto seguro muito mais tranquilo para toda a família.

"Os Meus Problemas" de Miguel Esteves Cardoso

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: 
«As crónicas aqui reunidas são de tal forma extraordinárias que é difícil escolher a melhor. Li Os Meus Problemas de ponta a ponta, acabando por nomear dezoito. Após várias releituras, consegui atribuir o prémio a «A felicidade». Os motivos que me levaram à escolha são variados, mas julgo que o factor decisivo foi o ter descoberto que existia alguém na minha pátria com a ousadia suficiente para se declarar feliz. Os portugueses de quem o Miguel nos fala são analisados com ternura, o que exige um tipo de prosa diferente da usada pelos intelectuais lusos obcecados com a questão da identidade nacional. Ele nunca teve de viver dentro de um labirinto da saudade, não foi obrigado a sentir medo de existir, nem se entregou à autoflagelação.

A certa altura, o Miguel conseguiu escapar ao destino de um professor catedrático para se instalar na menos prestigiada profissão de jornalista. Foi uma escolha acertada. Nos jornais é hoje clara a divisão entre a época pré-MEC e a pós-MEC. Por outro lado, o que escreve sobrevive ao tempo, o que deve estar ligado ao facto de nunca se ter interessado pela conjuntura política. O que o fascina é o quotidiano.»
Do prefácio de Maria Filomena Mónica

"O Trono de Prata - Nº 6" de C. S. Lewis

Editor: Editorial Presença

Sinopse: 
Uma história mágica, repleta de aventura, humor e fantasia, com milhões de leitores em todo o mundo.

O Trono de Prata é o sexto volume da série As Crónicas de Nárnia, um clássico da literatura infantojuvenil apreciado em todo o mundo e que J.K. Rowling, a célebre autora da saga Harry Potter, elege como a sua principal inspiração na criação do mundo potteriano.

Neste volume, entramos novamente no maravilhoso reino de Nárnia e acompanhamos Jill e Eustace numa aventura tão empolgante quanto imprevisível. Nada faria prever que, num dia igual a tantos outros passados naquela escola aborrecida, os dois colegas vissem abrir-se diante de si a porta que os iria levar, num sopro de magia, para a maior odisseia das suas vidas.

A missão?
Salvar um príncipe que há muito se encontra preso ao feitiço maléfico de uma dama belíssima.

O trono de Nárnia está sem sucessor e os corações dos seus súbditos entristecem-se com a longa ausência do jovem príncipe. Mas não será por muito mais tempo… Os seus salvadores estão a caminho do castelo da cidade subterrânea e enfrentam já os muitos inimigos que os ameaçam.

"O Futuro Já Não É o que Nunca Foi - Uma teoria do presente" de Francisco Louçã

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: 
«Todo o futuro é fabuloso», escreve Alejo Carpentier. Será? E será uma fábula feliz ou uma efabulação quimérica? A resposta está no presente, aquele que hoje vivemos, que é o de uma sociedade de medo. Foi isto que desaprendemos com a pandemia: o medo dos outros ou de nós próprios fechou-nos numa vida em zapping, mergulhou-nos em identidades ilusórias no Facebook, avassalou-nos com imagens dominadas pelo tribalismo - seja de religiões fanatizadoras, seja de supremacismo agressivo. O nosso mundo está a mudar e ressurgem fantasmas do passado, a necropolítica, que usa a destruição como normalização, e a bufonaria, que eleva títeres ao poder fazendo com que, como adivinhava Foucault, «o grotesco seja um dos procedimentos essenciais da soberania arbitrária».

O Futuro Já Não É o Que Nunca Foi discute esta modernidade destroçada. Mostra como o predomínio da intoxicação nas redes sociais constitui uma tecnologia da razão sonâmbula, com um regime de avalancha que esgota a informação e que se constitui como arma do capitalismo tardio, com a plataformização do trabalho e a vigilância dos dados da nossa vida. Tornámo-nos cobaias do maior espaço social que existe, sem regras que não sejam as da privatização por um mercado totalitário, e é nele que nasce a agressividade da extrema-direita trumpista, ou da multidão dos seus seguidores. A resposta, urgente, é a luta pela democracia como força emancipatória e como responsabilidade social. Este livro propõe-lhe que nem espere nem desespere: é no presente que definimos a nossa vida.



"Prova-me" de Lúcia Vaz Pedro

Editor: Manuscrito Editora

Sinopse: 
Ao fim de dez anos de casamento, Raquel sente-se cansada da rotina sexual. Para manter acesa a chama da paixão, decide desafiar o marido a proporcionar-lhe uma nova experiência. Ele acede ao pedido e oferece-lhe uma noite inesquecível com outro homem. Só impõe uma condição: Raquel terá de estar sempre de olhos vendados.

O que era para ser um simples jogo transforma-se numa obsessão. Raquel não consegue esquecer o homem com quem esteve, aquele que o marido lhe colou à pele. Agora, tudo o que ela mais deseja é descobrir a pessoa que mudou a sua vida para sempre. Quem é ele? Que memórias terá daquela noite? E, mais importante ainda, conseguirá o seu casamento sobreviver ao momento em que finalmente o encontrar?

Numa trama viciante, a autora Lúcia Vaz Pedro leva-nos numa viagem erótica e envolvente pelas fantasias mais secretas e profundas das mulheres.

Uma história inesquecível de mistério, romance e, claro, muito sexo.

"Portugal e o Mundo numa Encruzilhada Para onde vamos no século XXI?" de António Costa Silva

Editor: Bertrand Editora

Sinopse: 
Dos recursos naturais ao clima, à tecnologia e à geoestratégia, uma visão inspiradora para o futuro de Portugal.
Para onde vamos no século XXI? Quais as tendências que estão a formatar a evolução da geopolítica, da economia, da luta contra a ameaça climática, dos riscos e crises que nos assolam? Porque é que não temos sido capazes de responder à altura? Qual o motivo para não conseguirmos evitar que milhões de pessoas passem por um sofrimento indizível cada vez que um acontecimento imprevisto paralisa o funcionamento das nossas sociedades? Porque é que não nos preparamos? E Portugal? O que podemos nós fazer por este país? Que problemas e desafios temos de superar na próxima década?

Portugal e o Mundo numa Encruzilhada analisa estas e outras questões e procura obter respostas. Mas muitas vezes essas respostas suscitam novas perguntas. Nunca devemos deixar de perguntar. O espanto, como escreveu Platão, é o motor do conhecimento. Este é um livro urgente e essencial, que nos convoca a refletir, a envolvermo-nos e a fazermos parte da mudança necessária.

"Um Bom Casamento" de Kimberly McCreight

Editor: Editorial Presença

Sinopse: 
Uma mulher violentamente assassinada.
As perigosas cedências que fazemos para continuar juntos.
E todos os segredos que guardamos para mostrar ao mundo Um Bom Casamento.

Lizzie Kitsakis está a fazer serão quando recebe uma chamada. Horas extraordinárias são a norma na Young & Crane, uma firma de advogados de topo, mas seriam mais fáceis de aceitar se Lizzie lá estivesse por vontade própria.

Antes, trabalhara como procuradora federal, mal remunerada mas feliz. Tinha tudo o que sempre desejara - o emprego de sonho e um marido inteligente e dedicado. Mas, de repente, tudo se desmoronara. Não, é mentira. Não fora repentino, pois não? Há muito que os problemas no casamento de Lizzie tinham começado a revelar-se. Só que ela tinha imenso jeito para olhar para o lado.

A última coisa de que Lizzie precisa agora é do telefonema de um preso a pedir-lhe ajuda - mesmo que Zach Grayson seja um amigo de longa data. Porém, ele está desesperado: a mulher, Amanda, foi encontrada morta ao fundo das escadas da sua casa em Brooklyn. E Zach é o principal suspeito.

Quando é arrastada para o coração sombrio do idílico bairro de Park Slope, Lizzie descobre que Zach e Amanda não são o que parecem - e que os amigos do casal, um grupo restrito de pais da elitista escola Brooklyn Country Day, talvez também tenham os seus próprios segredos perturbadores. Depois de tudo isto, Lizzie pergunta a si mesma se o seu casamento poderá ser salvo.

E, para começo de conversa, o que é um bom casamento?

cardapio.pt @ 21-7-2021 18:20:07


Clique aqui para ver mais sobre: Notícias sobre Literatura e Livros